Nome do Projeto
Efeitos do treinamento físico com restrição parcial do fluxo sanguíneo na eficiência da remoção de solutos por hemodiálise
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
16/08/2017 - 31/07/2019
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Medicina - Nefrologia
Resumo
O tratamento hemolítico é responsável por um cotidiano monótono e restrito, o que influencia na capacidade funcional e favorece o sedentarismo e este contribui para elevados índices de mortalidade. Em um estudo prévio na unidade de tratamento hemodialítico realizado pelo nosso grupo, a introdução de um programa de exercícios melhorou a qualidade de vida desses pacientes. Além disso, verificamos uma melhora significativa na capacidade de exercício, avaliada por teste de caminhada de seis minutos, após um programa de treinamento de exercício aeróbico com cicloergômetro. O exercício realizado durante a hemodiálise é possivelmente tão benéfico quanto o tradicional. Além das vantagens habituais, a realização dos exercícios durante a sessão de hemodiálise traz também vantagens como conveniência no horário, redução da monotonia do processo de diálise. Os programas de treinamento e exercícios são propostas não farmacológicas seguras e eficazes para esta população, tendo efeitos incrementais no condicionamento físico, força muscular, capacidade funcional, resposta hemodinâmica e aumento do índice Kt/V. O índice Kt/V se baseia na distribuição da uréia em um único compartimento e não leva em consideração o rebote da uréia pós-diálise. Exercícios mais intensos tendem a ter maiores efeitos no fluxo sanguíneo. Como pacientes em diálise muitas vezes não conseguem atingir uma alta intensidade de exercício, a restrição parcial do fluxo sanguíneo pode ser uma alternativa para aumento do fluxo. Assim a remoção de toxinas durante a hemodiálise pode ser maximizada pelo exercício com restrição parcial de fluxo devido à vasodilatação periférica e ao aumento do fluxo sanguíneo sistêmico e muscular causado por este, assim podendo até diminuir o tempo de dependência da máquina. Será um ensaio clínico controlado com crossover randomizado com pacientes com doença renal crônica que realizam hemodiálise no HUSFP. O grupo 1: será realizada três sessões de hemodiálise (período de uma semana), com exercício por cicloergômetro durante 30 minutos em cada uma dela. Após 30 minutos do início da diálise é iniciado o protocolo de exercício que será contínuo e terá uma carga de 50W. O grupo 2: será realizado o mesmo protocolo do grupo 1, porém o exercício será executado com restrição parcial de fluxo sanguíneo utilizando um manguito de pressão.

Objetivo Geral

OBJETIVO GERAL
Avaliar o efeito agudo do exercício físico contínuo e do exercício com restrição parcial do fluxo sanguíneo, ambos intradialítico, sobre a dinâmica da remoção de moléculas pequenas e médias em pacientes com insuficiência renal crônica.
Objetivos específicos
• Avaliar o efeito do exercício físico intradialítico e do exercício com restrição de fluxo na eficiência da hemodiálise na remoção de moléculas pequenas: uréia, creatinina, potássio e fósforo.
• Avaliar o efeito do exercício físico intradialítico e do exercício com restrição de fluxo na eficiência da hemodiálise na remoção de moléculas médias: beta 2 microglobulina.
• Realizar uma curva temporal para quantificar a remoção das moléculas ao longo do período de diálise.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
GUSTAVO DIAS FERREIRA216/08/201731/07/2018
ISABEL OLIVEIRA DE OLIVEIRA116/08/201731/07/2018

Página gerada em 18/09/2019 14:59:01 (consulta levou 0.072664s)