Nome do Projeto
TRAUMATISMO EM ANIMAIS SILVESTRES ENCAMINHADOS AO NURFS-CETAS/UFPEL, SUAS CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
06/10/2017 - 28/02/2018
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Resumo
O presente projeto de pesquisa tem como objetivo realizar um levantamento quantitativo e qualitativo dos animais acometidos por lesões traumáticas, atendidos no NURFS-CETAS/UFPel, no período de março de 2016 a novembro de 2017, estabelecendo relações entre as afecções traumáticas e as interações antrópicas negativas sobre animais silvestres. As avaliações serão feitas a partir da rotina de atendimento clínico existente no NURFS-CETAS, que conta também com exames radiológicos e ultrassonográficos (Setor de Diagnóstico por Imagem do Hospital de Clínicas Veterinária – UFPel) e necroscópicos (Setor de Patologia Animal do Laboratório Regional de Diagnóstico – UFPel). Objetiva-se, a partir dos resultados obtidos, traçar um panorama dos casos de traumatismos na região de abrangência de atendimento do NURFS-CETAS, para posteriormente realizar-se uma discussão dos diferentes desafios encontrados no processo de recuperação e reabilitação destes animais e dos impactos a conservação da biodiversidade de forma geral.

Objetivo Geral

Objetivo geral

- Realizar um levantamento quantitativo e qualitativo dos animais acometidos por lesões traumáticas, que foram atendidos no NURFS-CETAS/UFPel, no período de março de 2016 a novembro de 2017;
- Estabelecer relações entre as afecções traumáticas e as interações antrópicas negativas sobre animais silvestres (p. ex. caça, atropelamentos e etc).

Objetivos específicos

- Avaliar e descrever as lesões traumáticas dos animais no período, utilizando a rotina já existente no NURFS, através do exame clínico específico, de exames radiológicos e ultrassonográficos e, nos casos de óbito, através dos achados de necropsia;
- Avaliar os dados obtidos e classificar os traumas de acordo com o local, aspecto e tecidos envolvidos;
- Relacionar a gravidade das lesões com a taxa de sucesso no tratamento;
- Realizar a classificação taxonômica dos animais acometidos;
- Traçar relações entre os traumas e a procedência dos animais, quando informada pelos órgãos de fiscalização e terceiros que encaminhem animais;
- Discutir os diversos impactos à conservação envolvidos neste cenário.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
FERNANDA ROCHEDO TAGES506/10/201728/02/2018
LARISSA CALO ZITELLI506/10/201728/02/2018
LUIZ FERNANDO MINELLO106/10/201728/02/2018
MARCO ANTONIO AFONSO COIMBRA106/10/201728/02/2018
MAUREN ALANA DE CASTRO206/10/201728/02/2018
PAULO QUADROS DE MENEZES506/10/201728/02/2018
RODRIGO KEGLES BRAUNER106/10/201728/02/2018
VALÉRIA DEFAVARI MORETTI506/10/201728/02/2018

Página gerada em 22/10/2019 18:56:46 (consulta levou 0.096057s)