Nome do Projeto
Utilização de serviços de saúde por ingressantes de uma universidade federal do Sul do Brasil
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
18/10/2017 - 28/02/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Resumo
A avaliação da utilização de serviços de saúde entre a população universitária é relevante pois, apesar dessa população ser considerada mais saúdável e buscar menos os serviços de saúde – mesmo que as instituições possam dispor de atendimentos preventivos [10], nesta fase da vida, a exigência de dedicação aos estudos e carga emocional faz com que aumentem os níveis de ansiedade, tensão e stress. Hábitos saudáveis como alimentação equilibrada e prática regular de atividades físicas são, muitas vezes, deixados em segundo plano e também interferem diretamente na manutenção da saúde dos jovens. Por outro lado, comportamentos de risco para a saúde, como tabagismo, consumo abusivo de bebidas alcoólicas e de drogas ilícitas também costumam ser frequentes no início da vida adulta [11]. Nos EUA, Cooper (1960)[12] apontou que estudantes vindos de outras localidades utilizam, em média, pelo menos duas vezes mais os serviços de saúde do que os locais. Isto deve-se ao fato de que o estudante que vai morar fora do seu lugar de origem acaba por sair da zona de conforto, demandando maior autonomia e autocuidado. No Brasil, o novo formato para ingresso em universidades públicas, em vigor desde 2010, impõe a necessidade de adaptação dos ingressantes – que saem da sua localidade para estudar em outras cidades ou até em diferentes estados, incluindo aspectos ambientais e culturais. O contato com serviços de saúde que focassem na promoção da saúde e na prevenção de doenças seria desejável para esta parcela da população e o estudo pode identificar fatores associados a esta utilização. Estudos sobre a utilização de serviços de saúde podem contribuir para a organização da assistência, uma vez que permitem o estabelecimento de níveis de cobertura e identificação de grupos populacionais excluídos [4]. Desta forma, o presente estudo contribuirá para avanços em políticas de saúde que atendam melhor a população universitária, seja em nível institucional ou municipal.

Objetivo Geral

Objetivo Geral

Avaliar a utilização de serviços de saúde por ingressantes da
Universidade Federal de Pelotas no primeiro semestre de 2017.

Objetivos Específicos

 Mensurar a prevalência de utilização dos serviços nos últimos doze
meses;
 Identificar fatores demográficos, socioeconômicos, comportamentais
e de saúde associados à utilização;
 Descrever, para quem utilizou serviços de saúde nos últimos doze
meses:
 a frequência de utilização no período;
 o(s)tipos de serviço(s) de saúde mais utilizado(s);
 o(s) principais motivo(s) da utilização dos serviços;
 o tipo de financiamento pelo último atendimento (convênio,
particular ou SUS);
 Descrever o conhecimento e uso do Programa de Assistêcia à Saúde
do Servidor e do Aluno (PROASA – UFPel);

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BRUNO IORIO KÖNSGEN418/10/201728/02/2019

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 30.000,00

Página gerada em 05/12/2022 02:46:59 (consulta levou 0.051280s)