Nome do Projeto
PESQUISA DE PARASITOS, DE RELEVÂNCIA EM SAÚDE PÚBLICA, EM MORANGOS (Rosaceae: Fragaria grandiflora) E TOMATES (Solanaceae: Solanum lycopersicum) COMERCIALIZADOS NO MUNICÍPIO DE PELOTAS, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL.
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/04/2018 - 31/03/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas - Parasitologia
Resumo
Morangos e tomates são amplamente utilizados como parte da alimentação diária por seu considerável conteúdo em vitaminas, sais minerais, fibras alimentares e sabor apreciado por grande parte da população, crescendo assim o interesse desta pelos mesmos. Além disso, sabe-se que estes frutos também apresentarem em sua composição substâncias com atividade antioxidante, que os caracterizam como alimentos funcionais. No que tange o tomate, por exemplo, este trata-se de um dos frutos mais cultivados e consumidos no mundo, perdendo apenas para a batata em termos de produção. De acordo com o IBGE, está ocorrendo um aumento no consumo de frutas, verduras e legumes pela população, elevando o risco de ingestão de estruturas parasitárias transmitidas por estes alimentos quando os mesmos são ingeridos crus ou com pouca/nenhuma higienização. O morango, por exemplo, origina-se de plantas com crescimento rente ao solo, podendo entrar em contato com diversas estruturas parasitárias, a partir do pouco cuidado de manejo no cultivo dos frutos ou por negligência de controle de animais habitando o local de plantio. Além disso, existe a procura crescente pelo consumo de vegetais tidos como “orgânicos”, para os quais a utilização de adubos constituídos por fezes de diversos animais, favorece a contaminação destes alimentos. O diagnóstico laboratorial de protozoários e helmintos parasitos de humanos em frutos é de grande importância para a saúde pública, uma vez que fornece dados sobre as condições higiênicas envolvidas na produção, armazenamento, transporte e manuseio desses produtos. Porém, apesar da importância do tema, são poucas as informações sobre a qualidade das frutas comercializadas in natura em nosso meio. Uma avaliação parasitológica de amostras de morangos e tomates comercializados no município de Pelotas, RS, faz-se necessária pela inexistência ou mui diminuta ocorrência de registros para estes cultivares, já que constitui tema relevante para a saúde pública.

Objetivo Geral

Objetivo Geral:
- Pesquisar qualitativamente e quantitativamente a presença de diferentes formas de parasitos em amostras de morango (Fragaria grandiflora) e tomate (Solanum lycopersicum), provenientes de supermercados, feiras livres, vendedores ambulantes e fruteiras da cidade de Pelotas-RS.

Objetivos específicos:

- Pesquisar cistos e oocistos de protozoários de importância em saúde;
- Diagnosticar a presença de diferentes formas evolutivas de helmintos (ovos e larvas), de importância em saúde pública, nas duas espécies de frutos;
- Avaliar as possíveis diferenças entre os percentuais de contaminação dos dois tipos de frutos citados;
- Verificar se existe diferença de contaminação de acordo com o local onde os frutos são adquiridos;
- Produzir, ao final da pesquisa, panfletos educativos para distribuição nos pontos estudados.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
LARISSA BARRETO MATOS802/04/201831/03/2020
MAYARA GUELAMANN DA CUNHA ESPINELLI GRECO2002/04/201831/03/2020

Página gerada em 23/01/2021 20:26:36 (consulta levou 0.084884s)