Nome do Projeto
Reprodução vegetativa e usos múltiplos da aroeira-pimenteira (Schinus terebinthifolia Raddi, Anacardiaceae): potencial como tutor vivo e produção de pimenta rosa
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
04/06/2018 - 31/12/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas - Botânica
Resumo
Schinus terebinthifolia Raddi, conhecida como aroeira-pimenteira é comum nos estados sulinos. Adaptada a diversos tipos de solo e clima, é utilizada no meio rural para obtenção de mourões, lenha, cercas vivas e na apicultura. É uma das quatro espécies aromáticas prioritárias da Região Sul quanto ao valor econômico ou potencial, pois seus frutos, conhecidos na culinária como pimenta rosa, são condimentares. Estes são obtidos principalmente através do extrativismo em áreas de ocorrência natural do litoral brasileiro, por comunidades tradicionais como estratégia de complementação de renda. Sua propagação se da por meio de sementes ou material vegetativo oriundo da raiz ou do caule, de pequeno ou grande porte, ambos possuindo potencial para enraizamento. Em Pelotas e região, a espécie vem sendo utilizada para sustentação de pomares de uva, caracterizando seu uso como tutor vivo, o qual também se adéqua à exploração da pimenta rosa. Este estudo propõe investigar o conhecimento popular a respeito do uso da espécie como tutor vivo, avaliar o efeito de quatro concentrações de extrato aquoso de tiririca e de feijão-comum na promoção do enraizamento de estacas pequenas, mensurar a produção de pimenta rosa em um pomar, e sistematizar informações a respeito da comercialização de pimenta rosa no comércio de alimentos de Pelotas. Para tanto será aplicado o método qualitativo de entrevista semiestruturada com quatro agricultores. O enraizamento será avaliado através de delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial com tratamento adicional com 5 repetições. A produção de pimenta rosa será mensurada através dos procedimentos adotados pela família participante e, por último, a sistematização de informações a respeito da comercialização de pimenta rosa será realizada pelo método qualitativo de entrevista estruturada, após o levantamento dos locais de venda.

Objetivo Geral

Objetivo geral:
Sistematizar informações a respeito da reprodução vegetativa e dos usos múltiplos de Schinus terebinthifolia Raddi com ênfase em sua utilização como tutor vivo e exploração da pimenta rosa no contexto da agricultura familiar na região de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil.
Objetivos específicos:
- Avaliar o enraizamento de estacas pequenas de S. terebinthifolia e o efeito de diferentes concentrações do extrato aquoso de tubérculos de tiririca (Cyperus rotundus L.) e de grãos germinados de feijão-comum (Phaseolus vulgaris L.);
- investigar o conhecimento popular relacionado à utilização de S. terebinthifolia como tutor vivo entre agricultores familiares de base ecológica;
- Mensurar a produção de pimenta rosa oriunda de estacas vivas gigantes implantadas como sustentação para arames de um pomar de uva em uma propriedade de agricultores familiares, efetuando a colheita, pesagem, secagem e embalagem;
- Sistematizar informações a respeito da comercialização de pimenta-rosa oriundas do comércio de plantas condimentares da cidade de Pelotas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
FABRÍCIO SANCHES MEDEIROS804/06/201831/12/2019

Página gerada em 26/01/2020 19:43:36 (consulta levou 0.075697s)