Nome do Projeto
ARTE URBANA, MEMÓRIA E PATRIMÔNIO: diálogos entre Pelotas-RS e as cidades do MERCOSUL
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
25/06/2018 - 11/12/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas - História - História Latino-Americana
Resumo
Pelotas, terceira maior cidade do estado do Rio Grande do Sul em população, uma das maiores e mais antigas da região, apresenta manifestações artísticas de diferentes épocas sobre suas ruas, especialmente aquelas de seu centro histórico. Na cidade de Pelotas percebe-se uma variedade de tipos de suportes, materiais, temas e estratégias, onde conjuga-se o patrimônio cultural com uma crescente cena de grafite e de intervenções urbanas, além de outros tipos de trabalhos predominantemente efêmeros. Dentre a efemeridade dessa arte contemporânea e a duração proporcionada pela conservação do patrimônio histórico, encontram-se distintas características de uma cena de arte urbana a qual este trabalho propõe-se a compreender. Se no passado Pelotas desenvolveu-se tendo como parâmetro muitos exemplos europeus, a arte contemporânea do presente mais uma vez parece repetir a absorção de tendências estrangeiras. Nessa constante apropriação e reinterpretação dessas influências externas, Pelotas se notabiliza por construir uma cena urbana própria, que conjuga arquitetura e monumentos diversificados, ambiência própria de uma cidade latino-americana, grafites e intervenções características da cultura contemporânea. Portanto, busca-se compreender quais são os possíveis sentidos e diálogos gerados por essa arte.

Objetivo Geral

Objetivo Geral: Realizar registro histórico das distintas manifestações da arte urbana de Pelotas-RS, compreendendo a cidade no contexto do MERCOSUL.
Objetivos específicos: 1 – Estabelecer categorias de manifestação da arte urbana de Pelotas.
2 - Compreender as especificidades patrimoniais da arte urbana então protegida pelo Estado.
3 – Comparar o status da arte efêmera no âmbito do patrimônio cultural e das dinâmicas urbanas de Pelotas e de cidades do MERCOSUL.
4 – Estabelecer estudos comparativos entre a arte urbana de Pelotas com cidades do MERCOSUL, com ênfase para São Paulo, Buenos Aires e outras capitais latino-americanas. São Paulo e Buenos Aires são referências latino-americanas para o tema da arte urbana.
5 - Discutir os impactos da arte urbana no contexto da cidade de Pelotas.
6 – Registrar, sistematizar e divulgar conhecimento sobre a obra de artistas que produzem arte urbana na cidade de Pelotas-RS.
7 – Discutir a relação que o grafite estabelece com a população e com o patrimônio histórico de Pelotas-RS.
8 – Identificar temas e valores que permeiam a arte urbana local.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDREA LACERDA BACHETTINI125/06/201811/12/2020
JAMILA LIMA MACEDO225/06/201811/12/2020

Página gerada em 17/08/2022 23:18:23 (consulta levou 0.045862s)