Nome do Projeto
Políticas macroprudenciais e a tomada de risco dos bancos
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
10/05/2018 - 30/12/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Economia
Resumo
Políticas macroprudenciais e instrumentos regulatórios têm sido frequentemente adotados em diversos países com o objetivo de mitigar a transmissão de risco no sistema bancário, bem como resolver problemas de externalidades e falhas de mercado presentes nesse setor. São distintos instrumentos que são utilizados e não é claro quais são os seus efeitos sobre a tomada de riscos dos bancos, bem como sobre outras variáveis como crescimento de crédito e estrutura concorrencial. Tais medidas podem afetar a definição de equilíbrio dos spreads bancários e da quantidade de crédito, discussão de extrema relevância para economias emergentes como a brasileira, que apresentam maiores problemas associados a restrição de crédito. Este projeto de pesquisa pretende estudar a eficácia dos principais instrumentos macroprudenciais na tomada de risco dos bancos através da utilização de dados bancários e macroeconômicos incluindo mais de 40000 bancos comerciais e mais de 100 países distintos durante o período de 1995 a 2016. A proposta também engloba o estudo da eficácia destes instrumentos regulatórios em estruturas de mercado e características bancárias distintas, especialmente no que tange as seguintes variáveis: competição e concorrência, tamanho dos bancos, liquidez, alavancagem e tomada de risco excessiva. Para realização desta proposta serão estimados modelos de painel dinâmico com instrumentos apropriados e modelos de regressão quantílica, bem como serão utilizadas metodologias tradicionais na literatura para a construção de medidas de tomada de risco, competição e concentração.

Objetivo Geral

O objetivo principal deste projeto de pesquisa é estudar a eficácia dos principais instrumentos macroprudenciais na tomada de risco dos bancos através da utilização de dados bancários e macroeconômicos incluindo mais de 100 países distintos. Entre os objetivos específicos estão:
i) Identificar quais são os instrumentos regulatórios que apresentam maior eficácia em termos de redução da tomada de risco dos bancos;
ii) Mensurar como a eficácia dos instrumentos regulatórios se altera em estruturas de mercado e características do sistema bancário distintas, especialmente no que tange as seguintes variáveis: competição e concorrência, tamanho dos bancos, liquidez e alavancagem;
iii) Avaliar quais são os instrumentos regulatórios que possuem maior eficácia para bancos com tomada de risco excessiva;
iv) Realizar a decomposição do impacto das medidas macroprudenciais na tomada de risco, de modo a identificar se os efeitos de tais medidas se dão devido a um aumento nos retornos dos bancos ou devido a uma diminuição na volatilidade destes retornos;
v) Verificar se a eficácia destes instrumentos se altera para países emergentes e desenvolvidos, bem como economias abertas ou fechadas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
LÚCIO GUIMARÃES MOSCARELI1201/08/201831/07/2019
LÚCIO GUIMARÃES MOSCARELI2010/05/201831/07/2018
MAIRTON NOGUEIRA DA SILVA2010/05/201830/12/2019

Página gerada em 25/06/2022 16:27:28 (consulta levou 0.049897s)