Nome do Projeto
Potencial de uso do xisto e seus coprodutos na agricultura
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/09/2018 - 30/08/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Fitopatologia
Resumo
O projeto Xisto Agrícola trata do desenvolvimento de novos insumos para a agricultura por meio do aproveitamento de coprodutos do processamento do folhelho pirobetuminoso (xisto), efetuado pela Petrobras-SIX, em São Mateus do Sul-PR. O projeto está estruturado em quatro eixos temáticos: a) caracterização dos coprodutos do processamento do xisto e formulação de novos produtos; b) avaliação da segurança ambiental e da segurança dos alimentos produzidos a partir dos insumos desenvolvidos; c) avaliação da eficiência agronômica dos coprodutos do xisto; d) desenvolvimento de produtos especiais a base de coprodutos do xisto. Ao todo são seis Planos de Ação (PA), juntamente com o PA de gestão. O projeto Xisto Agrícola, parceria da Embrapa Clima Temperado, FAPEG e Petrobras-SIX (Superintendência da Industrialização do Xisto), iniciou sua primeira fase em 2004 e teve duração de cinco anos (Fase I, 2004-2009). Durante esta fase foi realizado amplo processo de amostragem e de caracterização química dos coprodutos. A partir de tal caracterização, constatou-se a presença de vários elementos de comprovada importância para a nutrição de plantas e para a fertilidade do solo. Os principais resultados indicaram que a combinação dos coprodutos com outras fontes de nutrientes tradicionais usadas na agricultura, possibilitam aumento da eficiência de uso de nutrientes, especialmente fósforo e potássio. Da mesma forma, estudos preliminares com microrganismos isolados das rochas brutas evidenciaram a presença de rizobactérias promotoras do crescimento vegetal e biocontroladoras do nematoide das galhas, fator limitante em diversas culturas agrícolas. Portanto, tem-se por objetivos neste projeto: a) gerar informações de segurança ambiental e dos alimentos produzidos com fertilizantes a base de subprodutos do xisto visando a liberação ambiental para comercialização das matérias-primas e validar matrizes fertilizantes desenvolvidas para diversas culturas e condições de solo e clima; e, b) desenvolver produtos especiais a base de subprodutos do xisto e microrganismos, que atuem especialmente na promoção de crescimento das plantas, no biocontrole de nematoides-praga e/ou na eficiência de uso dos nutrientes, foco do presente projeto de pesquisa. Palavras-chave: Insumos, Segurança ambiental, Controle Biológico, Promoção de crescimento d plantas, micro-organismos.

Objetivo Geral

Desenvolver produtos especiais a base de coprodutos do xisto, que atuem especialmente na promoção de crescimento das plantas, no biocontrole de pragas e/ou na eficiência de uso dos nutrientes.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
EDUARDO HELLER201/09/201731/08/2018

Página gerada em 25/09/2023 22:25:49 (consulta levou 0.034471s)