Nome do Projeto
Uso da rotação de sistemas de cultivo no manejo de arroz daninho resistente a inibidores de acetolactato sintase
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
03/08/2018 - 30/09/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Resumo
O estado do Rio Grande do Sul é responsável por aproximadamente 70% do arroz produzido no Brasil. A tecnologia clearfield® foi uma das responsáveis pelo aumento da produtividade das lavouras, incentivando seu amplo uso, alcançando 80% da área de cultivo do estado. O arroz daninho é considerado a principal planta daninha do cultivo do arroz irrigado, pois causa perdas de produtividade e qualidade. Inicialmente o controle desta planta no sistema clearfield® foi de 90 a 98% das plantas controladas com a aplicação do herbicida. A partir das plantas não controladas houve o fluxo gênico entre o arroz cultivado e o arroz daninho, havendo a seleção de genótipos resistentes nas áreas de cultivo. Como alternativa para solução deste problema tem-se a rotação do mecanismos de ação de herbicidas e a rotação de culturas. A utilização da tecnologia provisiaTM, por apresentar resistência a inibição da enzima acetil coenzima A carboxilase, demonstra-se uma alternativa para o controle das plantas de arroz daninho resistentes. Concomitantemente a rotação de culturas com espécies do sequeiro é outra alternativa para o controle do arroz daninho, pela possibilidade de outras técnicas de controle cultural, e também a utilização de mecanismo de ação distintos aos usados na cultura do arroz. Perante ao exposto o presente trabalho objetiva elucidar o comportamento de diferentes sistemas de cultivo compostos por arroz provisiaTM, arroz clearfield®, arroz convencional e soja. Ainda será verificada a influência dos sistemas de cultivo na densidade e controle de arroz daninho resistente, e o fluxo gênico entre o arroz cultivado resistente a ACCase e o arroz daninho. Juntamente pretende-se elucidar a degradação da mistura formulada imazapyr + imazapic no regime hídrico intermitente e contínuo.

Objetivo Geral

Avaliar o controle de arroz daninho resistente a acetolactato sintase (ALS) com herbicida inibidor da enzima acetil coenzima A carboxilase em cultivar resistente.
Quantificar a taxa de fluxo gênico entre o arroz daninho e o cultivado.
Desenvolver uma metodologia capaz de avaliar o fluxo gênico entre genótipos de arroz daninho e cultivar resistente a ACCase através de teste de germinação em papel umedecido na solução do herbicida.
Avaliar a degradação da mistura imazapyr + imazapic em sistema de irrigação contínua e intermitente.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDERSON SEVERO DA SILVA103/08/201830/09/2022
DIRCEU AGOSTINETTO103/08/201830/09/2022
GUSTAVO VIANNA JUNKES603/08/201830/09/2022
JOÃO PAULO REFATTI103/08/201830/09/2022
JOÃO PAULO SOUSA GOMES103/08/201830/09/2022
LUIS ANTONIO DE AVILA103/08/201830/09/2022
VINÍCIOS RAFAEL GEHRKE103/08/201830/09/2022

Página gerada em 08/12/2019 03:47:25 (consulta levou 0.094373s)