Nome do Projeto
Influência do acesso endodôntico minimamente invasivo na resistência a fratura e cor dentária após obturação endodôntica
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
03/09/2018 - 02/12/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Resumo
A abertura coronária é um dos passos mais importantes para o sucesso do tratamento endodôntico. Um novo modelo de abordagem tem sido descrito na literatura, chamado acesso minimamente invasivo, com o objetivo de preservar maior quantidade da estrutura dental, o que levaria a uma maior resistência a fratura do dente tratado endodonticamente, entretanto, a avaliação de resistência a fratura nestes dentes se mostra controversa. Uma peculiaridade do acesso minimamente invasivo é a dificuldade de limpeza da câmara pulpar devido ao pequeno acesso que é feito, podendo restar acúmulos de material obturador, o que poderia levar ao escurecimento dental. Diante disso, o presente projeto tem como objetivo avaliar a influência dos acessos minimamente invasivos na: alteração de cor dentária e resistência a fratura. Serão coletados 25 dentes anteriores superiores recém extraídos, e divididos em dois grupos de acordo com o tipo de acesso endodôntico realizado: acesso endodôntico tradicional (n=10) e acesso endodôntico minimamente invasivo (n=10). Ainda será incluído um grupo controle (n=5) onde não será realizada nenhuma intervenção. Após o acesso, os dentes serão instrumentados com Reciproc R40, obturados com guta-percha e cimento endodôntico AH Plus e restaurados com resina composta. Será realizada a mensuração de cor logo após a obturação, 1 mês, 3 meses e 6 meses após a finalização do tratamento endodôntico. Ainda, será realizado o teste de resistência a fratura. O teste de Shapiro-Wilk será usado para avaliar a normalidade dos dados e será estabelecido um nível de significância de 5% nos testes estatísticos.

Objetivo Geral

Objetivo geral
Avaliar a influência do acesso endodôntico minimamente invasivo na alteração de cor dentária e resistência a fratura em dentes anteriores superiores

Objetivos específicos
Comparar a cor dentária imediatamente após a obturação, 1 mês, 3 meses e 6 meses após a finalização do tratamento endodôntico em dentes anteriores superiores.
Comparar a resistência a fratura após o tratamento endodôntico com diferentes acessos endodônticos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA PAULA PERRONI103/09/201802/12/2019
KATARINE LEVIEN MARTINS303/09/201802/12/2019
MAURÍCIO DALMASO LEMOS303/09/201802/12/2019
NOELI BOSCATO103/09/201802/12/2019

Página gerada em 25/04/2024 08:31:39 (consulta levou 0.082855s)