Nome do Projeto
Deriva de glifosato em arroz e remediarão mediante adubação nitrogenada
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/11/2018 - 31/12/2019
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Resumo
O sistema de rotação de culturas arroz-soja no estado de RS tem aumentado nos últimos anos uma vez que o uso desta rotação provê benefícios aos agricultores como diminuição de pragas, doenças e plantas daninhas. A cultura de soja aproveita os sistemas de irrigação estabelecidos para a cultura de arroz o qual diminui os custos de produção. No entanto, as culturas compartilham épocas de produção e, no momento em que já se encontra estabelecida a cultura de arroz, tem início as aplicações de glifosato para dessecação de plantas daninhas em soja RR. Estas aplicações quando realizadas em condições meteorológicas desfavoráveis, provocam deriva do agrotóxico no arroz. Desta forma, este estudo objetiva avaliar 1) a deriva de glifosato na cultura de arroz irrigado, determinando a susceptibilidade da planta em função do estádio fenológico e da época de semeadura, 2) o potencial de recuperação da fitotoxicidade com o uso de adubação nitrogenada pós-deriva e por último 3) a distância mínima requerida entre áreas de aplicação de glifosato e áreas de semeadura de arroz. Serão realizados três experimentos a campo avaliando: I a resposta da planta ao herbicida em função do estádio fenológico e época de semeadura, II remediação mediante adubação nitrogenada, e III o potencial de deriva do herbicida no campo mediante aplicação aérea. Espera- se que dos estádios de desenvolvimento no arroz, o estádio de perfilhamento seja o menos suscetível, pela sua capacidade de perfilhamento. Que a adubação nitrogenada possa diminuir as perdas em rendimento. E que a distância mínima requerida entre as áreas de aplicação de glifosato e cultura de arroz não seja mais do que 50 metros.

Objetivo Geral

Geral
Avaliar os efeitos da deriva de glifosato na cultura de arroz irrigado e alternativas de recuperação de plantas afetadas com sub-doses deste herbicida.
Específicos
Determinar a susceptibilidade da planta em função do estádio fenológico.
Determinar o máximo nível de fitotoxicidade que a planta suporta sem afetar a produtividade da cultura.
Determinar se a época de semeadura tem influência na resposta da planta.
Determinar o rendimento da cultura e as possíveis perdas geradas pela deriva de glifosato.
Avaliar a adubação nitrogenada na remediação da cultura.
Determinar a distância mínima requerida entre as áreas de aplicação aérea de glifosato e cultivares de arroz irrigado.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDRINE KRUMREICH BOHLKE101/11/201831/12/2019
DIEGO MARTINS CHIAPINOTTO101/11/201831/12/2019
DIRCEU AGOSTINETTO101/11/201831/12/2019
GUSTAVO VIANNA JUNKES101/11/201831/12/2019
IZADORA ROVEL DA SILVEIRA101/11/201831/12/2019
JOÃO PAULO REFATTI101/11/201831/12/2019
LUIS ANTONIO DE AVILA101/11/201831/12/2019
VICTOR RAUL CIEZA TARRILLO101/11/201831/12/2019
VINÍCIOS RAFAEL GEHRKE101/11/201831/12/2019

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 36.000,00

Página gerada em 18/09/2019 23:39:49 (consulta levou 0.064772s)