Nome do Projeto
Níveis de estresse crônico medido por cortisol materno-infantil e seus determinantes na primeira infância: estudo de coorte de nascimentos e ensaio clínico randomizado
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/10/2018 - 28/02/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Resumo
O cortisol é conhecido como o “hormônio do estresse” e é secretado pelo eixo hipotalâmico-pituitária-adrenal (HPA), que faz parte do sistema endócrino, em resposta a algum estímulo estressor. Um novo método para analisar o cortisol como biomarcador do estresse crônico de forma não-invasiva iniciou nos anos 2000, com a coleta de cabelo. A literatura de cortisol capilar ainda possui diversas lacunas e está em crescimento. Assim, o objetivo dessa tese será avaliar os níveis de estresse crônico medido por cortisol capilar materno-infantil e seus determinantes na primeira infância em uma coorte de nascimentos da cidade de Pelotas, cidade localizada no sul do Brasil. Serão utilizados dados da coorte de nascimentos de Pelotas de 2015 (acompanhamento dos 4 anos) e dados do estudo PIÁ (ensaio clínico randomizado aninhado à Coorte de Nascimentos de Pelotas de 2015). O desfecho principal dos três artigos será o cortisol, sendo que nos dois artigos originais será especificamente o capilar e na revisão sistemática será qualquer tipo de cortisol. No primeiro estudo será feita uma revisão sistemática para avaliar o efeito de intervenções parentais educacionais no cortisol materno e infantil. O segundo estudo irá avaliar os determinantes do cortisol capilar das crianças da Coorte de Nascimentos de 2015 e suas mães, além de verificar a correlação entre o cortisol capilar materno e infantil. O terceiro estudo irá avaliar o impacto de duas metodologias (ACT e Conte Comigo) no cortisol materno e infantil.

Objetivo Geral

Objetivo geral

- Avaliar níveis de cortisol capilar materno-infantil e seus determinantes na
primeira infância.


Objetivos específicos

- Descrever os níveis de cortisol capilar crônico de crianças aos quatros anos de
idade e suas mães, testando a correlação entre o cortisol materno e infantil.
- Avaliar a associação entre cortisol crônico materno e infantil e os seguintes
fatores: estresse geral e parental autorrelatado pelas mães e nível
socioeconômico.
- Investigar o efeito de duas intervenções parentais educacionais (ACT e Conte
Comigo) nos níveis de cortisol materno e infantil (aos quatro anos) e
identificar qual metodologia reduzirá mais o cortisol da mãe e da criança.
- Revisar a literatura avaliando o impacto de intervenções parentais nos níveis
de cortisol materno ou infantil.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BRENDA BARBON FRAGA2001/08/201931/07/2020
LUCIANA TOVO RODRIGUES101/10/201828/02/2021
RAFAELA COSTA MARTINS401/10/201828/02/2021

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 105.600,00

Página gerada em 24/01/2021 10:24:35 (consulta levou 0.089944s)