Nome do Projeto
Padrões de dieta de universitários no Sul do Brasil
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/11/2018 - 28/02/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Resumo
Apesar de vários estudos mostrarem que vegetarianos tendem a ter um estilo de vida mais saudável do que onívoros, grande parte deles foram realizados em países com culturas alimentares diferentes e nível socioeconômico mais elevado que o Brasil. Sendo assim, não é possível inferir os resultados sem medir o grau de adequação aos marcadores de alimentação saudável típicos da dieta dos brasileiros com o que é preconizado como satisfatório pelo Ministério da Saúde do Brasil. É importante destacar a importância de estudar os padrões de dieta da população universitária tendo em vista que boa parte dos vegetarianos que já foram investigados têm escolaridade mais elevada quando comparados aos onívoros, mostrando que a variedade de padrões alimentares provavelmente é maior nos universitários. Desta forma, considerando o contexto social da universidade sobre a determinação de mudança de hábitos, é importante ter conhecimento sobre a alimentação de seus estudantes. Desta forma será possível identificar a necessidade de orientações coletivas sobre alimentação e nutrição, tanto para onívoros como para vegetarianos. Além destas orientações terem potencial impacto na prevenção de doenças que podem ser evitadas com uma alimentação nutritiva e equilibrada, existe evidência que hábitos alimentares adquiridos na vida universitária tendem a se propagar após a graduação.

Objetivo Geral

Objetivo geral


Estimar a prevalência de alunos ingressantes em cursos de graduação na Universidade Federal de Pelotas (UFPel), matriculados no segundo semestre do ano de 2017, que aderem a dietas onívoras, vegetarianas e veganas, bem como estimar a qualidade dessas dietas de acordo com os marcadores de consumo alimentar do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN).


Objetivos específicos

Estimar a prevalência de onívoros, vegetarianos (ovo-vegetariano, lacto-vegetariano ou ovo-lacto-vegetariano) e veganos, segundo:
a) características socioeconômicas e demográficas;
b) cidade e estado de origem;
c) área de conhecimento do curso;
d) consumo de álcool;
e) hábito de fumar;
f) prática de atividade física;
g) IMC.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ISABEL OLIVEIRA BIERHALS101/11/201828/02/2019
KAROLINE SAMPAIO BARROS401/11/201828/02/2019

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 30.000,00

Página gerada em 24/05/2024 15:53:05 (consulta levou 0.043077s)