Nome do Projeto
Insatisfação corporal em estudantes de uma universidade pública no Sul do Brasil: prevalência e fatores associados
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/11/2018 - 28/02/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Resumo
Em um estudo realizado em uma universidade em Juíz de Fora, em Minas Gerais, com estudantes de diversos cursos de graduação, foi encontrada uma prevalência de 17,4% de insatisfação corporal no sexo feminino contra 2,25% no sexo masculino(66). Geralmente, associa-se ao sexo feminino a maior preocupação e insatisfação com seu corpo e hábitos alimentares. Já em outro estudo, realizado em uma instituição federal no sul do Brasil, com universitários de Educação Física, foram encontradas prevalências de 62,8% de insatisfação com a imagem corporal no sexo masculino e de 67% no sexo feminino. A insatisfação pela magreza foi 2,71 vezes maior no grupo masculino e a insatisfação pelo excesso de peso foi 2,22 vezes maior no grupo feminino(41). Apesar de menor, a preocupação com a imagem corporal e alimentação vem aumentando entre indivíduos do sexo masculino, sugerindo a importância de estudos que busquem encontrar os fatores de riscos para insatisfação corporal também entre homens. A realização do presente estudo em ambiente universitário, poderá contribuir com a literatura em relação a este tema. O conhecimento de características demográficas (faixa etária, sexo, tipo de curso) e de saúde associadas à insatisfação corporal, são importantes para fomentar a criação e implantação de estratégias que visem diminuir o risco desta condição entre a população jovem. Além de propiciar uma melhor aceitação do corpo, tais ações devem alertar para os malefícios de práticas alimentares inadequadas e uso de métodos errôneos para a perda ou ganho de peso, bem como podem propiciar a estes jovens um melhor convívio social.

Objetivo Geral

Objetivo geral


Identificar a prevalência de insatisfação com a imagem corporal em alunos de graduação, ingressantes no primeiro semestre do ano 2017 em uma universidade pública na cidade de Pelotas, RS.


Objetivos específicos


 Estimar a prevalência de insatisfação corporal em estudantes universitários em relação às:
- características sociodemográficas: sexo, idade, nível socioeconômico, cor da pele, curso ingressante e cidade e estado de origem.
- características de saúde: estado nutricional (índice de massa corporal), consumo marcadores de alimentação saudável e não saudável, práticas para controle de peso, autopercepção de saúde e prática de atividade física.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ISABEL OLIVEIRA BIERHALS101/11/201828/02/2019
THIELEN BORBA DA COSTA401/11/201828/02/2019

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 30.000,00

Página gerada em 15/07/2024 01:52:00 (consulta levou 15.767460s)