Nome do Projeto
Multiações patrimoniais no Museu do Doce.
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
12/04/2019 - 13/12/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Multidisciplinar
Eixo Temático (Principal - Afim)
Cultura / Educação
Linha de Extensão
Patrimônio cultural, histórico e natural
Resumo
Esse projeto objetiva promover ações de extensão no âmbito do Museu do Doce-ICH/UFPel. As atividades serão desenvolvidas nas dependências do referido Museu tendo como parâmetro conceitos gerais sobre memória e patrimônio e o próprio patrimônio representado pela sede do museu e de seu acervo, envolvendo estudantes da UFPel, dos cursos de Museologia e de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis, dentre outros. O projeto vincula-se a proposta de gestão do Museu do Doce para o Biênio 2019-2021 que elaborei a partir das diretrizes apresentadas pelo IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus) na publicação “Subsídios para a elaboração de Planos Museológicos” além do “Dossiê de Registro da Região Doceira de Pelotas e Antiga Pelotas do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN)” e do próprio Regimento do Museu do Doce da UFPel “Resolução nº 16, de 19 de dezembro de 2019”. A proposta reconhece a importância do patrimônio encontrado no Museu do Doce, seja pela dimensão arquitetônica de sua sede e entorno, seja pela cultura do doce propriamente dita, patrimônio cultural imaterial de Pelotas, materializado a partir da tradição dos chamados doces finos e coloniais, cujo surgimento e valorização ocorrem em consonância com o desenvolvimento da própria “economia do charque”, da história da cidade de Pelotas e da região.

Objetivo Geral

Em termos estratégicos espera-se consolidar espaços e ações institucionais do Museu quanto a sua missão, de acordo com o Art. 2º de seu regimento, qual seja: “salvaguardar os saberes e fazeres da tradição doceira de Pelotas e região, bem como, a pesquisa e comunicação desse patrimônio” de forma articulada com as ações de extensão previstas no presente projeto.

Justificativa

Esse projeto de extensão considera, a partir do “Dossiê de Registro da Região Doceira de Pelotas e Antiga Pelotas do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN)”, a importância do trânsito das práticas e saberes relacionados aquilo que torna o doce em Pelotas uma forma singular de Patrimônio Imaterial. Ou seja, considera-se a coexistência de duas tradições doceiras nesse contexto que, interpretadas e reinterpretadas pelos diferentes atores do meio, criaram e criam novos valores e sentidos para esses doces e suas variações mais recentes, valores esses que são divulgados pelo museu. Portanto, a realização das ações aqui previstas, ao colaborarem com as atividades do museu, colaboram também com a valorização desses patrimônios. O projeto ainda colabora com a dinamização de setores importantes do Museu do Doce ao promover estratégias relacionadas ao campo da educação patrimonial. Cabe ainda destacar que atividades de extensão estão previstas no regulamento da UFPel como componentes curriculares em razão da Resolução nº 42.2018, de modo que os estudantes colaboradores em tais atividades terão, a partir desse projeto, a oportunidade de integralizar horas vivenciadas como atividades complementares em seus respectivos históricos escolares.

Metodologia

Realização de reuniões regulares com os membros participantes do projeto.
Construção coletiva de estratégias e ações que tormem possível o alcance dos objetivos do projeto.
Prática de leitura e discussão sobre os temas pertinentes ao projeto.
Ações práticas e variadas no âmbito do Museu do Doce, no sentido de materializar propostas e objetivos no âmbito do projeto.

Indicadores, Metas e Resultados

O projeto terá resultado satisfatório na medida em que, por meio de suas propostas e ações, colaborar com a ampliação da capacidade de registro e divulgação das informações e conhecimentos oriundos do patrimônio cultural imaterial do Doce de Pelotas e região da antiga Pelotas. Nesse sentido, a contagem do número de produções culturais diversas que dialoguem com o tema do doce, constitui-se em um indicador simples, porém efetivo, do alcance e possível sucesso das referidas propostas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA CAROLINA FERNANDES DA SILVA
ANDREA LACERDA BACHETTINI1
BARBARA MORAES
BEATRIZ FERREIRA MELO
BRUNA CRISTINA GENTIL DOS SANTOS
CAROLINA LETICIA NAGATA
CHAYANE LISE FERNANDES DE SOUZA
CLARA RIBEIRO DO VALE TEIXEIRA
ELISA ELIAS CABETE
FERNANDA DA COSTA WACHHOLZ
FRANCIELLE ROSA DOS SANTOS
HUGO LUIZ BARRETO DA SILVA
ISADORA COSTA OLIVEIRA
JOAO PAULO AMARO DE MOURA
KERLLEN PERES CAVALHEIRO
MARIA IDALINA FERREIRA MENDES
MARIO FERNANDO RAMOS MARQUES
PÉTRYA BRIÃO BISCHOFF
ROBERTO HEIDEN10

Página gerada em 17/08/2022 22:34:41 (consulta levou 0.092944s)