Nome do Projeto
Pet Terapia: Animais como auxiliares na reabilitação de pessoas com necessidades especiais
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
02/01/2017 - 30/12/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Educação
Linha de Extensão
Pessoas com deficiências incapacidades, e necessidades especiais
Resumo
O projeto é conhecido na comunidade como Pet terapia (https://www.facebook.com/petterapiaufpel/), e tem como proposta desenvolver as Intervenções Assistidas por Animais (IAA), que compreendem Terapia (TAA), Educação (EAA) e Atividades (AAA) junto a instituições de saúde e de educação na região de abrangência da UFPel. O projeto é desenvolvido na Faculdade de Veterinária e conta na sua equipe com docentes e discentes de vários cursos da UFPel, como psicologia, enfermagem, educação, zootecnia e agronomia, além de profissionais das instituições assistidas, como psicopedagogos, enfermeiros, terapeutas ocupacionais e psicólogos. O desenvolvimento do projeto se faz com os cuidados diários junto aos cães co-terapeutas, referentes a saúde, nutrição e higiene e com o preparo e treinamento dos mesmos para o trabalho como co-terapeuta nas Intervenções Assistidas por Animais. O trabalho é desenvolvido com visitas semanais nas instituições de saúde e nas escolas assistidas visando o desenvolvimento de Atividades, Terapia e Educação Assistida por Animais , sempre visando a melhora da qualidade de vida dos assistidos nos aspectos de socialização, afetividade, no desenvolvimento cognitivo e motor, na diminuição do estresse e na inclusão social, usando o cão como mediador.

Objetivo Geral

Implementar a atividade, educação e terapia assistida por animais como adjuvantes aos métodos
convencionais junto a unidades de saúde e de ensino na região de abrangência da UFPel

Justificativa

Os tempos modernos fizeram com que as relações sociais entre as pessoas tenham se modificado. A velocidade da vida urbana e a precarização sociocultural deste ambiente faz com que cada vez mais as pessoas busquem alternativas para a profunda pressão psicológica a que estão submetidos. Assim, a busca por animais de companhia passou a ser um componente importante para a estabilidade emocional o ser humano. A partir dessa premissa, diversos estudos e projetos tem sido realizados para compreender e melhor utilizar a companhia dos animais com fins terapêuticos, educacionais e de socialização. As instituições de saúde, educação e de acolhimento e apoio a grupos sociais especiais como idosos e pacientes com necessidades especiais são locais de convívio social desses grupos que podem ser beneficiados na sua qualidade de vida pela oportunidade de relacionar-se com um animal de companhia. As Intervenções mediadas por animais tem o caracter inter, multi e transdisciplinar, assim a equipe é integrada por profissionais e acadêmicos da área da saúde e da educação, para que a proposta seja desenvolvida de forma integrada visando a capacitação e a melhora clínica do assistido com o controle do bem-estar dos animais co-terapeutas. Mais do que isso as IAAs levam a diminuição do estresse, proporcionam uma atmosfera aconchegante, momentos agradáveis e melhora do relacionamento interpessoal, com a equipe de saúde e/ou educação e também entre os familiares, estando incluída dentro dos programas de cuidados paliativos aos doentes crônicos. O desenvolvimento do projeto se justifica na habilidade da equipe em compreender e trabalhar os animais para que não apresentem risco a saúde das pessoas que convivem com eles, para que os animais sejam um elemento importante na terapia e que as ações/sessões preservem o bem estar animal e específicas a cada grupo ou paciente. O desenvolvimento deste projeto está ancorado em ações socialmente referenciadas, com impacto na sociedade em relação a saúde, educação e a qualidade de vida. Possibilitando assim a realização de um processo educativo integrando coerentemente à extensão, o ensino e a pesquisa, numa área em expansão no mundo moderno, especialmente em países em desenvolvimento como o nosso, com uma ação integrada e responsável de docentes e discentes de vários cursos da UFPel, com incremento na qualificação do processo de ensino aprendizagem pela quantidade da rotina de trabalho e pela qualidade de incluírem atividades para a melhoria das condições de vida da população e pelo resgate dos princípios da relação homem/animal, da preservação do bem-estar animal e da proposta de um adjuvante nas terapias e educação convencionas, tendo o cão como um co-terapeuta, objetivando uma melhor resposta ao tratamento, em um período de tempo menor e com medidas de baixo custo. desde 2006 viemos desenvolvendo as IAAs, com o projeto registrado no COCEPE sobre o nome, Zooterapia: Cães como auxiliares na reabilitação de pessoas com necessidades especiais (52702026), conhecido na comunidade como Pet terapia, assim aproveitamos a troca para agora atualizar o nome do projeto para Pet terapia: Intervenções Assistidas por Animais.

Metodologia

Treinamento da equipe- Semanalmente serão realizadas reuniões por área de trabalho para
Treinamento e uma vez por mês para estudo dos casos e definição das IAAS, com avaliação das ações e sugestões de modificações e melhorias.

Cães - Os cães co-terpeutas que trabalham no projeto serão avaliados clinicamente de forma individual uma vez por mês e uma vez por semestre são realizados exames hematológicos e bioquímicos e de imagem se necessários. Em qualquer situação que exista alteração da saúde de um dos cães co-terapeutas ele será imediatamente retirado das IAAs até se obter o diagnóstico, realizar o tratamento e ter a sua recuperação clínica para retorno as IAAs. Os exames coproparasitológicos ocorrerão uma vez ao mês, assim como o controle de ectoparasitas. A higiene bucal, com remoção de cálculos dentários será realizada uma vez por semestre e a escovação de dentes diariamente. Os cães terão uma rotina de cuidados com a pelagem que incluem rotineiramente a escovação, banhos com xampu neutro, corte de unhas e higienização das orelhas e dos olhos, realizadas previamente a visita. Tosas de todo o corpo e tosas higiênicas serão realizadas periodicamente de acordo com a pelagem de cada cão. Os cães ficarão instalados em canis e solares específicos para o projeto Pet terapia. Os canis serão utilizados para o descanso dos cães e nos dias de chuva, no restante do período os cães ficaram nos solares com enriquecimento ambiental, para a socialização e os exercícios diários. Os cães serão diariamente treinados com comandos básicos e comandos avançados, neste caso de acordo com a aptidão de cada cão. A socialização com outros cães e pessoas que não são da equipe ocorrem diariamente, para familiarizar a diversas situações do cotidiano que serão vividas no ambiente de trabalho. Estes treinamentos serão necessários para que os cães convivam com barulhos, toques e carinhos diferentes ao que estão rotineiramente acostumados. Os cães também serão treinados/capacitados em relação ao transporte já que para a sua atuação são deslocados do canil (Campus Capão do Leão) até as instituições assistidas. As ações são normalmente realizadas em um turno para cada instituição com frequência semanal, com três cães, sendo que cada um dos cães é acompanhado por um tutor responsável. Os cães são sempre conduzidos em guias e estão identificados com capas ou bandanas. Ressalta-se que atualmente o projeto conta com cães já capacitados para as IAAs e também cães em treinamento. O período de treinamento varia de 6 a 18 meses para a capacitação do cão como co-terapeuta, e alguns cães podem não apresentarem esta aptidão e serão colocados para a adoção responsável. Rotineiramente os cães serão observados pela equipe para avaliar expressões de comportamento que identifique possíveis situações de estresse, para que seja preservado o bem-estar animal.

IAAs nas Instituições- Primeiramente serão realizadas reuniões para a liberação/autorização do desenvolvimento das IAAs pelos responsáveis de cada local. Os objetivos específicos serão discutidos na equipe e traçadas formas de atingi-los. Inicialmente os cães co-terapeutas serão apresentados aos assistidos, e iniciando o contato com toques, condução, carinho, desenvolvendo neste primeiro momento a afetividade e a interação do assistido com o cão e com a equipe. Esta etapa pode ocorrer na primeira ação ou levar algumas semanas. A partir deste resultado irão começar as atividades lúdicas específicas para cada assistido ou grupo de assistidos, que tenha o cão como mediador, seja com brincadeiras envolvendo os cães, jogos e atividades com a imagem dos cães. A integração junto â família será de extrema importância para o melhor aproveitamento das IAAs. As ações duraram ao redor de 1h, sendo divididas em três fases: atividades de apresentação/interação/afetividade, atividades específicas visando trabalhar coordenação motora, aspectos cognitivos, socialização, diminuição do estresse, etc e por fim a despedida dos cães com a escovação da pelagem, colocação de roupas ou de acessórios. Em algumas ações após a saída dos cães ainda seram realizadas atividades com a equipe local com o desenvolvimento de desenhos e/ou material escrito.

Avaliações- O projeto desenvolvido com a demanda existente será avaliado periodicamente pela equipe, pelos usuários e familiares ou responsáveis.

Divulgação dos resultados- Durante todo o processo, os dados serão coletados e registrados referentes aos protocolos utilizados, e a divulgação será feita através de publicações, mídia social e participação em eventos.

Indicadores, Metas e Resultados

- Aumento da qualidade de vida, das condições educacionais e diminuição do estresse dos assistidos;
- Qualificação da equipe dentro das IAAs e no desenvolvimento inter, trans e multidisciplinar;
- Preparar materiais educativos e informativos para o desenvolvimento das atividades;
- Analisar os atendidos previamente as ações de atividades/terapia mediada por cães para a
elaboração dos procedimentos adequados;
- Trabalhar/Treinar a execução de atividades de vida diária e atividades instrumentais de vida diária, assim como proporcionar a melhora da responsabilidade no autocuidado;
- Estimular/Trabalhar desenvolvimento motor e cognitivo;
- Favorecer/Facilitar a comunicação (linguagem e expressão);
- Minimizar ansiedade, favorecer o estabelecimento de atividades lúdicas, favorecendo o bem estar dos assistidos e de suas famílias;
- Promover uma melhor qualidade de vida aos atendidos;
- Identificar a percepção dos familiares frente à atividade/terapia assistida por animais;
- Cuidar da saúde física e bem-estar dos animais utilizados;
- Treinar os cães com comandos e comportamentos para o desenvolvimento das ações;
-Avaliar as condições de bem estar dos cães durante todo o processo;
- Preparar os cães para as visitas com cuidados de higiene e saúde;
- Preparar e incrementar local para treino específico dos cães;
- Coletar os dados para registro e divulgação dos resultados;
- Desenvolver dissertações/teses e trabalhos de conclusão de curso;
- Trabalhar no tripé do conhecimento aliando a extensão, o ensino e a pesquisa;
-Estabelecer uma aprendizagem para os alunos da graduação focada nas realidades individuais com o desenvolvimento do espírito crítico, resultando na formação de recursos humanos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALINE VIEGAS SARTORI
AMANDA FERREIRA VARGAS
AMANDA FLORES DE SOUZA
AMANDA HARTWIG DE HARTWIG
ANA CAROLINA DE ASSIS SCARIOT
ANA CLAUDIA GARCIA VIEIRA3
ANA PAULA OLIVEIRA ROSSES
ANDRESSA ARDUIN RAUPP
ANELIZE DE OLIVEIRA CAMPELLO FELIX2
ANNE KAROLINE DA SILVEIRA FLORES
BEATRIZ LIBONI ALCALÁ FREGUGLIA
BRUNA DA ROSA WILLRICH
BRUNO CABRAL CHAGAS
BÁRBARA FERREIRA PEDRO MAGALHÃES
BÁRBARA MACIEL GONÇALVES
CAMILA DA ROCHA KRUMREICK
CAMILA MOURA DE LIMA
CARLA DA SILVA CANIELLES
CAROLINA DA FONSECA SAPIN
CAROLINA DA FONSECA SAPIN
CAROLINA DOS SANTOS PERELLÓ
DANDARA DUTRA MOREIRA
DANIELE DORNELLES BENDER
DIONE MOREIRA NUNES
EDGAR CLEITON DA SILVA
ELLEN LOIDE DAMASIO
EMANUELE PRADO SILVA
FERNANDA DAGMAR MARTINS KRUG
FLORA BEATRIZ PROIETTE SANTOS
GABRIEL OSCAR RIBEIRO MACHADO
GREICI DAIANE MALLMANN
HANNA PEREIRA SOBRADO SILVA
ISABELLA MACIEL HEEMANN
JOSIMARA GONÇALVES SCHUSTER
JUCELENE MOTA DE MELO
JULIANA BRITO FERREIRA
JULIANA COSTA DA COSTA
JULIANA ZEPPINI GIUDICE
JULIANO DIAS GRILL
JULIETA MARIA CARRICONDE FRIPP3
JÉSSICA SALENAVE RIBEIRO
KARINA HOLZ
KARINA NUNES PORTO
KASSIUS DOS SANTOS CORREA
KELEN GIOVANA LEITE FERREIRA
LARISSA LEAL LAFUENTE
LAUREN SILVEIRA MOREIRA
LEONARDO DE MELLO FARIAS
LEONARDO SIEFERT DA ROCHA
LIANDRA TOLFO DOTTA
LUANA BERNARDO DA SILVA
LUANA BERNARDO DA SILVA
LUIZ FILIPE DAME SCHUCH3
MARCIA DE OLIVEIRA NOBRE2
MARIA AURORA DROPA CHRESTANI CESAR3
MARIA TERESA DUARTE NOGUEIRA6
MARIANA SANTOS MARTINS
MARIANA TEIXEIRA TILLMANN
MIRELA MALLMANN SCHMALFUSS
MIRELA PEREIRA ILIADIS
PAULA TAINE POSSAS BRAGA
PAULO DE TARSO MAIA MONTEIRO
PEDRO TRINDADE VELASQUES
RAFAELLA MASSERON LAVIAGUERRE DA SILVA
ROBERTA ARAUJO FONSECA
SABRINA DE OLIVEIRA CAPELLA
SIMONE BRAGA MARTINS
SIMONE CARVALHAL PEREIRA
TAINA ROSA DA SILVA
TAINÁ HARTWIG BURCHARDT
TATIANE MORGANA DA SILVA
VALERIA CRISTINA CHRISTELLO COIMBRA1
VANESSA MEDEIROS ALMEIDA
VIRGINIA MACHADO FEIJO
VIVIANE RIBEIRO PEREIRA
WILLIAM SUEIRO

Página gerada em 20/07/2019 10:53:08 (consulta levou 0.178516s)