Nome do Projeto
TO AI - Terapia Ocupacional - Acessibilidade e Inclusão
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
15/04/2020 - 30/12/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Direitos Humanos e Justiça
Linha de Extensão
Pessoas com deficiências incapacidades, e necessidades especiais
Resumo
Atualmente, no Brasil, 45 milhões de pessoas declaram possuir algum tipo de deficiência, segundo o Censo IBGE/2010. Em consonância à proposta do Governo Federal por meio do Decreto 7.612, de 17 de novembro de 2011, em que lança o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Viver sem Limite, o presente projeto busca contribuir com ações voltadas para ampliar as possibilidades de efetivação da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, da ONU, ratificada pelo nosso país com equivalência de emenda constitucional. Portanto as ações propostas neste projeto visam contribuir para as medidas apropriadas para assegurar acessibilidade e inclusão, através do ensino, da pesquisa e da extensão. Os objetivos serão: Avaliar acessibilidade de espaços e ambientes; Propor ações, modificações e adaptações; Realizar formação de recursos humanos (Palestras e cursos); Contribuir para a formação acadêmica (Grupos de Estudos); Prestar consultoria para a UFPEL; Contribuir para ampliar o acesso a espaços culturais; Assessorar escolas em processo de inclusão escolar.

Objetivo Geral

Garantir e aprimorar o acesso das pessoas com deficiência a todos os espaços, ambientes, ações e processos necessários para a melhor qualidade de vida no desempenho ocupacional, buscando seu pleno desenvolvimento pessoal, social, acadêmico e profissional.

Justificativa

Atualmente, no Brasil, 45 milhões de pessoas declaram possuir algum tipo de deficiência, segundo o Censo IBGE/2010.
Em consonância à proposta do Governo Federal por meio do Decreto 7.612, de 17 de novembro de 2011, em que lança o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Viver sem Limite, o presente projeto busca contribuir com ações voltadas para ampliar as possibilidades de efetivação da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, da ONU, ratificada pelo nosso país com equivalência de emenda constitucional.
Pertencer a uma comunidade e estar incluído socialmente é direito de todas as pessoas. Assim, políticas públicas de inclusão social têm como objetivo desenvolver ações para combater qualquer desigualdade, exclusão ou restrição feita com o propósito de impedir ou impossibilitar o reconhecimento, desfrute ou exercício de direitos, em igualdade de condições, valorizando e estimulando o protagonismo e as escolhas de cada uma das pessoas. (Plano viver sem limites).
Acessibilidade deve fazer parte da vida de todas as pessoas independentemente de suas características individuais, deve estar presente em todos os espaços garantindo a melhoria da qualidade de vida.
Envolve a possibilidade de todas as pessoas conviverem de forma independente, com segurança e autonomia, nos espaços, mobiliários e equipamentos abertos ao público ou de uso público. Para que pessoas com deficiência utilizem, em igualdade de oportunidades com as demais pessoas, o meio físico, o transporte e a informação, são necessárias medidas apropriadas para efetivar a acessibilidade. (Plano viver sem limites).
A educação é direito de todos, bem como seu acesso, sem discriminação, com igualdade de oportunidades, através da promoção de acessibilidade arquitetônica nas escolas, a formação de professores e da comunidade escolar em geral.

Outro processo importante é a inserção no mercado de trabalho, sendo este um desafio para a inclusão das pessoas com deficiência. Torna-se um importante foco de ações voltadas tanto para as pessoas incluídas no mundo do trabalho, como para com os empregadores, e comunidade envolvida neste processo.
Portanto as ações propostas neste projeto visam contribuir para as medidas apropriadas para assegurar acessibilidade e inclusão, através do ensino, da pesquisa e da extensão.

Metodologia

Avaliação de acessibilidade e intervenções em espaços internos e externos da universidade
Consultoria para escolas da rede estadual, municipal e particular de ensino do município e região
Atendimentos individuais na clinica escola e domiciliares
Atendimentos em grupo
Participação e organização de eventos na área.
Parceria com unidades, cursos e setores da UFPEL.

Indicadores, Metas e Resultados

Número de espaços avaliados
Oferta de atendimentos a comunidade interna e externa
Representações e participação em eventos

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ARIADNE FERNANDES
BRUNA IRIGONHE RAMOS
CAMILLA OLEIRO DA COSTA
CECILIA PEGAS BRUM
ELLEN CRISTINA RICCI5
FERNANDA GABRIELLE PEREIRA DOS SANTOS
GISIANE DE SOUZA CARVALHO
KENIA ROBE MEDRAN
LAURA DA SILVA STOCKER
LEONICE DIAS MACHADO
MAITE MACHADO ZIGLIA
OCTAVIO MOREIRA FIALHO BISNETO
RAFAELA MIRANDA DOS SANTOS
RAILLANE DE OLIVEIRA MARQUES
RENATA CRISTINA ROCHA DA SILVA10
VERA ADRIANA BURLAMARQUI DE FARIAS
VITORIA DA SILVA JESKE
YASMIN SANTOS BOANOVA DE SOUZA

Página gerada em 16/10/2021 11:51:02 (consulta levou 0.097203s)