Nome do Projeto
Covid-19 no estado do Rio Grande do Sul: uma análise do processo de dispersão territorial do vírus e seus impactos no sistema de saúde.
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
24/04/2020 - 09/03/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Resumo
A ciência geográfica possui ao longo de sua historia uma série de vertentes de pensamento que caracterizam-se como áreas de atuação do seu saber. Neste sentido, dentro dos múltiplos campos da Geografia, o presente projeto de pesquisa insere-se na denominada Geografia da Saúde, a qual busca a partir de análises de fatores diversos compreender a forma como determinadas doenças tendem a se desenvolver na sociedade e as maneiras com que as mesmas proliferam-se nos mais diversos territórios. Dentro deste contexto, a pesquisa possui como objetivo geral analisar o processo de dispersão do vírus denominado Covid-19 no Rio Grande do Sul e seus impactos no sistema de saúde do estado. Destaca-se que esta doença, originaria da Ásia dispersou-se pelo planeta causando um aumento significativo no número de infectados e óbitos em um intervalo pequeno de tempo, tendo como primeiro registro no estado gaúcho o mês de março do ano de 2020 e aumentando exponencialmente desde então. Como metodologia, o presente projeto constitui-se a partir de etapas: a primeira consiste na revisão bibliográfica acerca da geografia da saúde e seus arcabouços teórico-metodológicos; a segunda busca desenvolver um levantamento de dados estatísticos a partir de órgãos oficiais como, por exemplo, a Secretaria Estadual da Saúde do Rio Grande do Sul; o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas; Cadastro Nacional de Estabelecimentos Hospitalares, entre outros. Os dados selecionados referem-se as seguintes categorias: estrutura populacional; estrutura populacional do grupo de risco; densidade demográfica total por município; densidade demográfica total da população de risco por município; número de casos confirmados por município; número de óbitos por município do estado; número de leitos hospitalares específicos para o Covid-19 por município; municípios com maior uso dos sistema de saúde no estado; rodovias com maior fluxo de veículos do Rio Grande do Sul. A terceira etapa consiste na tabulação e espacialização dos dados. A quarta etapa consiste no cruzamento dos dados e na análise dos mesmos, objetivando estabelecer "Regiões de Risco de Saturação do Sistema de Saúde em decorrência da Pandemia COVID-19”. Como possíveis resultados, espera-se construir uma base teórica e técnica sobre as formas de dispersão do Covid-19 no Rio Grande do Sul a partir do cruzamento dos dados municipais e compreender quais as regiões do estado possuem maior propensão há impactos causados pela evolução desta doença.

Objetivo Geral

Objetivo geral é analisar o processo de dispersão territorial do vírus denominado Covid-19 no Rio Grande do Sul e seus impactos no sistema de saúde do estado.

Justificativa

A geografia da saúde possui uma significativa importância na compreensão como diversos fenômenos socioespaciais configuram-se nos mais ímpares territórios e, dentro deste contexto, possibilita entender as maneiras como determinadas doenças desenvolvem-se e impactam na sociedade. Destaca-se que as pesquisas científicas desenvolvidas nessa área do conhecimento, se constituem em uma importante ferramenta para a tomada de decisões, planejamento e avaliação de serviços de diferentes áreas. Gestores utilizam estas informações para subsidiar suas ações, principalmente em âmbito social, incluindo projetos em saúde, urbanização, planejamento familiar, educação; assim como técnicos e acadêmicos, interessados em estudar os processos da saúde, das doenças e também dos óbitos que podem ser diretas ou indiretamente influenciadas pelo entorno. No processo de evolução da Covid-19 no estado, destaca-se que existe no decorrer do tempo um processo de concentração e dispersão significativos e que impactam não somente no cotidiano dos atores sociais, mas também gera significativas pressões no sistema de saúde em diversos municípios do Rio Grande do Sul. Logo, compreender as formas como a doença vem desenvolvendo-se no estado sulino e as dispares demandas ocasionadas pelo avanço no sistema de saude torna-se de extrema importância para pensarmos politicas públicas efetivas de ação no território, buscando mitigar os impactos deste vírus na sociedade.

Metodologia

Articulando-se aos objetivos, o plano de trabalho apresentado está centrado em quatro etapas que compreendem:

1. Uma revisão bibliográfica acerca da geografia da saúde e seus arcabouços teórico-metodológicos.

2. Levantamento de dados estatísticos a partir de órgãos oficiais, sendo eles:

1. Secretaria Estadual da Saúde do Rio Grande do Sul;
2. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas;
3.Cadastro Nacional de Estabelecimentos Hospitalares
4. Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes.

Os dados selecionados nos órgãos citados referem-se as seguintes categorias:

1. estrutura populacional;
2. Estrutura populacional do grupo de Risco;
3. Densidade demográfica total por município;
4. Densidade demográfica total da população de risco por município;
5. Número de casos confirmados por município;
6. número de óbitos por município do estado;
7. Numero de leitos hospitalares específicos para o Covid-19 por município;
8. Municípios com maior uso dos sistema de saude no estado;
9. Rodovias com maior fluxo de veículos do Rio Grande do Sul.

3. Tabulação dos dados através do programa Excel e espacialização dos mesmos através do Software Qgis.

4. Após o levantamento e análise dos dados será construído um cruzamento dos mesmos objetivando compreender a estrutura populacional, a forma como está disposto o sistema de saúde do estado e sua relação com o avanço do Covid-19.

Indicadores, Metas e Resultados

Como possíveis resultados, espera-se construir uma base teórica e técnica sobre as formas de dispersão do Covid-19 no Rio Grande do Sul a partir do cruzamento dos dados levantados na pesquisa, bem como compreender quais as regiões do estado possuem maior propensão há impactos causados pela evolução desta doença. Além disso, busca-se consolidar parcerias de pesquisa do grupo GEOTER em conjunto com o Laboratórios de Estudos Urbanos e Regionais e o Laboratório de Estudos Aplicados em Geografia Física.
Esse projeto também contribui para a consolidação das linhas de Pesquisa Análise
Territorial e Análise Ambiental do Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFPel, a partir do incentivo na formação outros projetos de pesquisas e produção de artigos científicos que versem sobre esta temática.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIEL COSTA DA SILVA
ANTONIO LOURENCE KILA DE QUEIROZ
ANTONIO LOURENCE KILA DE QUEIROZ
CAMILA DE MORAES PARAHYBA
EDUARDO SCHUMANN
ERIKA COLLISCHONN8
MATEUS CABREIRA MARZULLO
MAURICIO MEURER8
SIDNEY GONÇALVES VIEIRA10
TIARAJU SALINI DUARTE14

Página gerada em 10/08/2022 01:28:39 (consulta levou 0.175153s)