Nome do Projeto
Estilística de textos literários em relação de tradução
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/06/2020 - 01/06/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes
Resumo
Este projeto de pesquisa trata da Estilística Tradutória (MALMKJAER, 2003, 2004) de textos literários nos pares linguísticos inglês/português/inglês. Tem por objetivo específico observar quais são os significados ideacionais, interpessoais e textuais realizados nesses textos em relação de tradução. Para tanto, tais textos serão investigados à luz da Linguística Sistêmico-Funcional (HALLIDAY; MATTHIESSEN, 2014) e à luz da Linguística de Corpus (BERBER SARDINHA, 2004). Os textos literários serão anotados com categorias provenientes da teoria sistêmico-funcional em rótulos delimitados por parênteses angulares e serão quantificados em programas computacionais, como o AntConc e o WordSmith Tools, por exemplo. Cumpre salientar que a investigação de escolhas linguísticas pode promover uma nova metalinguagem para a descrição de fenômenos tradutórios de cunho estilístico. Espera-se que os dados quantitativos sirvam de material para a redação de artigos técnico-científicos embasados nas teorias utilizadas e na metodologia adotada.

Objetivo Geral

São objetivos gerais deste projeto de pesquisa:

• Estabelecer um diálogo entre os Estudos Linguísticos e os Estudos Literários mediante a Estilística.

• Utilizar a Estilística para investigar textos literários em relação de tradução.

• Complementar com os resultados das investigações linguísticas constatações de cunho literário.

Justificativa

Pesquisar textos literários em relação de tradução sob os vieses teóricos propostos permitirá que a coordenadora do projeto de pesquisa e seus/suas colaboradores/as verifiquem como as escolhas linguísticas são feitas nesses textos. Essas escolhas linguísticas poderão mostrar traços estilísticos dos/as tradutores/as e escritores/as, promovendo, deste modo, um aumento do conhecimento e uma metarreflexão acerca das traduções literárias e seus originais. Além disso, a identificação e classificação dessas escolhas linguísticas propiciarão uma nova metalinguagem para descrever fenômenos tradutórios de natureza estilística.

Metodologia

Primeiramente, serão feitas leituras e serão feitos fichamentos de textos teóricos concernentes à Estilística, à Estilística Tradutória, à Linguística Sistêmico-Funcional e à Linguística de Corpus. Serão selecionados textos literários em relação de tradução referentes aos pares linguísticos inglês/português/inglês. As análises dos textos literários originais serão realizadas, levando em conta pelo menos duas de suas traduções, tendo em vista a recomendação de Baker (2000). A autora afirma que a investigação de mais traduções possibilita aos/às pesquisadores/as vinculados/as à Estilística Tradutória observar como tradutores/as distintos/as usam a linguagem. E isso resulta em mais dados linguísticos para verificar a utilização de recursos tradutório-estilísticos.
Após a composição dos corpora em formato eletrônico de textos literários em relação de tradução, serão escolhidas categorias linguísticas de análise vinculadas a uma ou duas das três metafunções (HALLIDAY; MATTHIESSEN, 2014). A título de exemplificação, poderão ser selecionadas as categorias de Tema e Rema, pertencentes à metafunção textual; a categoria de Adjunto Modal, ligada à metafunção interpessoal; e as categorias de Participante, Processo e Circunstância, relacionadas à metafunção ideacional. Feita a escolha das categorias, os corpora em formato eletrônico serão anotados. A anotação de corpus (KÜBLER; ZINMEISTER, 2015) consiste na identificação e classificação de fenômenos linguísticos com base nas categorias pré-selecionadas em corpora compilados eletronicamente, e é disposta mediante etiquetas ou rótulos, delimitados por parênteses angulares, por exemplo. Serão utilizados programas computacionais para quantificar essas etiquetas ou rótulos, como o AntConc e o WordSmith Tools. Alternativamente, poderão ser utilizadas folhas de estilos (RODRIGUES, 2013) ou planilhas eletrônicas produzidas no Microsoft Excel ou similares (ALVES; ASSIS, 2016) a fim de quantificar os dados linguísticos. A quantificação de dados torna-se relevante para verificar quão frequentes são os fenômenos linguísticos nos corpora em formato eletrônico, o que poderá dar indícios de padrões de linguagem dos pares de línguas investigados.

Indicadores, Metas e Resultados

Espera-se que mediante o emprego da Estilística Tradutória os/as pesquisadores/as envolvidos/as aumentem seu conhecimento acerca de traços de estilo dos/as tradutores/as e autores/as investigados/as. Isso certamente trará implicações técnico-científicas e pedagógicas.
As implicações técnico-científicas relacionam-se à descrição estilística de textos desses profissionais, que muito provavelmente culminará na constatação e/ou corroboração de padrões linguísticos.
As implicações pedagógicas dizem respeito ao ensino de traços de estilo dos profissionais supracitados, mostrando que tanto tradutores/as quanto autores/as apresentam um estilo de reescrita e escrita, não somente circunscrito ao texto literário, mas a outros tipos de texto também.
Espera-se também que os/as pesquisadores/as envolvidos/as divulguem os resultados das investigações em eventos e em publicações, contribuindo, assim, para a socialização e propagação de conhecimentos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
EDUARDO RAMSON SANES
GEÓRGIA GIAMPAOLI FERREIRA
LILIAN BECKER OLIVEIRA
MÁRCIA TAVARES CHICO
MÁRCIA TAVARES CHICO
ROBERTA REGO RODRIGUES12

Página gerada em 02/07/2022 02:24:54 (consulta levou 0.064391s)