Nome do Projeto
Patrimônio, memória e Educação Patrimonial: mediações e diálogos intermitentes
Ênfase
Ensino
Data inicial - Data final
22/06/2020 - 25/05/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Resumo
O Projeto de Ensino "Patrimônio, memória e Educação Patrimonial: mediações e diálogos intermitentes" é parte constituinte das ações desenvolvidas na disciplina "Educação Patrimonial (Licenciatura/ História), "Educação Patrimonial I" e "Educação Patrimonial II" (Bacharelado/ História). Para além disso, em tempos de ensino remoto e isolamento social (COVID 19) se habilita à elaboração de materiais para uso da Educação Básica e demais execuções de cunho de abrangência de análises e discussões teóricas direcionadas. Do mesmo modo, se dispõe ao ao desenvolvimento de propostas e produções vinculadas a projetos e ações que tenham a temática como interesse comum.

Objetivo Geral

Fazer uso da metodologia em Educação Patrimonial como base para a valorização e preservação da cultura, memória e identidade da comunidade local, contribuindo para o processo histórico-identitário da população de Pelotas na sua relação com seus bens culturais e patrimoniais, afim de desenvolver ações educativas que valorizem a cultura material e imaterial como instrumento de cidadania à população; a imaterialidade produzida na cidade de Pelotas, como forma de dar visibilidades a culturas historicamente invisibilizadas e excluídas, reforçando vínculos que reconhecem a ligação entre o patrimônio cultural e a escola.

Justificativa

A justificativa incide sobre a necessidade premente dos acadêmicos verem seus projetos desenvolvidos nas disciplinas atingindo abrangência para além de sala de aula, pois os estudantes externam o desejo de maiores usos e reusos de suas propostas, criando oportunidades de seus projetos abrangerem novos espaços, atingindo público diverso. O projeto de Ensino oportuniza maior visibilidade dos Projetos em Educação Patrimonial, fazendo com que a comunidade da cidade de Pelotas conheçam as ações desenvolvidas na universidade, para o entendimento das múltiplas funções sociais que a História possui quanto campo de conhecimento e suas possibilidades interacionais. Outra justificativa plausível são os desdobramentos possíveis: produção de material didático e pára- didático, formação de grupo de estudos, e produção de eventos sobre o tema, bem como a criação de vínculo com outros projetos e disciplinas que mantenham vínculos de interesse e interseções.

Metodologia

Uma vez que os projetos em Educação Patrimonial foram desenvolvidos, aplicados e e avaliados dentro das disciplinas mencionadas, estarão em condições de "re-uso", ou seja, de serem aplicados novamente para outros públicos e/ou em outros espaços. Dessa forma, ocorrerá a ressignificação dos mesmos, dando novos sentidos e signos a eles. Dentre o Banco de Projetos existentes, alguns serão escolhidos para serem executados, com periodicidade bimestral. Toda a organização, planejamento e logística será concebida pelos acadêmicos do Curso de História (Licenciatura e Bacharelado) envolvidos no Projeto de Ensino, sob orientação da coordenação. Antes da Aplicação efetiva, haverão reuniões de orientação e discussão. Em tempos de pandemia e ensino remoto, será possível também desenvolver leituras e debates de textos teóricos e a confecção de materiais didáticos e páradidáticos, desenvolvimento de vídeos conferências, promoção de rodas de conversas virtuais,bem como análise e discussão de documentários sobre a temática patrimonial e conjuntura política atual para área da cultura.

Indicadores, Metas e Resultados

- Formatação de um banco de Projetos em Educação Patrimonial, que
congregue projetos desenvolvidos nas disciplinas Educação
Patrimonial, Educação Patrimonial I e Educação Patrimonial II, a partir de
II/2018 - para serem continuamente re-aplicados;
- Ressignificação os Projetos em Educação Patrimonial já elaborados;
Em tempos de ensino remoto e isolamento social:
- Elaboração materiais didáticos e pára-didáticos atendendo às demandas de ensino da Educação Básica em tempos de isolamento social e aulas remotas;
- Discussão de textos relativos à temática como suporte teórico às ações do projeto;
- Promoção de vídeoconferências e rodas de conversas virtuais.

Como resultado esperado, trabalha-se no intuito de fomentação de maior integração entre a comunidade acadêmica da UFPel e a população da cidade de Pelotas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA INEZ KLEIN1
ANA MARÍA SOSA GONZÁLEZ1
ANDREINA HARDTKE CORPES
ARIANE REGINA BUENO DA CUNHA
BETHÂNIA LUISA LESSA WERNER
BIANCA SOUZA DOS SANTOS
Caroline Cardoso da Silva
GABRIEL VAZ MACIEL
GISELE DE OLIVEIRA RODRIGUES
GREGORY RAMOS OLIVEIRA
JOAO PEDRO VITORIANO FABRI
LARISSA CERONI DE MORAIS
MARCELO MARTINS PERES JUNIOR
MARINA RIBEIRO CARDOSO
VIVIANE ADRIANA SABALLA3

Página gerada em 04/12/2022 02:37:18 (consulta levou 0.085401s)