Nome do Projeto
Explorações dos exercícios docentes e da qualidade educativa do ensino da Geografia durante a pandemia de Covid-19
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
15/06/2020 - 21/12/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Resumo
O presente projeto insere-se no marco dos estudos sobre a condição de trabalho dos professores e particularmente dos docentes da disciplina de Geografia. É um estudo complementar e paralelo ao projeto desenvolvido na Universidade Federal do Rio Grande do Sul e intitulado MAPEANDO A PRECARIEDADE: CONDIÇÃO DE TRABALHO DE PROFESSORES DE GEOGRAFIA NAS REDES MUNICIPAIS DE ENSINO DO RIO GRANDE DO SUL, sob coordenação do Prof. Dr. Nestor Kaercher. A parte desenvolvida pela UFPel consiste em dois estudos de caráter exploratórios com o objetivo de obter caracterização da (1) condição laboral docente e das (2) estratégias de ensino e uso de recursos didáticos durante o regime de excepcionalidade da suspensão de aulas presenciais em virtude da pandemia de Covid-19. Parte-se da crítica de que o modelo laboral adotado por muitas redes e instituições de ensino não tenha sido discutido de maneira coletiva, impondo situações de trabalho particulares, inusitadas e potencialmente danosas aos docentes. Busca-se gerar um conjunto de dados que permita levantar problemas e potencialidades, nutrir o debate público sobre o tema e apoiar decisões de órgãos de governo e de classe. Faz-se uso de um desenho qualitativo a partir de entrevistas narrativas com professores em exercício e da análise de conteúdo destes corpus.

Objetivo Geral

A pesquisa, a partir de um mesmo corpus de dados, busca responder a dois objetivos gerais:

Objetivo geral 1: descrever as implicações laborais da suspensão das atividades escolares presenciais aos professores de Geografia.

Objetivo 2: explorar recursos e estratégias utilizados por professores de Geografia para ensinar durante a pandemia.

São objetivos específicos desses estudos:
• Discutir teoricamente as noções de “qualidade” e “precariedade” na educação escolar à distância.
• Produzir narrativas docentes de qualidade e precariedade, situando-as em suas biografias e devires históricos.
• Descrever as condições de trabalho dos professores de Geografia durante a suspensão de aulas e isolamento social.
• Caracterizar o uso de recursos e estratégias didáticas dos professores de Geografia no contexto da pandemia.

Justificativa

A precarização do trabalho docente vem sendo evidenciada a partir de muitas frentes e não pode ser dimensionada através do âmbito salarial apenas, mas como uma realidade composta por diversos elementos que confluem para uma situação contingente e instável ao profissional do magistério. Tal condição de precariedade gera uma intensificação de seu trabalho, afetando o âmbito econômico, a valorização social da profissão docente e a saúde mental dos sujeitos em atuação na educação básica. Conforme Oliveira (2004, p. 1140),

"o trabalho docente tem sofrido relativa precarização nos aspectos concernentes às relações de emprego. O aumento dos contratos temporários nas redes públicas de ensino, chegando, e alguns estados, a número correspondente ao de trabalhadores efetivos, o arrocho salarial, o respeito a um piso salarial nacional, a inadequação ou mesmo ausência, em alguns casos, de planos de cargos e salários, a perda de garantias trabalhistas e previdenciárias oriunda dos processos de reforma do Aparelho de Estado têm tornado cada vez mais agudo o quadro de instabilidade e precariedade do emprego no magistério público."

Durante as medidas impostas pela pandemia de Covid-19, vem ocorrendo sucessivos enfrentamentos e transformações em relação aos regimes de trabalho, remunerações, vínculos laborais e outros aspectos da carreira docente. Da mesma forma, paira um clima de incertezas e mudanças em relação às normativas educativas. A título de exemplo, cita-se a redução dos dias letivos obrigatórios anuais e da mudança de data do Exame Nacional do Ensino Médio. Neste entremeio, busca-se saber qual a realidade laboral dos professores de Geografia, o que se lhes está exigindo e como reagem frente às contingências impostas pelo isolamento social.

Metodologia

O desenho apresentado é qualitativo de caráter exploratório. Os dados serão produzidos a partir de entrevistas de caráter narrativo (MUYLAERT, 2014; ) de roteiros semi-estruturados com professores em exercício nas redes básicas de ensino de municípios do Rio Grande do Sul. Os dados serão sistematizados a partir de análise de conteúdo (SILVA; FOSSÁ, 2015) e as categorias agrupastes serão aquelas que permitam identificar narrativas de qualidade e/ou precariedade. Busca-se estabelecer uma matriz de resultados que dê conta da complexidade e variedade de realidades, bem como apontar discursos comuns e relação entre os distintos relatos.

A participação da pesquisa não envolve risco aos professores que manifestarem aderir ao estudo. Por outro lado, justifica-se por sua relevância social e em benefício coletivo dos docentes como um todo. Uma vez entendendo a precariedade como os elementos que diminuam a atuação do professor, pessoal ou profissionalmente, há a expectativa de que os resultados possam apoiar a formulação de políticas públicas, oferecer melhoria ao exercício profissional e, talvez, fomentar com debates os desdobramentos da pandemia à educação. De qualquer forma, a participação será voluntária, consentida e sem contrapartidas individuais. Os sujeitos partícipes assinarão termo de consentimento em que conste a livre opção em interromper o estudo a qualquer tempo. Além disso, serão informados do que consiste a pesquisa, do envolvimento necessário e terão seus nomes anonimizados em qualquer documento ou produto que venha a público.

Indicadores, Metas e Resultados

Espera-se constituir um dossiê com a sistematização dos principais eixos de resultados de maneira a dispôr de recursos empíricos para analisar criticamente as mudanças e políticas que incidam sobre a educação e que afetem os profissionais do ensino.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CESAR AUGUSTO FERRARI MARTINEZ3
IGOR ARMINDO ROCKENBACH
LAÍS GARCIA MOREIRA
LIZ CRISTIANE DIAS3
NESTOR ANDRE KAERCHER

Página gerada em 03/07/2022 06:27:18 (consulta levou 0.064191s)