Nome do Projeto
Aprendizado Prático em Cirurgia Ginecológica e Obstétrica
Ênfase
Ensino
Data inicial - Data final
15/12/2020 - 15/12/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
O projeto de ensino “Aprendizado Prático em Cirurgia Ginecológica” propiciará, ao graduando em medicina, acompanhamento, auxílio e, sobretudo, aprendizagem na prática cirúrgica ginecológica e obstétrica as quais acontecem no bloco cirúrgico do Hospital Santa Casa de Misericórdia de Pelotas e do Hospital Escola da UFPel. Pretende-se inserir os discentes no serviço, para que melhor possam conhecer esta especialidade na prática, já que eles foram aluno da disciplina optativa de Cirurgia Ginecológica e Obstétrica, ofertada no calendário alternativo que começou em 22 de junho de 2020 e, também, será ofertada no calendário que inicia em 01/10/2020; igualmente auxiliar na prestação do serviço referido, familiarizando-se com a atuação em nível de bloco hospitalar. Também, pretende-se que o aluno retome os conhecimentos básicos, e fundamentais, da anatomia da pelve feminina, haja visto que muitos encontram-se em semestres avançados e, para isso, será ofertado encontros práticos no laboratório de anatomia da FAMED-UFPel.

Objetivo Geral

Inserir os alunos no ambiente do bloco hospitalar onde as pacientes que necessitam de tratamento cirúrgico no Hospital Santa Casa de Misericórdia de Pelotas e do Hospital Escola da UFPel são atendidas, também oportunizar ao estudante de graduação em Medicina o contato com os procedimentos mais comuns na área da ginecologia e obstetrícia que ocorrem à nível de bloco hospitalar, dando-lhes um panorama do papel do médico ginecologista e obstetra no atendimento cirúrgico geral as pacientes.
Aprofundar os conhecimentos práticos nas técnicas cirúrgicas e rotina de bloco cirúrgico.
Oportunizar que o aluno retome, na prática, o ensino e o aprendizado da anatomia da pelve feminina no laboratório de anatomia da FAMED-UFPel.

Justificativa

A especialidade de ginecologia e obstetrícia exige amplo conhecimento teórico, assim como prático na forma de habilidades técnicas as quais são construídas e consolidadas ao longo do tempo, diante da prática e da repetição. Assim sendo, a exposição do aluno as competências básicas em cirurgia, há pouco citadas, fará com que ele tenha maior facilidade em compreender e realizar técnicas mais avançadas, aproveitando o conhecimento teórico que ele adquiriu na disciplina optativa de Cirurgia Ginecológica e Obstétrica, podendo, o aluno, fazer a inserção da teoria na prática e vice-versa. Assim, observa-se a necessidade da educação continuada para otimizar e aperfeiçoar a arte cirúrgica na área da ginecologia e obstetrícia.

Metodologia

A metodologia empregada para esse projeto é relacionar a prática em bloco cirúrgico com as teorias abordadas na disciplina optativa de Cirurgia Ginecológica e Obstétrica.
A maioria dos alunos que buscam a disciplina são ou foram participantes da Liga Acadêmica de Ginecologia e Obstetrícia (LAGO), logo eles têm amparo das aulas teóricas que ocorrem quinzenalmente pela liga.
As atividades de bloco cirúrgico semanais que ocorreram no Hospital da Santa Casa ocorreram nos dias de terça-feira e quarta-feira; já as atividades no bloco cirúrgico do Hospital Escola ocorreram em (QUAIS DIAS, PROFESSORA????????), tendo como objetivo inserir o aluno dentro da rotina cirúrgica e mostrar na prática as técnicas discutidas nas reuniões ou nas aulas teóricas da disciplina ou da liga.
Essas atividades de bloco serão alternadas entre os alunos, pois será montada uma escala com os participantes em acordo com a disponibilidade de horário do professor, sendo, no máximo, 2 alunos por participação no bloco.
As atividades práticas ocorrerão nos horários previamente comunicado aos acadêmicos.
Dentro do bloco cirúrgico o aluno deverá acompanhar procedimentos realizados pelo cirurgião, de forma que consiga enxergar aquilo que foi aprendido na teoria, assim otimizando o aprendizado.
OBS: atividades práticas e presenciais só ocorrerão quando o calendário acadêmico retornar ou mediante a situação de biossegurança da cidade e da Universidade permitir.
Também, pretende-se que o aluno, ao menos uma vez por semana - dependendo da disponibilidade do professor responsável por esse ensino, compareça ao laboratório de anatomia para que tenha aula, referentes à área de ginecologia e obstetrícia, pré-estabelecida por um cronograma de aulas,

Indicadores, Metas e Resultados

Estima-se que, com esta atividade, a formação complementar na prática melhore o conhecimento na área da ginecologia e obstetrícia.
A principal meta é intensificar o contato do aluno com conteúdo de cunho cirúrgico gineco-obstétrico.
A finalidade que espera-se alçar com esse projeto é o desenvolvimento das competências psicomotoras dos alunos, assim como o engajamento nas atividades propostas.
Uma meta, não menos importante, é que o aluno possa hoje, e futuramente, contribuir com o conhecimento deles para com outros estudante e, também, contribuir com a Saúde Pública Brasileira.
Espera-se que possam ser desenvolvidas nesse projeto a produção acadêmica, podendo englobar o tripé do ensino: extensão, ensino e pesquisa.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALICE CRISTINA FAITA WELTER
ANDRE LUIS BARTZ VOIGT
ANNA BEATRIZ COSTA DE OLIVEIRA
BIANCA RODRIGUES SZCZESNY
BRUNA MARIAH MARTINS BATISTA LOPES
CELENE MARIA LONGO DA SILVA8
Carlitos Alves da Silva Junior
Carlos Eduardo Pouey da Cunha
EDER MACHADO RIBEIRO
Elize Franco Rolim de Moura
FERNANDA CRISTINA TRUBIAN
GABRIELA DA SILVA OLIVEIRA
GABRIELA KROLOW MACHADO DA SILVA
GABRIELLE DE SOUZA SANTOS DA SILVA
GISELLE DOS SANTOS RADTKE DE OLIVEIRA
GLAUCIA ALVES DE CARVALHO
IGOR BENTO ALVES
ISABELA OLIVEIRA DE MIRANDA
ISABELA SANTIAGO ROSA PIZANI
ISADORA BOLFARINI GUIOTTI METTIFOGO
IZADORA XAVIER FONSECA CHAVES
JADER OGURA DO NASCIMENTO
JOAO VITOR DE SOUZA PINTO
JOÃO GUILHERME COSTA DA SILVA HUTT
JULIA RAUPP VILELA
KELLEN YEH
LARISSA BORGES GREGOLETTO
LEYENE OERTEL BURGERT
LUCAS ALVARES DE SOUZA
LUIZA REI OLIVEIRA
LUIZE COSTA SONCINI
MARIA EDUARDA STEINMETZ KACZEN
MARIANA BARBOSA CARVALHO
MARIANA REIS CARAM
MATHEUS AUGUSTO SCHULZ
MIRIAN BEATRIZ GOMES DA SILVA
Mateus Casanova dos Santos
Mário Nilson da Silva Júnior
NATALIA BELMUDES SARETTA
OTAVIO HENRIQUE NOVELLO
PABLO CANÊZ FARIAS
PAULO GUILHERME MULLER
ROBERTO OSVALDO PONT ZAMBONATO
RODRIGO FERREIRA GARCIA
Rafael Gonçalves de Souza
SAMUEL CAVALCANTE REIS
STEFANIE CAIPU VIEIRA
THALES MOURA DE ASSIS

Página gerada em 13/04/2024 09:13:15 (consulta levou 0.176707s)