Nome do Projeto
Recriação do Laboratório de Lã da Universidade Federal de Pelotas – Prestação de Serviços e Pesquisa em prol da comunidade.
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
25/02/2021 - 25/12/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Eixo Temático (Principal - Afim)
Educação / Tecnologia e Produção
Linha de Extensão
Desenvolvimento Rural e Questão Agrária
Resumo
A produção de lã foi durante muitos anos o principal produto explorado, entre as décadas de 1950 e 1960, a ovinocultura era uma das maiores riquezas de uma propriedade, sendo o quarto produto de maior exportação do Rio Grande do Sul. Com a crise do preço da lã entre os anos 1980 e 1990, os produtores rurais buscaram como alternativa para manter a viabilidade econômica, a produção de carne. Recentemente, a preocupação com o ambiente vem crescendo, com isso aumento na busca por fibras naturais mais sustentáveis no mundo (SHAHID-UL-ISLAM; MOHAMMAD, 2016). Visando o menor consumo de energia, o uso sustentável dos recursos e a menor poluição necessária para produção da fibra natural comprada a sintética legitimam a volta da valorização de produtos como a lã. Atualmente, o Departamento de Zootecnia está empenhado na reativação do Laboratório que não contava mais com espaço físico desde sua desativação. No momento o laboratório já foi alocado, alguns equipamentos básicos instalados (trem de lavagem de lãs), faltando o conserto, reparo ou aquisição de outros aparelhos. Para a reativação do laboratório será necessária a calibração e a montagem da rotina de laboratório, o treinamento de pessoal e a compra de equipamentos. Discentes voluntários ou bolsistas receberão treinamento em recepção e análises de lã, bem como na emissão de laudos. O treinamento será ministrado pelo professor responsável pelo laboratório juntamente com o técnico alocado para o setor. Após a reativação do Laboratório, pode-se disponibilizar análises de rendimento de lã ao lavado, análises na amostra suja (caráter, suavidade, cor, resistência) e na amostra limpa (diâmetro) atendendo a demanda dos ovinocultores, indústrias, barracas e cooperativas de comercialização de lã. O projeto será desenvolvido na Universidade Federal de Pelotas e pretende atingir toda a Região Sul do Estado.

Objetivo Geral

Fomentar a ovinocultura no Estado do Rio Grande do Sul através da realização de análises de qualidade de produto final e de transferência de tecnologia pra os produtores sobre técnicas, manejos e conhecimentos contextualizados nas demandas do sistema de produção visando a sustentabilidade.

Justificativa

A produção de lã foi durante muitos anos o principal produto explorado, sendo entre as décadas de 1950 e 1960, a ovinocultura era uma das maiores riquezas de uma propriedade, sendo o quarto produto de maior exportação do Rio Grande do Sul. Com a crise do preço da lã entre os anos 1980 e 1990, os produtores rurais buscaram como alternativa para manter a viabilidade econômica a produção de carne. Nesse período o preço pago aos produtores caiu de forma drástica (VIANA & SOUZA, 2007), os principais fatores para a ocorrência da desvalorização deste produto foram: altos estoques australianos de lã e a entrada de tecidos sintéticos no mercado, estes fatores somados ao fim da União Soviética e a instabilidade econômica do mercado asiático (NOCCHI, 2001). Com este cenário, houve a desestruturação da ovinocultura no Rio Grande do Sul e Uruguai, fazendo que muitas propriedades desistissem da atividade e tornando-a uma produção secundária, por consequência, houve uma redução drástica dos rebanhos ovinos, sendo essas áreas realocadas para a bovinocultura e agricultura (DIEA/MGAP, 2008). No entanto, a preocupação com o ambiente vem crescendo, com isso aumento na busca por fibras naturais mais sustentáveis no mundo (SHAHID-UL-ISLAM; MOHAMMAD, 2016). Visando o menor consumo de energia, o uso sustentável dos recursos e a menor poluição necessária para produção da fibra natural comprada a sintética legitimam a volta da valorização de produtos como a lã. Para que a lã atinja melhores valores para a comercialização, remunerando o produtor de forma mais justa, é necessária a análise da qualidade do produto. No entanto, raros são os laboratórios que realizam estas análises. Com a reativação do Laboratório de Lã da Universidade Federal de Pelotas poderíamos tanto produzir pesquisa de qualidade para acrescentar informação aos programas de melhoramento de ovinos quanto à prestação de serviços à comunidade, como por exemplo, atender as cooperativas de lã, que necessitam de análise de rendimento de lã ao lavado para melhor inserção deste produto nos mercados especializados, especialmente no mercado internacional; e que atualmente, não encontram no estado laboratórios que realizem tal análise, o que evidentemente limita as oportunidades de mercado para este produto e traz prejuízos a toda cadeia produtiva. A reativação do Laboratório também serviria de elo da comunidade docente com os produtores favorecendo a educação e transferências de tecnologias e conhecimentos para o setor produtivo.

Metodologia

O projeto será desenvolvido na Universidade Federal de Pelotas e pretende atingir toda a Região Sul do Estado. Após a reativação do Laboratório, pode-se disponibilizar análises de rendimento de lã ao lavado, análises na amostra suja (caráter, suavidade, cor, resistência) e na amostra limpa (diâmetro) atendendo a demanda dos ovinocultores, indústrias, barracas e cooperativas de comercialização de lã.

Indicadores, Metas e Resultados

1. Tornar possível as análises de lã no Rio Grande do Sul e disponibilizar esta prestação de serviços à comunidade.
2. Visitas a ovinocultores para compreender a realidade local, realizar análise, diagnóstico e proposições.
3. Treinar mão –de-obra para análises de lã.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BRENDA DE RIBEIRO BOENO
CRISTIANO HAETINGER HUBNER4
DÉBORA BERGMANN BÖCK
OTONIEL GETER LAUZ FERREIRA1
ROGER MARLON GOMES ESTEVES1
STEFANI MACARI2

Recursos Arrecadados

FonteValorAdministrador
recursos arrecadadosR$ 108.670,00Fundação Delfim Mendes da Silveira

Plano de Aplicação de Despesas

DescriçãoValor
339030 - Material de ConsumoR$ 200,00
449052 - Equipamentos e Material PermanenteR$ 92.060,00
339147 - Obrigações Tributárias e ContributivasR$ 13.650,00
339039 - Outros Serviços de Terceiro - Pessoa JurídicaR$ 2.760,00

Página gerada em 29/05/2022 06:02:43 (consulta levou 0.079136s)