Nome do Projeto
Efeitos de um treinamento multicomponente telehealth em desfechos físicos e psicológicos de mulheres em tratamento para o câncer de mama: um ensaio clínico randomizado
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
08/03/2021 - 08/03/2023
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
O câncer de mama é atualmente a neoplasia mais diagnosticada e uma das principais causas de morte em mulheres, e a toxicidade do seu tratamento pode causar efeitos adversos nos sistemas neuromuscular e cardiorrespiratório, repercutindo em redução na qualidade de vida. Ao mesmo tempo, em 2019, iniciou-se uma pandemia global causada pelo coronavírus (SARS-CoV-2), em que governos incentivam o distanciamento social para minimizar a propagação do vírus. Embora necessárias, estas mudanças no estilo de vida da população podem reduzir os níveis de atividade física, estimulando o comportamento sedentário e afetando ainda mais os efeitos acima referidos. Em contrapartida, o exercício físico pode ser utilizado como terapia complementar em pacientes com câncer de mama (CM), tanto para abrandar os prejuízos do tratamento quanto os impactos físicos e psicológicos do distanciamento social. Assim, o objetivo do presente estudo é determinar os efeitos de um programa de treinamento multicomponente associado a um programa de educação em saúde realizados de maneira remota, comparado a um programa somente de educação em saúde, sobre desfechos psicológicos e físicos de mulheres em tratamento para o câncer de mama (quimioterapia, radioterapia ou imunoterapia). As participantes realizarão as intervenções duas vezes por semana durante 12 semanas. Os dados serão analisados por intenção de tratar utilizando Generalized Estimating Equations (GEE) e post-hoc de Bonferroni (α = 0,05).

Objetivo Geral

Determinar os efeitos de um treinamento multicomponente associado a um programa de educação em saúde realizados de maneira remota, comparado a um programa somente de educação em saúde, sobre desfechos psicológicos e físicos de mulheres em tratamento primário para o câncer de mama.

Justificativa

Embora a prática de atividade física seja recomendada por diversas diretrizes, mais investigações são necessárias visando esclarecer os benefícios das diferentes modalidades de treinamento, e sua repercussão na qualidade de vida, percepção de fadiga, ansiedade e depressão em mulheres durante tratamento de CM. Assim, a estratégia de realizar um programa de exercício multicomponente, incluindo exercícios aeróbicos, de força, de equilíbrio e mobilidade articular, supervisionados por vídeo chamada se mostra uma alternativa viável e oportuna para explorar sua capacidade de atenuar efeitos deletérios do tratamento de CM e oportunizar adesão ao programa de treinamento mantendo o distanciamento social.

Metodologia

O estudo Adaptations Regarding Breast Cancer and Exercise: Telehealth (ABRACE: Telehealth) será um ensaio clínico randomizado que vai avaliar os efeitos de 12 semanas de um treinamento multicomponente associado a um programa de educação em saúde duas vezes na semana versus um grupo de educação em saúde em mulheres em tratamento para o CM. Os desfechos psicológicos e físicos serão mensurados pré (semana 0) e pós-intervenção (semana 13) em ambos os grupos, sempre pelo mesmo investigador cegado em relação aos grupos. Os desfechos coletados ficarão sob responsabilidade da equipe de pesquisa e serão guardados no google drive vinculado ao projeto ABRACE.
Participarão desse estudo mulheres da cidade de Porto Alegre e Pelotas, com idade igual ou superior a 18 anos, que tiveram o diagnóstico de câncer de mama em estágios I-III e estejam em tratamento com quimioterapia (adjuvante ou neoadjuvante) ou radioterapia de CM. Essas mulheres não podem estar praticando exercício físico sistematizado. Serão critérios de exclusão a presença das seguintes comorbidades: neuropatia autonômica ou neuropatia periférica severa, retinopatia diabética proliferativa, retinopatia diabética não proliferativa, insuficiência cardíaca não compensada, angina instável, amputações periféricas, hipertensão arterial não controlada, insuficiência renal crônica, depressão clínica e comprometimento musculoesquelético que limite a realização de exercícios físicos, uma vez que indivíduos que possuem essas comorbidades apresentam risco acentuado com a prática de exercícios físicos ou mesmo contraindicação.
O recrutamento das participantes acontecerá através da divulgação do estudo em redes sociais e também em diferentes hospitais e clínicas de oncologia de Porto Alegre e Pelotas.
Os desfechos do presente estudo, como citado anteriormente, serão avaliados em dois momentos em ambos os grupos: pré (semana 0), e pós-intervenção (semana 13).

Indicadores, Metas e Resultados

O treinamento multicomponente associado com educação em saúde resultará em incrementos superiores aos observados no grupo somente educação em saúde nos desfechos de fadiga relacionada ao câncer, qualidade de vida, função cognitiva relacionada ao câncer, sintomas de depressão e ansiedade, capacidade funcional e nível de atividade física.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CHAIANE CALONEGO
CINTIA EHLERS BOTTON1
Caroline Bernardo Silveira
Gabriella Barbosa de Freitas
Guilherme Gomes da Rocha
João Saldanha Henkin
Mariana da Silva Simon
Ricardo dos Santos Gehrke
Ronei Silveira Pinto
STEPHANIE SANTANA PINTO2

Página gerada em 17/08/2022 22:21:01 (consulta levou 0.090179s)