Nome do Projeto
Vigilância epidemiológica junto à ação interdisciplinar de atenção integral a carroceiros e catadores de lixo da cidade de Pelotas, com ênfase em zoonoses.
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
15/04/2021 - 15/04/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Educação
Linha de Extensão
Saúde Animal
Resumo
A interação entre seres humanos e animais requer o desenvolvimento de atitudes conscientes para que sejam mantidos os equilíbrios biológico, social e ambiental entre as diversas espécies. Tal formulação, tomada em outra dimensão, evidencia que a existência de uma dada consciência coletiva sobre a necessidade de manter-se essa condição de equilíbrio entre as espécies requer, sobremaneira, a instituição de políticas públicas específicas e estáveis. Este projeto permite que a universidade, de forma multidisciplinar, visite comunidades presentes em bairros de periferia dos centros urbanos, atingindo famílias jovens, com muitos filhos, que sobrevivem da coleta de resíduos da cidade, trabalham com animais de tração (cavalos e carroças), tem baixa escolaridade e pouco vínculo com direitos essenciais, como escola e saúde e pode ser caracterizada como abaixo da linha de pobreza, o que por si só a indica para ser o público alvo do Projeto de Extensão. Como continuidade do Projeto "Ação interdisciplinar a carroceiros e charreteiros de Pelotas", o presente projeto pretende auxiliar na promoção em saúde e prevenção de doenças nessa comunidade já atendida pela ação interdisciplinar a mais de 10 anos.

Objetivo Geral

Objetivos gerais: Pretendendo cumprir com o preceito da indissociabilidade ensino-pesquisa-extensão
e a partir de um projeto didático-pedagógico para a flexibilização e integralização curricular e a interdisciplinaridade, com ações interprofissionais e interinstitucionais objetiva- se:
# Inovar as estratégias de prevenção e controle das zoonoses na periferia urbana de Pelotas, caracterizada por famílias que trabalham com animais de tração (cavalos e carroças)
# Realizar o diagnóstico na comunidade, com levantamento das informações epidemiológicas relativas às zoonoses.
Objetivos específicos:
- Promover ações de vigilância e controle de zoonoses que envolvam equídeos;
- Construir uma cultura de cuidados sanitários aos animais;
- Auxiliar a população na orientação da destinação de cadáveres de animais e dos resíduos biológicos
- Promover ações de conscientização e orientação ao cidadão para a prevenção e denuncia a prática de maus tratos aos equinos
- Orientar sobre os critérios de criação e alojamento dos animais;
- Incentivar a profilaxia das principais doenças, através de programas de educação e prevenção Estimular
o desenvolvimento social e o espírito crítico dos estudantes, bem como a atuação profissional pautada na cidadania e na função social da educação superior
- Produzir e disponibilizar saberes nos meios e fóruns acadêmicos sobre a experiência;
- Potencializar e ampliar os patamares de qualidade das ações propostas, projetando a natureza das mesmas e a missão das instituições de ensino superior públicas.
- Durante o período de pandemia do Covid-19 desenvolver ações específicas de orientação e esclarecimento para a comunidade atendida pelo projeto, no auxílio do enfrentamento da crise local.

Justificativa

O uso da tração animal urbana pela população de baixa renda é integrante forte da cultura local. Sua condição de viabilizadora de renda lhe atribui importância econômica e favorece sua continuidade de forma independente aos avanços tecnológicos presentes. Este projeto permite que a universidade, de forma multidisciplinar, visite comunidades presentes em bairros de periferia dos centros urbanos, atingindo famílias jovens, com muitos filhos, que sobrevivem da coleta de resíduos da cidade, trabalham com animais de tração (cavalos e carroças), tem baixa escolaridade e pouco vínculo com direitos essenciais, como escola e saúde e pode ser caracterizada como abaixo da linha de pobreza, o que por si só a indica para ser o público alvo do Projeto de Extensão. O público alvo que teremos acesso com a execução dessa meta de trabalho é extenso (3000 pessoas, já que estamos projetando a ação em toda a família do carroceiro (esposa(o) ou companheira (o) e filhos). No Brasil, assim como em toda a América Latina, há alguns fatores favorecedores ao parecimento das doenças emergentes e re-emergentes, tais como características ecológicas, demográficas, sanitárias, socioeconômicas e políticas. As estratégias de prevenção e controle das zoonoses necessitam ser inovadas e requerem esforços combinados de profissionais de muitas áreas ligadas à saúde pública, como, por exemplo, médicos veterinários e médicos. Como continuidade do Projeto "Ação interdisciplinar a carroceiros e charreteiros de Pelotas", o presente projeto pretende auxiliar na promoção em saúde e prevenção de doenças nessa comunidade já atendida pela ação interdisciplinar a mais de 10 anos. O Projeto de Extensão se justifica pela sua: natureza acadêmica: o projeto oportunizará que as Faculdades envolvidas, através de diferentes ações extensionistas, integrem os preceitos da Universidade quanto ao seu caráter público " ensino, pesquisa e extensão" produzindo saberes, disponibilizando-os à comunidade e formando professores com novos princípios Possibilidade de Inclusão social: a comunidade é caracterizada como de vulnerabilidade social extremada, desprovida de bens econômicos e com frágeis vínculos sociais e culturais. Através desse
programa de extensão poderá acessar a ação extensionista universitária Relação com a sociedade: Existirá convivência periódica com a comunidade, alicerçada no trabalho do Ambulatório Veterinário e, subsequentemente, em ações sociais dos demais profissionais que se somarão ao trabalho extensionista. Isso possibilitará a execução do Programa de forma integrada alicerçando o compromisso com a sociedade e seus movimentos sócio, políticos, econômicos e culturais, contribuindo para o aumento da produtividade de cada cidadão
RelevânciaSocial: Há, na comunidade ribeirinha, um grupo significativo de crianças sem perspectiva social a continuar o quadro de abandono cidadão, distância da escola e pouca alimentação. Por elas, a proposição é de extrema relevância social, uma vez que o ECA indica a prioridade social à infância. Oportunidade: a UFPel tem, em seu quadro de projetos de Extensão, experiências longevas de sucesso no atendimento a grupos vulneráveis (analfabetos, idosos, pacientes de saúde mental, portadores de necessidades educativas especiais) além de ter uma longa e competente experiência no atendimento à população que trabalha com animais, caracterizando a oportunidade em realizar, de forma interdisciplinar, o programa Viabilidade: a proposição tem coordenadores qualificados nas diferentes áreas e é apoiado por uma rede de colaboradores que atuam em diferentes projetos na cidade. Além disso, cada um desses professores conta com um grupo de extensionistas que, de forma voluntária, tem atuado incansavelmente junto À comunidade, o que torna viável sua execução dentro do prazo Por fim, o Projeto de Extensão "Levantamento da presença de zoonoses de equídeos e vigilância epidemiológica junto à ação
interdisciplinar de atenção integral a carroceiros e catadores de lixo que trabalham às margens da cidade de Pelotas" se justifica pelo compromisso social que a UFPel tem. Entendemos que cabe à Universidade, intervir e tornar menor, através da produção de saberes e da proposição de ações, a desigualdade social em nossa região. É da natureza e missão da Universidade Pública a proposição de saídas teóricas e metodológicas e a ela cabe sensibilizar e produzir formas de participação solidária de jovens universitários com a realidade.

Metodologia

Este projeto de extensão constiui-se em uma proposta que envolve pesquisa, ensino e intervenção. Tem como pressuposto básico o caráter interdisciplinar na promoção da saúde e prevenção de doenças na comunidade. Além disso, situ-ase no campo da intervenção qualitativa e a intenção é que as possibilitem a
integração de saberes para encontrar soluções aos problemas comunitários, assim como facilitem a relação das pessoas que compõem o grupo de trabalho, o público alvo e a comunidade em geral. Para tal, os procedimentos a serem adotados são: Todo o trabalho deverá obedecer um cronograma e não poderá
romper com o princípio que norteia este projeto de interdisciplinaridade Todas as ações deverão ser discutidas e aprovadas pela coordenação do projeto e seus demais membros. As ações poderão, eventualmente, ser assistenciais, mas devem ter como objetivo a evolução para projetos de pesquisa e ensino a partir dos dados e material colhidos na ação.
A intervenção na comunidade ocorrerá basicamente de três formas: 1) execução
de um questionário elaborado pela equipe interdisciplinar para diagnóstico do entendimento da população sobre a relação equino-indivíduo- zoonoses
2) Orientação continua aos proprietários, durante o atendimento ambulatorial dos equinos, o qual ocorre 2 vezes por semana durante o ano todo na periferia da cidade de Pelotas
3) Através de ações específicas, com atividades dinâmicas que demonstrem às pessoas da população
as formas adequadas de manejar os seus animais e de se protegerem frente às doenças potencialmente transmitidas pelos seus animais de tração. A realização da sorologia específica dos equinos para algumas
zoonoses será realizada pela técnica de ELISA, e será o ponto de interseção com a pesquisa. Uma vez que demonstrará a ocorrência de enfermidades emergentes na espécie equina.
4) Durante o período de pandemia do Covid-19 foi criado um canal direto (Celular-WhatsApp) com a comunidade atendida, com objetivo de orientações e encaminhamento dos casos de urgência e emergência diretamente do o Hospital de Clínicas Veterinária - HCV - UFPel.
5) Ainda sobre o período de pandemia desenvolver ações específicas de orientação e esclarecimento para a comunidade atendida pelo projeto, no auxílio do enfrentamento da crise local.

Indicadores, Metas e Resultados

Este projeto tem como pressuposto básico o caráter interdisciplinar na promoção da saúde e prevenção de doenças na comunidade. Desta forma, integra profissionais das áreas da saúde e pedagogia. Além disso, a integração dos saberes para encontrar soluções aos problemas comunitários e também facilitar a relação das pessoas que compõem o grupo de trabalho, o público alvo e a comunidade em geral. O público-alvo (em torno de três mil pessoas) caracterizado pela vulnerabilidade social extremada, desprovido de bens econômicos e com frágeis vínculos sociais e culturais.
Percebe-se na comunidade, avidez por informações, atendimentos, através desse programa de extensão, a comunidade poderá acessá-los pela ação extensionista universitária. Em relação a relevância social os alunos e professores terão contato com as famílias atendidas e o enfrentamento da realidade de vulnerabilidade social local, viabilizando através da formação cidadã, uma relação transformadora e formando profissionais com novos princípios.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDRESSA GARCIA MOTTA
BRUNA DA ROSA CURCIO3
CARLOS EDUARDO WAYNE NOGUEIRA1
ELIZA MOREIRA PIEMOLINI
GABRIELA CASTRO DA SILVA
GABRIELA MAROCCO RAPHAELLI
ISADORA PAZ OLIVEIRA DOS SANTOS
JAYNE DA ROSA PEDROZO
LEANDRO AMERICO RAFAEL1
LENARA LAMAS STELMAKE5
MANOELA FÁTIMA PACHECO
MARCOS EDUARDO NETO
MARGARIDA AIRES DA SILVA
MARIANA ANDRADE MOUSQUER
NATÁLIA BUCHHORN DE FREITAS
PALOMA BEATRIZ JOANOL DALLMANN
RAFAELA BASTOS DA SILVA
RAFAELA PINTO DE SOUZA
ROBERTA WILBORN

Página gerada em 30/11/2021 18:46:01 (consulta levou 0.124613s)