Nome do Projeto
Políticas macroprudenciais e a eficácia da política monetária
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
18/05/2021 - 31/12/2023
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas
Resumo
O estudo objetiva analisar a relação entre política macroprudencial e política monetária através da avaliação da eficácia de políticas macroprudenciais no aprimoramento dos índices de risco financeiros. O estudo contribui à literatura existente ao tratar-se de um trabalho empírico para diversos países com níveis de desenvolvimento e conjuntos institucionais distintos. Estabelecido um método que determine as posições da política macroprudencial e monetária para os diferentes países em diferentes períodos, e estimadas diferentes regressões, com e sem termos de interação entre as políticas em questão, acredita-se que os resultados do estudo apontarão na mesma direção da literatura teórica, ou seja, de complementaridade entre política monetária e fiscal (e não substitutibilidade).

Objetivo Geral

Objetiva-se avaliar a eficácia de políticas macroprudencias no aprimoramento de índices de medidas de risco financeiras como o Z-score e se a postura da política monetária impulsiona esta eficácia. Investiga-se, assim, a partir de uma amostra de países emergentes e desenvolvidos, como a política monetária afeta políticas macroprudenciais individuais e agrupamentos diferentes destas mesmas políticas.

Justificativa

A literatura teórica a respeito da relação entre política monetária e política macroprudencial estabelece consenso quantos aos efeitos positivos de sincronização entre os dois tipos de política. Poucos estudos empíricos, entretanto, trazem contribuições a respeito do assunto, sendo que estes estudos envolvem, muitas vezes, um número restrito de países. A análise aqui proposta expande a literatura empírica ao tratar de uma amostra de países emergentes e desenvolvidos e de um amplo conjunto de medidas macroprudenciais, investigando a relação entre política monetária e macroprudencial no desempenho de medidas de risco financeiras, como o Z-score.

Metodologia

Para a análise da relação entre política monetária e política macroprudencial, é necessário, primeiramente, estabelecer uma forma de medir as posições destas políticas em cada país em períodos de tempo distintos. As posições da polítca macroprudencial são derivadas de diferentes índices que levam em conta o afrouxamento ou o aperto de medidas macroprudenciais em cada país, mês a mês. Em relação a política monetária, observa-se a diferença entre o nível de juros determinado por uma regra de Taylor e pela política discricionária. A função derivada da regra de Taylor é estimada por GMM (Generalised Method of Moments). O “Taylor Gap”, portanto, corresponde à diferença entre a taxa de juros observada e a taxa estimada. Segue-se, daí, a estimação de duas regressões, na qual apenas uma destas contém um termo de interação entre as políticas monetária e macroprudencial (que captura o efeito adicional das políticas macroprudenciais sobre as medidas de risco financeiras condicionado à orientação da política monetária) para efeitos de comparação.

Indicadores, Metas e Resultados

Deseja-se obter uma estimativa pontual da influência de políticas monetárias sobre a eficácia da política macroprudencial para diversos países com níveis de desenvolvimento e conjuntos institucionais distintos. Espera-se que os resultados vão ao encontro daqueles encontrados pela literatura teórica: a política macroprudencial tem maior eficácia (para melhora das medidas de risco financeiros) quando esta política e a política monetária estão sincronizadas e em harmonia.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
LUCAS SOUZA BEPPLER
REGIS AUGUSTO ELY4
RONALDO TORRES

Página gerada em 25/06/2022 17:40:25 (consulta levou 0.094551s)