Nome do Projeto
ATLAS DO COMÉRCIO DE PELOTAS: Análise da composição, da organização e da dinâmica do comércio de bens e serviços em Pelotas, RS, 2021-2024
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
30/06/2022 - 28/06/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Resumo
O projeto trata de pesquisa acerca da composição, da organização e da dinâmica do setor de comércio de bens e de serviços na cidade de Pelotas, RS. Se propõe a investigar a produção do espaço urbano relacionado à atividade terciária, assim como a identificação, a distribuição, a localização, a tipologia e os relacionamentos do setor de comércio e serviços com a sociedade e a economia. Parte do pressuposto de que a relação existente entre cidade e comércio é fundamental para a estrutura interna da cidade e de que as formas comerciais, bem como suas inerentes funções, juntamente com a organização do comércio, atuam firmemente na produção do espaço urbano. Nesse sentido, a composição tratará de aspectos da forma, tais como tamanho, volume, capacidade de atendimento e possibilidades de geração de fluxo associada. Enquanto isso, a organização tratará de analisar a estrutura existente, analisando as relações, fluxos efetivos, concentrações espaciais, especializações e formação de centralidades. Por fim, os aspectos relacionados à dinâmica tratarão de entender as funções dos estabelecimentos e os processos temporais associados que possibilitam compreender a dialética de reprodução do espaço comercial. O projeto prevê a elaboração de um atlas, composto por um conjunto de mapas e análises referentes ao setor terciário da cidade de Pelotas, RS, elaborando uma espécie de fotografia atual do setor, com possibilidades de interação com o usuário. Os mapas permitirão analisar, além da estrutura atual, a dinâmica do setor ao longo do tempo e com a possibilidade de atualização permanente. O projeto também investiga o papel do centro e da produção de outras formas de centralidade na organização da estrutura interna da cidade. Trata-se de um levantamento em bancos de dados existentes, com apoio em trabalhos de campo com vistas a constituir séries estatísticas capazes de permitirem um estudo permanente e atualizável do setor. Reveste-se de importante instrumento de planejamento urbano e de análise do espaço urbano, com base no urbanismo comercial, tendo em vista que a cidade de Pelotas, no sul do Rio Grande do Sul, exerce um importante papel na rede urbana gaúcha, fortemente apoiada na função comercial.

Objetivo Geral

Confeccionar um Atlas, composto por um conjunto de mapas digitais geoprocessados, interativos e atualizáveis, expressando a composição, a organização e a dinâmica do espaço urbano comercial da cidade de Pelotas, RS.
Os mapas deverão conter as informações espaciais referentes às atividades de comércio e serviço, com a possibilidade de que sejam tais atividades associadas às informações sociais e econômicas dos bancos de dados utilizados, por setor censitário, fundamentalmente fornecidas pelos censos e suas atualizações.
Deve-se considerar que por serem mapas digitais geoprocessados as ferramentas disponibilizadas para análise deverão permitir a seleção das categorias a serem analisadas, fazendo com que se estabeleça interação com o usuário do sistema. Assim, por exemplo, um usuário poderá elaborar mapas de evolução da localização de determinada tipologia comercial, ou gráficos com o crescimento numérico desta tipologia, entre outras possibilidades. Permitirá, por exemplo, que um usuário elabore mapas de localização de um determinado ramo comercial associado a uma classe de renda, ou idade da população ou várias classes de categorias em épocas específicas. Enfim, deverá permitir uma série de possibilidades em função dos específicos interesses dos usuários.
A fim de que essas facilidades sejam facilmente acessadas o Atlas deverá ser disponibilizado de forma on line, para consulta e seleção de variáveis para a elaboração de produtos customizados. Com isso, se pretende oferecer uma importante ferramenta de estudo, análise e prospecção para planejamento urbano, sobretudo com base no setor terciário.

Justificativa

Do ponto de vista pessoal o projeto se justifica em função do envolvimento pretérito do pesquisador com a temática da Geografia do Comércio e do Consumo. A atuação do Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais com a organização de eventos, publicações, pesquisa ensino e extensão corroboram essa justificativa. A participação na Rede Brasileira de Estudos Geográficos sobre Comércio e Consumo é outro ponto importante a ser destacado desde a perspectiva de inserção pessoal na atividade.
Do ponto de vista social, o projeto se justifica pela demanda existente nesse tipo de análise na cidade de Pelotas, RS. Como se demonstra, a cidade possui íntima relação com atividades terciárias e carece de uma análise acadêmica capaz de caracterizar esse setor.
Do ponto de vista acadêmico, a demanda por estudos dessa natureza ainda é bastante sentida no Brasil. Os estudos sobre o comércio e o consumo na Geografia não são novidades. Na verdade, o que alterou a perspectiva de análise e introduziu uma dinâmica diferente a esses estudos foram, de um lado, as próprias alterações paradigmáticas ocorridas na Geografia, responsáveis por uma mudança tanto na fundamentação teórica quanto na metodologia empregada; de outro, as modificações ocorridas na realidade, capazes de alterar sobremaneira as relações de troca e os padrões de produção e de consumo observados na sociedade. A globalização da cultura e a mundialização da economia, recentemente, são responsáveis diretas por muitas dessas alterações, produzindo espaços e comportamentos inéditos. Nesse sentido, as novas formas do comércio e as modernas (pós-modernas e até hipermodernas) maneiras de consumo apresentam uma variedade de possibilidades para a análise que, essas aparecem como inovações no campo científico e provocam desafios aos pesquisadores que buscam compreender e explicar a realidade. Nesse contexto a Geografia do Comércio e do Consumo aparece como uma perspectiva nova na análise do mundo que se produz no presente, principalmente no espaço urbano onde as relações sociais de produção se mostram responsáveis por produzir realidades novas a cada dia.

Metodologia

Cabe ressaltar que a presente pesquisa se enquadra no escopo de trabalhos realizados no Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais da Universidade Federal de Pelotas que possui larga experiência na realização de pesquisas referentes ao setor de comércio e de serviços. Até agora os levantamentos realizados dizem respeito à áreas limitadas da cidade, bairros ou tipologias de comércio, e serviram de introdução para este estudo que pretende ser geral, pois aplicado a toda a cidade, e aprofundado, pois relaciona diversas fontes de naturezas diversas, como se explica a seguir.
Com relação à fonte dos dados básicos para análise serão trabalhadas três fontes principais, a saber: i) Banco de Dados de Alvarás de Localização de Atividades, da Prefeitura Municipal de Pelotas; ii) Base de Dados do Censo Demográfico de 2010, IBGE; iii) RAIS, Relação Anual de Informações Sociais; e iv) Levantamento de Campo e outras fontes de dados.
O Banco de Dados de Alvarás de Localização de Atividades é um arquivo institucional mantido pela Prefeitura Municipal integrado por todas as atividades de comércio e de serviços registradas no município. Primeiramente será necessário desagregar as informações para que seja possível analisar apenas a base de dados referente à cidade. Em segundo lugar será necessário ainda depurar o cadastro total com vistas a identificar as atividades de comércio de bens e serviços. Ainda, por fim, será necessário criar uma classificação específica com base em metodologia seguida pela Classificação Nacional das Atividades Econômicas (CNAE) para que se possa trabalhar com dados agregados por setores de atividades.
A Base de Dados do Censo Demográfico de 2010, IBGE, possui os dados censitários com as informações sócio-econômicas por setor censitário da cidade. Os dados estão georeferenciados e poderão ser reorganizados em função dos bairros da cidade de Pelotas para fins de comparação de identificação, localização, distribuição e outros relacionamentos possíveis entre esses dados e os dados referentes às atividades de comércio e de serviços.
A Relação Anual de Informações Sociais, RAIS, do Ministério do Trabalho, possibilita uma série de informações sobre os estabelecimentos comerciais a partir de fontes estatísticas sobre o mercado de trabalho formal. A RAIS possibilita conhecer os estabelecimentos e os empregados, com informações de fácil acesso e confiáveis.
Por fim o Levantamento de Campo visa aferir as análises feitas apenas com sustentação nos bancos de dados. É sabida a existência de divergências entre as informações constantes nos bancos de dados e a realidade. Neste sentido, o levantamento de campo será amostral com vista a conferência de informações. Depois de identificadas as áreas de maiores concentrações de estabelecimentos a delimitação de um perímetro de controle será feita para conferência de informações. Por outro lado, o levantamento de campo, com base nas tradições mais caras da Geografia, permitirá a análise dos casos estudados possibilitando entrevistas, questionários e outros levantamentos voltados ao conhecimento do objeto de estudo.
Pretende-se contar com o expressivo trabalho realizado por laboratoristas do Laboratório de estudos Urbanos e Regionais (LEUR) da Universidade Federal de Pelotas. A esse respeito, cumpre informar que o LEUR conta, permanentemente com um grande número de alunos, bolsistas e voluntários, que trabalham nos projetos ali desenvolvidos. Pretende-se dar continuidade às atividades de pesquisa desses laboratoristas com o trabalho de coleta de dados em campo.
A pretensão inicial é utilizar metodologia já testada em trabalho anterior (PINTO, SCHRODER e VIEIRA, 2009). Basicamente, com fundamento em trabalho realizado pelo IBGE para coleta de dados dos censos, consiste em percorrer a cidade, quadra por quadra, tomando notas dos estabelecimentos comerciais visíveis “a rés do chão”, ou seja, aqueles que podem ser visto sem a necessidade de adentar ao estabelecimento propriamente dito. Outros dados dependerão do conhecimento efetivo do estabelecimento, a fim de que se possa estabelecer uma classificação quanto ao standing, modernismo e superfície do estabelecimento. O Apêndice A, apresenta o protocolo de observações utilizados, que servirá de base para as novas observações, agora sistematizadas para toda a cidade. O trabalho deverá ser desenvolvido a partir de treinamento de equipe na metodologia e aplicado por áreas específicas, de modo que se possa ir montando o mosaico das informações coletadas.
Poderão ser utilizadas Outras Fontes de Dados a partir da disponibilização de informações contidas em repartições tais como a Junta Comercial, a Câmara de Diretores Lojistas, os Sindicatos das categorias patronais e de empregados, além de outras.

Indicadores, Metas e Resultados

Livro - Como produtos efetivos se espera gerar uma publicação, relatório das atividades desenvolvidas com todas as informações coletadas. Tal publicação representará uma fotografia do comércio de Pelotas, uma fonte preciosa com informações sociais e espaciais referidas ao comércio de bens e serviços na cidade. A publicação dos resultados no formato de livro poderá ser garantida pelo Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais (LEUR/UFPel) que dispõe de projetos com recursos próprios possíveis de serem empregados em objetos dessa natureza. O livro, como terá uma edição datada no tempo, constituirá um repositório de informações para um dado período, podendo ser relacionado com uma fotografia do setor.
Atlas - Também será possível gerar um conjunto de mapas, tanto impressos como digitais, capazes de representarem graficamente as informações e os dados pesquisados. Com o auxílio de ferramentas de geoprocessamento se torna possível a disponibilização pública e on line de todas as informações pesquisadas. Como se trata de um produto de valor importante para o setor comercial da cidade, se buscará o apoio pertinente dos órgãos do comércio e dos serviços da cidade que garantam a publicação desse resultado. Como se trata de uma ferramenta atualizável, o atlas se assemelha a um processo de informação permanente.
Basicamente o Atlas será constituído por um conjunto de mapas contendo as informações pesquisadas. Inicialmente, se pretende fazer uma descrição a partir do presente, informando o maior número de dados disponíveis em mapas contendo a totalidades dos estabelecimentos comerciais e de serviços identificados, as tipologias, as classificações por atividades, tamanho, abrangência e outros dados disponíveis. Os dados dos estabelecimentos serão associados aos dados dos setores censitários, de modo que se possa estabelecer uma relação com as informações socioeconômicas existentes.
No mesmo sentido, a partir da pesquisa, se pretende possibilitar a datação das atividades, retornando à períodos distintos que possam explicar as relações existentes no presente. Com isso, se produzirá uma série de mapas históricos, mostrando as rupturas associadas ao setor terciário, com antigas localizações e centralidades, mostrando o processo de produção do espaço urbano e comercial da cidade.
Também será possível estabelecer mapas com possibilidades do futuro, apontando eixos de crescimento para o comércio e serviços a partir dos dados e projetos atuais.
Além disso, dada a possibilidade da ferramenta de geoprocessamento, os bancos de dados existentes poderão ser associados de múltiplas formas, gerando mapas customizados, de acordo com os interesses dos usuários.
Desse modo, o Atlas se constituirá em uma ferramenta de consulta e de produção de análises permanente.
Página na Internet – A fim de que os resultados sejam efetivos pretende-se disponibilizar o resultado da pesquisa em uma página hospedada no site da Universidade Federal de Pelotas. A partir do site os usuários poderão fazer a consulta dos mapas criados com as informações dos bancos de dados trabalhados. Também se disponibilizará ferramenta de edição de mapas, permitindo a elaboração de uma série de relações entre as informações levantadas, de modo que o usuário possa elaborar mapas de acordo com suas próprias demandas. A página poderá ser editada, mantendo sempre atualizadas as informações acerca do presente.
Além dos dados do Atlas, propriamente dito, a página conterá informações sobre outros aspectos do setor de comércio e de serviços. Divulgará estudos relacionados e permitirá um blog de informações atualizadas para os pesquisadores da área. Será também um instrumento para a divulgação de trabalhos acadêmicos sobre o tema em Pelotas.
Trabalhos Acadêmicos – Por intermédio do Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais diversos pesquisadores desde a Iniciação Científica até o Doutorado, estão trabalhando com a temática. Espera-se que os temas da Geografia do Comércio e do Consumo associados a este projeto, possam gerar, sobre Pelotas, dois trabalhos de conclusão de curso, duas dissertações de mestrado e, pelo menos, uma tese de doutorado.
Artigos e Eventos – Também graças a inserção dos pesquisadores nas diversas redes de pesquisa nacional e internacional, pretende-se apresentar os resultados dos trabalhos desenvolvidos em todos os eventos temáticos, nomeadamente aqueles citados nos antecedentes e justificativas do presente trabalho, possibilitando a divulgação e debate em torno da questão. Desde logo, os estudos que embasam a presente proposta têm sido apresentados e congressos e eventos similares. Assim, pode-se afirmar que o trabalho gerará pelo menos dois artigos científicos para publicação em periódicos importantes, bem como cerca de dez comunicações em eventos científicos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
Ana Carolina Bilhalva Drehmer
DIONE DUTRA LIHTNOV
GIOVANA MENDES DE OLIVEIRA2
LEONARDO FARIAS PÔRTO
ROBINSON SANTOS PINHEIRO2
SIDNEY GONÇALVES VIEIRA7
TIARAJU SALINI DUARTE4

Página gerada em 10/08/2022 02:13:11 (consulta levou 0.993170s)