Nome do Projeto
Análise dos Aspectos Quali-Quantitativo das Águas Pluviais na Cidade de Pelotas – RS
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/07/2021 - 30/06/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Engenharias
Resumo
Continuação do Projeto: Análise dos Aspectos Quali-Quantitativo das Águas Pluviais na Cidade de Pelotas – RS, castrado no sistema antigo com código 8925. O crescimento populacional, principalmente nas áreas urbanas, e o consequente crescimento das cidades geram muitos impactos sobre o meio ambiente. No que se refere aos recursos hídricos, problemas de abastecimento, poluição e enchentes são cada vez mais presentes. A impermeabilização de um ambiente antes rural direciona maior parcela de água pluvial a um escoamento superficial, dada a redução da interceptação, infiltração e evaporação, além de provocar uma aceleração do movimento da água dentro da bacia, por reduzir o amortecimento e canalizar o escoamento. A consequência do processo de impermeabilização é um aumento nos volumes escoados superficialmente, ao mesmo tempo em que ocorre a redução do tempo de concentração da bacia, provocando assim hidrogramas de cheias cada vez mais acentuados. Na questão da qualidade das águas, a urbanização e a impermeabilização causam deterioração das águas de escoamento pluvial, devido ao acúmulo de poluentes sobre as superfícies urbanas. A crescente urbanização da cidade de Pelotas/RS vem resultando em uma grande área de solo impermeabilizado, assim diminuído a infiltração no solo, onde um maior volume de água pluvial a um escoamento superficial é gerado. Com isso importantes áreas de alagamentos são produzidas em eventos de precipitação mais intensa, gerando grandes prejuízos para a população do município. Portanto, o estudo de mapeamento de inundações, bem como o monitoramento de contaminantes na água de alagamento na cidade de Pelotas e a avaliação da potencialidade de contaminação do meio receptor, são de extrema importância, pois auxiliará na avaliação dos aspectos quali-quantitativos das água urbanas e servirá como indicador das regiões com grandes cargas de poluição na cidade.

Objetivo Geral

O presente projeto tem por objetivo mapear os principais pontos de alagamento bem como monitorar a contaminação em águas pluviais acumuladas nestes pontos da cidade de Pelotas-RS.

Justificativa

A drenagem urbana é definida como o conjunto de medidas que tem como objetivo diminuir os riscos e reduzir os prejuízos ocasionados por alagamentos, possibilitando o desenvolvimento sustentável. A drenagem urbana é o gerenciamento das águas pluviais que escoam no perímetro urbano.
No Brasil, o problema dos resíduos sólidos urbanos é preocupante, pois o descarte inadequado acarreta impactos sobre a drenagem urbana. Os sólidos quando chegam à drenagem urbana são oriundos devido à frequência da cobertura da coleta de lixo; a frequência da limpeza urbana; a forma de disposição do resíduo pela população e a frequência da precipitação.
Apesar de Pelotas contar com sistema de micro e macrodrenagem, os alagamentos e enchentes são recorrentes, pois o sistema apresenta fragilidades e falhas, além da ocupação de áreas baixas, sujeitas a inundações e também inadequada disposição de resíduos sólidos que dificultam o escoamento das águas. Neste contexto, verifica-se que a região da Avenida Saldanha Marinho é umas das áreas com mais problemas de alagamento na cidade.
É notório que a produção dos resíduos sólidos dispostos no meio ambiente está em maiores quantidades do que o ambiente pode assimilar.
A qualidade de águas pluviais está intimamente ligada aos tipo de resíduos sólidos dispostos nas redes de micro e macrodrenagem e consequentemente ao órgão receptor de águas.
Existe a necessidade de um contaste monitoramento para que seja possível identificar os contaminantes tanto espacialmente com temporalmente.
Além da caracterização dos resíduos sólidos nas redes de micro e macrodrenagem, análises de água dos pontos de alagamentos para a verificação de elementos poluidores estão previstos na segunda etapa desta pesquisa.
O estudo quali-qualtitativo das águas pluviais na cidade de Pelotas é de suma relevância ambiental visto que qualidade das águas de pluviais é um dos grandes desafios da área ambiental no Brasil, já que as informações sobre o tema são esparsas e na grande maioria dos casos inexistentes.

Metodologia

METODOLOGIAS
A região do município de Pelotas-RS apresenta segundo classificação de Köppen,
um clima subtropical, precipitação média anual de 1.200mm, temperaturas médias mensais
que variam entre 25º em Janeiro a 11º em Julho e com valores absolutos extremos entre - 8º e
44º C. Embora essa classificação climática indique uma ocorrência de chuvas bem distribuídas
ao longo do ano, nas estações de verão e primavera podem ocorrer secas extremas. De outra
forma, é muito comum, neste mesmo período, a ocorrência de fortes precipitações que causam
alagamentos e inundações.
A topografia da cidade se caracteriza por ser predominantemente plana e composta por
baixas altitudes, variando de 27m no extremo norte do perímetro urbano até ao nível do mar às
margens do Canal São Gonçalo [10].
Devido a estas características, Pelotas tem graves problemas relacionados a
alagamentos, agravados pela fata de planejamento do uso e ocupação do solo, principalmente
em eventos de precipitação mais intensa.
Sendo assim, este projeto propõe um estudo de forma a mapear as principais áreas de
alagamento da cidade de Pelotas-RS bem como verificar a qualidade da água nos locais de
alagamento e avaliar os impactos que a qualidade desta água pode causar no órgão receptor.
Para o objetivo ser alcançado será verificada através de pesquisa em órgãos
municipais, estaduais e federais a existência de plano diretor, plano de saneamento e
zoneamento ambiental para o município de Pelotas-RS.
Além disso, será feita um levantamento de dados referentes a problemas com
alagamentos em determinados pontos da cidade, bem como a existência de tratamento de
esgoto e análise da rede de micro e macrodrenagem.
No que tange a questão de qualidade de águas pluviais, o presente projeto prevê a
participação da Agência da Lagoa Mirim, para auxilio na coleta das águas pluviais nos
principais pontos de alagamento da cidade de Pelotas/RS. As amostras de água serão coletas
periodicamente e em eventos de chuva. Sendo assim será realizada uma revisão dos métodos
existentes para determinação dos parâmetros físico-químicos em águas pluviais e estes serão
aplicados para as análises. Nestas análises da água serão considerados diversos parâmetros
englobando características físicas e químicas, tais como: Turbidez, Cor, temperatura, fósforo
total, DBO, DQO e Sólidos Suspensos.

Indicadores, Metas e Resultados

na cidade de Pelotas e investigar os parâmetros físico-químicos em águas pluviais,
remetendo aos objetivos gerais e específicos desta proposta.
Além disso, pretendem-se contribuir de forma significativa para a
implementação de novas tecnologias e expansões conceituais nos diversos cursos de
Engenharias da Universidade Federal de Pelotas, através da divulgação das inovações em
periódicos indexados e em congressos, simpósios ou encontros científicos.
A coordenadora do projeto é doutora em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental, tem
experiência comprovada na área de recursos hídricos e é professora do curso de Engenharia
Sanitária e Ambiental da Universidade Federal de Pelotas. A coordenadora deste projeto
pretende estabelecer parcerias com outras instituições governamentais para a disponibilização
de registros pluviométricos e informações sobre os recursos hídricos da região.
O presente projeto será realizado utilizando-se a estrutura do Laboratório de Análise
de Águas e Efluentes da Agência de Desenvolvimento da Bacia da Lagoa Mirim (ALM),
pertencente à Universidade Federal de Pelotas. Esse laboratório dispõe das condições
necessárias para o desenvolvimento da proposta.
Ressalta-se também que a presente proposta esta inserida num contexto mais amplo,
principalmente na formação de recursos humanos junto ao laboratório da Agência da Lagoa
Mirim, bem como geração de informações que busquem capacitar os cursos de Graduação
pertencentes Centro de Engenharias (CEng) pertencente a Universidade Federal de Pelotas.
Assim, estudos que busquem novos procedimentos para a investigação e
monitoramento da contaminação em águas pluviais em Pelotas/RS são excelentes
oportunidades a pesquisa, ao desenvolvimento e à inovação na área de drenagem urbana.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALAN FELIPE GONCALVES DOS SANTOS
ANDREA SOUZA CASTRO4
ARYANE FARIAS DOS SANTOS
DENISE DOS SANTOS VIEIRA
DIULIANA LEANDRO2
EVERTON RODRIGUES ZIRBES
LUCIARA BILHALVA CORREA1
MARIA EDUARDA SILVEIRA DOS ANJOS
MAURIZIO SILVEIRA QUADRO1
PAOLA MULINARI
ROBSON ANDREAZZA1
TIRZAH MOREIRA SIQUEIRA
WILLIAN CEZAR NADALETI1

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
FAPERGS / Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado Rio Grande do SulR$ 2.137,00Coordenador
CAPES / Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível SuperiorR$ 4.334,95Coordenador

Página gerada em 28/11/2021 14:07:20 (consulta levou 0.118759s)