Nome do Projeto
A Variação Geolinguística do Espanhol
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
12/11/2021 - 12/11/2023
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes
Resumo
Uma das características da língua espanhola é a sua variedade dialetal, dadas as várias extensões geográficas nas quais é língua oficial. Trata-se de uma realidade que vem sendo amplamente estudada há muito tempo em todos os países hispanoparlantes e em outros de forte tradição de hispanismo, como França, Reino Unido, Alemanha, Itália, Japão e Estados Unidos (MORENO-FERNÁNDEZ, 2020), desde diferentes disciplinas e áreas afins (Dialetologia, Sociolinguística, História e Geografia Linguística, Políticas Linguísticas, estudos sobre línguas em contato, bilinguismo, entre outras), sob variados pontos de vista e com inúmeros objetivos. Neste projeto nos centramos em estudos sobre a varação geodialetal do espanhol visando à construção de instrumentos linguísticos que documentem a variabilidade e a univocidade geolinguística do idioma.

Objetivo Geral

Promover estudos e criar instrumentos linguísticos que documentem as variações do espanhol, que possam servir como material de apoio para o ensino e aprendizagem do espanhol como língua estrangeira.

Justificativa

Os diferentes modos de classificação das variedades por áreas ou zonas geográficas (QUESADA-PACHECO, 2014; MORENO-FERNÁNDEZ, 2007, 2010, 2020) e a definição de que espanhol ensinar (MORENO-FERNÁNDEZ, 2000, 2010) integram temáticas de investigação de ampla repercussão e de grande importância também para a Linguística Aplicada e Ensino de Espanhol como Língua Estrangeira, disciplinas às quais este projeto se vincula e busca colaborar. Com base nestas considerações, partindo da realidade do ensino do espanhol observada no contexto universitário de formação de profissionais de Letras (Português e Espanhol) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), proponho este projeto de elaboração de glossários temáticos e ações paralelas que se ocupem de documentar e analisar a variabilidade ou a univocidade de aspectos linguísticos e culturais nos diferentes países de diferentes regiões dialetais do idioma. Estes estudos podem servir, em primeira instância (mas não somente) como material bibliográfico de estudo e apoio para pelo menos 3 cursos superiores da UFPel: o Curso de Letras - Português-Espanhol (que forma professores de espanhol para a rede pública de ensino primário e secundário, em sua maioria) nas disciplinas: Linguística Aplicada; Estágios e Língua Espanhola (estas 3 disciplinas incluem o ensino de léxico e também como ensinar léxico); o Curso de Tradução Espanhol-Português; e o Curso de Relações Internacionais (nestes cursos os alunos participam das aulas de Língua Espanhola, juntamente com os acadêmicos do Curso de Letras).

Metodologia

- Compilação e leitura da bibliografia mais representativa sobre o tema da variação nas áreas dialetais do espanhol.
- Pesquisa e inventário de instrumentos e repositórios que apresentam a variação do espanhol na América e na Espanha (Varilex, Wikilengua, CORPES, CREA, Fóruns de idiomas, Dicionários, Facebook, Sites, Blogs...).
- Elaboração de instrumentos (glossários, dicionários, artigos, infográficos...) que documentem as variações e os elementos comuns entre as variedades geolinguísticas da língua espanhola.


Indicadores, Metas e Resultados

- Publicação de artigos em revistas científicas.
- Elaboração e divulgação de instrumentos que documentem as variações e os elementos comuns entre as variedades geolinguísticas da língua espanhola.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA LUCIA PEDERZOLLI CAVALHEIRO RECUERO8
LUCAS RÖPKE DA SILVA

Página gerada em 22/04/2024 12:04:15 (consulta levou 0.159017s)