Nome do Projeto
Novos Caminhos
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
15/05/2017 - 12/07/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Eixo Temático (Principal - Afim)
Educação / Direitos Humanos e Justiça
Linha de Extensão
Pessoas com deficiências incapacidades, e necessidades especiais
Resumo
Introdução: O Projeto de Extensão Novos Caminhos visa oportunizar a jovens com Síndrome de Down(SD) e deficiência intelectual (DI) o acesso ao mundo letrado. Consiste em turmas de alfabetização e já alfabetizados. Objetivo: proporcionar melhor qualidade de vida às pessoas com SD e DI, através da inserção na cultura letrada oferecendo suporte para a busca de trabalho que exija estar alfabetizado. Como específicos, temos: inserir os alunos no mundo da escrita, seja através da alfabetização propriamente dita, seja através de oportunidades de reflexões sobre a escrita; desenvolvimento de cálculos; orientação espacial-geográfica, conhecimentos estes que julgamos colaborarem para a efetivação do objetivo maior. Materiais e métodos: são oferecidas oficinas pedagógicas (leitura, escrita, conhecimentos matemáticos, históricos e geográficos, teatro). A metodologia de trabalho empregada com as turmas, tanto avançada quanto alfabetização - que parte de oficinas expositivas-dialogadas em que os ministrantes encaminham a discussão do conteúdo e os alunos participam opinando e respondendo a questionamentos. Há ainda as aulas-passeio, atividades normalmente utilizadas para fechamento de projetos. Nos passeios, os alunos têm um roteiro de estudo a seguir contemplando todas as áreas abrangidas pelo projeto, bem como o relatório da viagem ou passeio. Participam 20 jovens e adultos com SD e DI, com idades entre 16 e 35 anos. A base teórica a qual está alicerçado o projeto vem dos estudos de Vigotsky, Freinet, Freire. Dentre os resultados colhidos com a execução do projeto, temos a melhoria na qualidade da interação entre os alunos no que se refere a trabalhos em grupo, portunizando a troca de saberes entre os alunos – o que muitas vezes os coloca em situação de conflito (Piaget) fazendo com que evoluam no pensamento sobre determinado assunto. Os resultados da intervenção têm sido observados em diversos aspectos além dos pedagógicos. Obteve-se melhoria na produção escrita, no raciocínio lógico, na linguagem oral. Outro resultado referido pela família dos jovens é o fato de terem melhorado a autoestima, a autonomia, a socialização. Conclusões: A comunidade atendida participa do projeto de extensão dando sugestões, avaliando, colaborando. Os avanços alcançados pelos alunos vão além dos previstos pedagogicamente: envolvem questões de cidadania, autonomia, autoestima, alegria de viver, como os depoimentos confirmam: “Professora: O projeto não pode acabar!” (mãe de aluna). “- Ah! Férias, não!” (aluna) “- Parabéns pelo trabalho de vocês! Noto uma melhora grande na Ta, no raciocínio, na maneira de se expressar e de colocar as coisas no papel” (Mãe de aluna).Há que se destacar ainda, os ganhos para os professores-aprendizes uma vez que são confrontados com situações desafiadoras em termos de processos de ensino-aprendizagem, tendo, assim, de pensar maneiras de mediar esse processo em busca da real aprendizagem. Acrescido a esse fato, os professores-aprendizes computam as horas ministradas no projeto na sua grade curricular como atividades complementares.

Objetivo Geral

O objetivo primordial do Projeto de Extensão Novos Caminhos é proporcionar melhor qualidade de vida às pessoas com Síndrome de Down (SD) E Deficiência Intelectual através da inserção, qualificada, em atividades sociais que exijam práticas de leitura e escrita.
Para que esse objetivo se concretize traçamos alguns específicos, como: inserir os alunos no mundo da escrita, seja através da alfabetização propriamente dita, seja através de oportunidades de reflexões sobre a escrita; desenvolvimento de cálculos; orientação espacial-geográfica, conhecimentos estes que julgamos colaborarem para a efetivação do objetivo maior.

Justificativa

Partindo da premissa de que todas as pessoas têm direito à educação e acesso à cultura letrada, este projeto foi criado com o intuito de proporcionar a uma parcela da população, excluída do ensino regular, a oportunidade de inserção na cultura letrada, formadora de cidadãos. Outro aspecto importante a ser mencionado é a falta de atendimento das escolas regulares especiais com jovens nessa faixa etária. Há que se referir, ainda, a importância de práticas reais para os estudantes do Curso de Pedagogia, que não precisam esperar até o final do curso para conduzirem práticas pedagógicas reais.

Metodologia

A metodologia de trabalho empregada com as turmas, tanto avançada quanto alfabetização - que parte de oficinas expositivas-dialogadas em que os ministrantes encaminham a discussão do conteúdo e os alunos participam opinando e respondendo a questionamentos.
Há ainda as aulas-passeio, atividades normalmente utilizadas para fechamento de projetos. Nos passeios, os alunos têm um roteiro de estudo a seguir contemplando todas as áreas abrangidas pelo projeto, bem como o relatório da viagem ou passeio.
Exibição de filmes e debate com os alunos.
Trabalhos em grupo.

Indicadores, Metas e Resultados

No tocante às contribuições ao currículo do curso de Pedagogia, almeja-se continuar proporcionando práticas educacionais voltadas a pessoas com deficiência, o que enriquece a formação não só dos ministrantes e bolsistas, mas de todos os alunos.
Dentre as principais contribuições científicas da proposta para os estudantes-ministrantes destacam-se a oportunidade reflexão sobre práticas inclusivas e formação docente para inclusão, área que demonstra fragilidade no Curso. Ter a oportunidade de vivenciar uma sala de aula com alunos com deficiência, já na graduação, colabora para a quebra de mitos e insere o estudante na produção de novas estratégias de ensino.
No que se refere à população-alvo do projeto – na turma de Alfabetização – espera-se que evoluam em suas hipóteses de escrita, atingindo, o mais rápido possível, a fase alfabética de escrita. Para a turma Estudos Avançados, almeja-se que conquistem autonomia na escrita criativa, narrativa e argumentativa; que consigam assimilar conhecimentos nas áreas da ciências, matemática, geografia, história, teatro.
De igual modo, espera-se que todos, de ambas as turmas, possam estreitar laços de amizade e convívio social, possam ter a autoestima elevada e, dessa forma, sintam-se valorizados pela sociedade.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
GABRIEL ALMEIDA NOGUEIRA
GABRIELA AMARAL LEAL
GILSENIRA DE ALCINO RANGEL4
LOURDES HELENA RODRIGUES DE RODRIGUES
MAIARA KATH KRINGEL
PAULO RENATO FERREIRA
PRISCILA BROCK BARBOSA
RAFAELA ENGRÁCIO DE OLIVEIRA
TAMIRES JARA GOULART

Página gerada em 17/11/2019 05:36:10 (consulta levou 0.086878s)