Nome do Projeto
Efeito das características dos habitats locais no oferecimento de presentes nupciais em aranhas
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/07/2022 - 30/06/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas
Resumo
Presentes nupciais são substâncias ou objetos - excluindo os gametas - transferidos de um sexo ao outro em um contexto reprodutivo. Compõem uma extensa variedade de estratégias reprodutivas, que oferecem benefícios diretos e indiretos aos organismos envolvidos, representando casos que vão do esforço de acasalamento ao investimento parental. Exemplos de oferecimento de presentes nupciais são abundantes entre os artrópodes, principalmente entre os Hexapoda. Nos Chelicerata, a maior parte dos registros concentra-se nas famílias Trechaleidae e Pisauridae da Ordem Araneae, onde os presentes nupciais consistem em uma presa capturada pelo macho, que será envolta em seda e oferecida para a fêmea durante o cortejo sexual. Muitas premissas sustentam as interpretações adaptativas dos presentes nupciais em aranhas, com destaque ao papel das condições ecológicas e disponibilidade de recursos sobre a expressão deste comportamento em populações naturais. Assim, este projeto partirá do inventariamento das espécies de Trechaleidae e Pisauridae da fauna regional, identificando aquelas que oferecem presentes nupciais. Secundariamente, serão correlacionadas as características ambientais de ocorrência das espécies com o oferecimento de presentes nupciais, na busca de padrões que expliquem a manutenção desta estratégia nas populações em campo. Por fim, será avaliado o grau de variabilidade interpopulacional quanto ao oferecimento de presentes nupciais para algumas espécies selecionadas. A confirmação do oferecimento dos presentes nupciais em uma espécie ocorrerá por constatação direta em campo e/ou por experimentos em laboratório. As amostragens serão conduzidas de forma sistematizada, priorizando os ambientes de maior probabilidade de ocorrência das famílias - Trechaleidae: corpos d'água lóticos; Pisauridae: corpos d'água lênticos. Importante dizer que as famílias de interesse são compostas, em sua maior parte, por espécies com hábitos semiaquáticos. As amostragens ocorrerão dentro de um raio de 50km da cidade de Pelotas (Rio Grande do Sul, Brasil), contemplando diferentes formações paisagísticas da região (áreas florestadas, áreas campestres, áreas de restinga). A caracterização dos ambientes será por seus atributos bióticos (vegetação adjacente aos corpos d'água, disponibilidade de presas) e abióticos (fatores climáticos, caracterização do habitat local). Ao fim do projeto teremos um diagnóstico sobre a ocorrência do oferecimento de presentes nupciais em aranhas e como eles se relacionam com os ambientes em que foram registrados, além de um banco de dados inédito que servirá de base para análises comparativas em projetos futuros envolvendo o papel da história evolutiva do grupo na expressão do comportamento. As atividades do projeto contarão com a participação de estudantes de graduação e pós-graduação, bem como com a colaboração de grupos de pesquisa de instituições nacionais e internacionais.

Objetivo Geral

Correlacionar o oferecimento de presentes nupciais em espécies de aranhas com as características dos habitats locais, preenchendo uma lacuna no conhecimento sobre os fatores que influenciam na manutenção destas estratégias reprodutivas em populações naturais.

Justificativa

O oferecimento de presentes nupciais em aranhas foi por muito tempo tido como um comportamento atípico, ficando restrito a poucas espécies da fauna europeia (Albo et al. 2014). A partir de um registro inédito para o Neotrópico em 2008 (Costa-Schmidt et al. 2008), as atenções de parte da comunidade aracnológica foram canalizadas na busca de novos registros, resultando em uma coleção de casos envolvendo espécies das famílias Trechaleidae e Pisauridae (Nitzsche 2011). Assim, o que antes era uma exceção passou a ser uma regra dentro destas duas famílias. No entanto, os avanços em termos de aumento no número de registros foram mais acelerados do que o entendimento de como o oferecimento dos presentes nupciais pode ser modulado pelas questões ecológicas em que as espécies envolvidas estão inseridas. Para suprir esta lacuna, premissas intuitivas foram sendo apresentadas nas publicações disponíveis sobre o tema, o que demanda uma avaliação mais rigorosa se quisermos avançar no entendimento das origens evolutivas e da manutenção desta estratégia em populações naturais. Esta é, então, a justificativa central deste projeto: oferecer uma base de dados sólida, que servirá para o teste de premissas fundamentais para a continuidade de outros projetos de pesquisa envolvendo presentes nupciais em aranhas.

Metodologia

O projeto está organizado em três etapas sequenciais com metodologias complementares.

1ª etapa - Inventariamento das espécies na área de abrangência do projeto
• Amostragens noturnas, por busca ativa, nos ambientes com maior probabilidade de ocorrência das espécies de Trechaleidae e Pisauridae;
• Em cada localidade serão amostrados exemplares das famílias de interesse (Trechaleidae e Pisauridae), onde aspectos da história natural das mesmas serão registradas para fins de entendimento das relações destes organismos com o local em que vivem;
• As amostragens iniciarão no período crepuscular e se estenderão por três horas após o anoitecer. A definição dos horários será estabelecida pelo horário oficial disponibilizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (https://tempo1.cptec.inpe.br/);
• Será registrada a distância dos indivíduos amostrados em relação à margem do corpo d’água, bem como observações sobre posição no substrato e atividade em execução no momento da amostragem;
• Para ambientes lóticos, cada ponto de amostragem será composto por um trecho de rio de 50 m de comprimento e 15 m de largura em relação à margem do rio em direção ao ambiente terrestre, onde as amostragens ocorrerão no sentido jusante-montante, evitando com que perturbações causadas pela busca ativa dos organismos provoque o deslocamento dos indivíduos dentro do trecho de amostragem;
• Para os ambientes lênticos, cada ponto de amostragem será composto por um trecho de 50m do perímetro do corpo d’água, avançando por cerca de 15m em relação à margem do corpo d’água em direção aos ambientes terrestres adjacentes.
• Cada indivíduo amostrado será acondicionado vivo em frascos individuais para posterior registro dos seguintes atributos: espécie, sexo, estágio de desenvolvimento, tamanho e peso corporal;
• Dos indivíduos amostrados, 10 indivíduos de cada sexo e espécie serão sacrificados para registro em coleção de referência, sendo que os demais serão liberados de volta a natureza nos mesmos trechos em que foram amostrados.

2ª etapa - Correlação entre a caracterização dos habitats locais com o oferecimento de presentes nupciais
A coleta de dados desta etapa ocorrerá de maneira concomitante com a etapa anterior, mas será analisada após o final do inventariamento das espécies na região de interesse do projeto. Os procedimentos elencados a seguir serão aplicados em cada local de amostragem, independente se nestes locais foram registradas espécies de aranhas que ofereçam presentes nupciais.
Componentes abióticos:
• Caracterização dos componentes morfológicos dos corpos d’água investigados, a dizer: profundidade, largura, presença e tipo de cobertura vegetal, vazão superficial, velocidade superficial e temperatura da água;
• Registro das condições meteorológicas locais (temperatura do ar, umidade relativa do ar, direção e intensidade do vento);
• Categorização do substrato disponível ao longo do curso d’água (ex.: substrato rochoso e suas classes de tamanho).
Componentes bióticos:
• Será estimada a contribuição de insetos alados para a produtividade secundária local, por métodos de amostragem passiva com a utilização de armadilhas luminosas. Estes insetos representarão a disponibilidade de presas para as aranhas, ainda que nem todos os insetos amostrados componham a dieta das espécies de aranhas investigadas;
• Tipos de interação das aranhas com a biota associada, através do registro casual das interações observadas em campo.

3ª etapa - Avaliação da variabilidade espacial no oferecimento de presentes nupciais em espécies de aranhas selecionadas
Esta etapa consistirá no acompanhamento mensal de algumas populações das espécies mais frequentes na região de estudo, com o intuito de entender qual o papel das variações nas condições locais e disponibilidade de recursos na expressão do comportamento nestas populações. As amostragens seguirão os mesmos procedimentos descritos para a 1ª etapa, exceto que os esforços serão concentrados nas espécies de interesse.

Indicadores, Metas e Resultados

INDICADORES
• Relatórios parciais das atividades executadas e relatórios finais de cada etapa do projeto, de acordo com o cronograma de execução das atividades;
• Divulgação dos resultados parciais em encontros acadêmicos (feiras, simpósios, congressos), seja pela coordenação do projeto como pelos seus integrantes;
• Publicação dos resultados obtidos em periódicos de circulação internacional revisado pelos pares.

METAS
• Ampliação do conhecimento faunístico dos grupos investigados para a região de interesse do projeto;
• Compilação de uma base de dados sobre a ocorrência de presentes nupciais nas espécies investigadas e sobre as características bióticas e abióticas locais.

RESULTADOS
• Descrição de novos casos de espécies com presentes nupciais em seus reportórios reprodutivos;
• Oferecer uma interpretação robusta sobre as análises comparativas envolvendo as espécies investigadas, definindo o papel ecológico local e o papel histórico (filogenético) sobre a expressão do comportamento.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAROLINE SCHLESENER
Facundo Martín Labarque
LUCAS VINICIUS DO NASCIMENTO
LUCCA LILLES GALVAO MACHADO
LUIZ ERNESTO COSTA SCHMIDT8
Maria José Albo
THEO LAZZARI

Página gerada em 21/04/2024 14:52:50 (consulta levou 0.541392s)