Nome do Projeto
Compostos bioativos aplicados como inibidores de corrosão
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
30/05/2022 - 31/05/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Engenharias
Resumo
Os taninos como possibilidade para inibidores de corrosão é um campo inovador e promissor da pesquisa, pois além de apresentar um custo baixo é ecologicamente aceitável. Os taninos já são utilizados há décadas na formulação de águas para caldeiras de baixa pressão, com o objetivo de prevenir a corrosão interna, sendo responsável pela redução de concentração de oxigênio em meios aquosos aerados, formando um filme protetor. O tanino atua transformando o produto de corrosão do ferro em produto inerte, estável e aderente à superfície. Quando íons de Fe3+ reagem com a cadeia de polifenóis presentes no tanino, forma-se um complexo que é chamado de ferro-tanato. Este complexo que é formado tanto em tanino hidrolisáveis como condensados, age como uma barreira contra o eletrólito.

Objetivo Geral

O objetivo deste estudo foi verificar a possibilidade da utilização no tanino como substituto da cromatização no aço, analisando se é possível que o seu uso retarde a ocorrência de corrosão.

Justificativa

Um problema comum enfrentado pelos metais é a sua deterioração, principalmente do processo de corrosão, o que afeta diretamente a segurança de equipamentos, podendo causar danos e paradas não programadas nas empresas, e consequentemente gerando prejuízo. Por este motivo uma proteção eficiente contra a corrosão do metal é interessante. Uma forma usual para proteção é através da aplicação de um revestimento protetor sobre o aço. O tanino é um composto natural de origem vegetal formado de polifenóis, ambientalmente aceitável. os taninos têm propriedades antioxidantes no aço comum, sendo possível utilizá-lo como primer anticorrosivo ou inibidor de corrosão.

Metodologia

Foram utilizadas para teste duas marcas diferentes de taninos, ambos oriundos da Acácia Negra e do tipo condensado. No trabalho serão utilizadas duas concentrações, 2g/L ou 10g/L. . Para o acerto de pH foi utilizado acido nítrico (HNO3), diluído com concentração 5%. A solução de tanino foi usada após 24 horas do preparo, para permitir a precipitação de partículas que continuaram suspensas.

Indicadores, Metas e Resultados

1. Espera-se obter revestimento de tanino na chapa de aço, mostrando que existe uma atuação protetiva.
2. Através dos resultados de impedância, observar atuação dos revestimentos em maiores tempos de imersão e pH apresentam maiores valores de resistência.
3. Através do ensaio de polarização, verificar a diminuição da corrente nas amostras revestidas
4. O ensaio de intemperismo mostrar que o tanino tem capacidade protetora para o aço em um ambiente urbano.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALICE GONCALVES OSORIO5
ANDRE DEL TETTO MINERVINO VIEIRA
CAMILA MONTEIRO CHOLANT5
CAMILA PRIETTO VILLANOVA
CESAR ANTONIO OROPESA AVELLANEDA5
DARCI ALBERTO GATTO5
ERIKA VASQUES SCHNEIDER
LUANA USZACKI KRÜGER
LUCAS REINALDO WACHHOLZ ROMANO
MARLON BENDER BUENO RODRIGUES
MAURICIO ALVES RAMOS
MICHELLY SILVEIRA DIAS
NICHOLAS FERNANDES DE SOUZA
RAFAELA MOREIRA JAVIER LEMOS
RUBENS CAMARATTA5
SILVIA HELENA FUENTES DA SILVA

Página gerada em 07/08/2022 21:34:05 (consulta levou 0.099550s)