Nome do Projeto
Publicações periódicas latino-americanas em alguns momentos do século XX
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/06/2022 - 31/05/2026
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes
Resumo
O trabalho que tem as revistas culturais por objeto demanda uma investigação que busque compreender em que consiste esse tipo de publicação, em não poucos aspectos a serem analisados, tanto no que diz respeito a conteúdo quanto à forma. O debate sobre as publicações periódicas culturais, no âmbito latino-americano, promovido por intelectuais envolvidos com essas publicações é o ponto de partida para o trabalho que empreendemos. Trata-se aqui de tentar responder a questões que formularam aqueles que se debruçam sobre o tema e sobre a ocorrência, a atualidade e o futuro das publicações periódicas que tratam de questões como permanência dessas publicações, mercado e missão. Buscando entender esse processo no Brasil e nos países da América Latina, sobretudo os da Comarca pampeana, nos perguntamos de que forma ele ocorre esse processo. Quais os mecanismos e em que se distinguem, considerando-se distintos sistemas literários; qual o atual momento no que diz respeito a esse processo em esses distintos sistemas? Esses pontos suscitaram a busca de respostas e o consequente debate que dá origem a essa investigação que se está fazendo e que além de dar conta das perguntas vai tratar de por em contraste publicações periódicas representativas em alguns momentos do século XX até a atualidade, como por exemplo os anos 20 do século passado, o período compreendido pelas ditaduras latino-americanas, além da atualidade da ocorrência e circulação dessas publicações, com ênfase ao sistema literário brasileiro e ao sistema literário argentine, além de buscar ampliar a discussão para outros sistemas literários latino-americanos. A abordagem que propomos visa contribuir, em termos teóricos, para o conjunto de estudos que tem por objeto as Revistas Literárias/Culturais, estabelecendo relações, em especial com a considerável bibliografia disponível sobre o tema, porém aprofundando a investigação sobre os aspectos pouco considerados até o presente momento.

Objetivo Geral

Nosso objetivo geral nesta investigação tem em vista o estudo contrastivo entre publicações brasileiras e argentinas, sobretudo, além de publicações periódicas especificas de outros sistemas latino-americanos, no caso as Revistas Literárias e Culturais, bem como entender como se deu o processo pelo qual gradativamente essas publicações perdem espaço, em termos de representatividade, para as Revistas acadêmicas, ou seja, o processo que acaba por estabelecer as revistas acadêmicas como o espaço privilegiado e legitimo da investigação no campo do literário. No que diz respeito às revistas culturais e literárias, nos interessam especialmente aquelas surgidas na segunda metade do século XX, sobretudo as que são consideradas mais representativas do período compreendido entre os anos 70 e 80, época em que proliferaram e muito significaram em termos de influencia nos rumos sociais, políticos e estéticos dessas nações latino-americanas. No entanto, tratando-se de uma proposta de investigação ampla e aberta, pode se desdobrar, contemplando possibilidades e propósitos que, seguramente, irão surgir no decorrer da pesquisa.

Justificativa

A partir da investigação desenvolvida no período de afastamento para estudos de pós-doutorado, além dos temas já desenvolvidos, e por desenvolver, relacionados ao projeto apresentado à Instituição receptora, muitos temas convergiram para que uma nova discussão se estabelecesse, como por exemplo, meu contato com as revistas culturais argentinas, em que automaticamente procurava uma correspondência com as revistas brasileiras, em termos de propósitos, caracterização, questões de apresentação, etc. Além disso, também a atual discussão de que participo, que se faz no âmbito do grupo de investigação ao qual me vinculei, primeiramente na Universidad Nacional de Cuyo - Argentina e, após, na Universidad Autónoma de México, CIALC/UNAM, e Universidad de Buenos Aires – UBA, contribuem para a iniciativa de levar adiante um projeto já em andamento, a respeito do compromisso intelectual e o papel do intelectual, bem como a constatação de que boa parte dos autores intelectuais/ensaístas com os quais trabalhamos, brasileiros ou latino-americanos, dedicaram-se a uma intensa atividade nas revistas culturais e literárias, muitas das quais fundadas pelos grupos aos quais pertenceram. Essa atividade foi especialmente significativa em determinados momentos do século XX, em que as revistas se estabelecem como determinantes nos rumos da sociedade. E é esse o principal motivo deste projeto, motivo pelo qual se justifica, que é a busca por resgatar a importância do papel que as revistas literárias e culturais representaram no cenário político-social-cultural brasileiro em momentos determinantes de sua história, visto que essas publicações hoje são pouco destacadas, diferente do que ocorre em outros países latino-americanos, como Argentina, por exemplo, onde podemos verificar um intenso trabalho de resgate e valorização das publicações periódicas, incluindo a reedição dessas publicações em edições fac-símile, o que almejamos para as publicações periódicas brasileiras, a partir da visibilidade que pretendemos proporcionar à revistas brasileiras a partir da nossa investigação e deste projeto.
Nossa busca por respostas, no âmbito desta investigação e o consequente debate também irá tratar de por em contraste as publicações periódicas em distintos sistemas, com ênfase ao sistema literário brasileiro e ao sistema literário argentino, além de buscar ampliar a discussão para outros sistemas literários latino-americanos, buscando intensificar e solidificar os laços que unem Brasil e América hispânica, muitos dos quais foram proporcionados pelo vínculo entre intelectuais dessas nações através de sua atividade com e nas revistas culturais e literárias latino-americanas, em especial no período que destacamos neste projeto. Para tanto, contaremos com a colaboração de investigadores de universidades argentinas e mexicanas em nosso projeto, reforçando um trabalho que visa a internacionalização, já iniciado com o nosso vínculo aos projetos ‘irmãos’ deste nesses países.
A abordagem que propomos visa contribuir, em termos teóricos, para o conjunto de estudos que tem por objeto as Revistas Literárias/Culturais, estabelecendo relações, em especial com a considerável bibliografia disponível sobre o tema, porém aprofundando a investigação sobre os aspectos pouco considerados até o presente momento.
Destaque-se que o projeto de investigação que ora proponho como projeto unificado é já a continuidade de um trabalho de quatro anos em projeto de pesquisa cadastrado na UFPel, por mim coordenado, o qual rendeu frutos consideráveis, como publicação de três livros, além de artigos diversos. Portanto, acreditamos que se justifica a investigação que propomos.

Metodologia

O presente estudo contará com dois eixos: um eixo teórico/analítico e um eixo de caráter mais prático, com momentos distintos em ambos. O eixo teórico/analítico diz respeito ao questionamento acerca do objeto Revista, na perspectiva da crítica literária latino-americana, a partir dos pressupostos fornecidos pelos estudiosos da questão, a serem aplicadas ao corpus selecionado, as quais serão importante instrumental a embasar nossa análise. O eixo prático visa ao estudo do objeto Revista propriamente dito, a partir da sua materialidade e dos elementos que a constituem, bem como sua representatividade e suas relações com publicações periódicas de distintos sistemas literários latino-americanos.
Os procedimentos a princípio obedecerão a esses critérios, o que não descarta a possibilidade de mudanças serem efetuadas e outros critérios adotados, premidos pela necessidade de adequação do projeto a seus objetivos, em virtude dos resultados obtidos na investigação ou de novos fatores que possam porventura ocorrer, bem como de contribuições que venham a ser agregadas, e de novas leituras e descobertas que é certo serão feitas no transcurso do trabalho.
Começaremos por buscar recuperar uma trajetória e um nexo determinante dos rumos que tomariam as revistas. No que diz respeito ao Brasil, buscamos um ponto inicial desse processo ou trajetória. No que diz respeito aos aspectos de que tratamos, e tendo em vista que os processos formativos nacionais e culturais de Brasil e Argentina e demais países da América Latina guardam não poucos pontos de contato, buscamos compreender como se deu esse processo. Procederemos à análise das publicações periódicas, bem como das relações entre estas, dentro de seus respectivos sistemas literários nacionais, além da inter-relação entre esses sistemas. Deverão ser considerados, também, aspectos relevantes do ponto de vista social ou cultural. Privilegiaremos, para o desenvolvimento do projeto, revistas culturais que circularam e/ou circulam a partir dos anos 20 do século passado até a contemporaneidade, embora o estudo vá se fixar, sobretudo, em três momentos específicos da história latino-americana, períodos significativos no que diz respeito à representatividade e influencia das Revistas Culturais, a saber: 1. As primeiras décadas do século XX, em que se destacam a influencia das vanguardas europeias trazidas para a América Latina e o processo de estabelecimento de identidades literárias nacionais; 2. O período histórico compreendido pelas ditaduras militares na América latina, de final dos anos 60 a princípios dos anos 90; 3.A contemporaneidade e as novas formas de circulação das publicações periódicas. Limitamos a escolha a obras que focalizam a questão a partir de uma perspectiva que privilegia a reflexão crítica em relação ao seu conteúdo, abrangentes naquilo que diz respeito ao conteúdo humano, e que deixam evidente a preocupação com os aspectos estético/formais. Evidentemente, há que se eleger um corpus de publicações e estabelecer recortes.
No que concerne aos periódicos brasileiros, trataremos de Revistas tais como: Tempo brasileiro (1962) e Revista da Civilização Brasileira (1965-1968), ambas publicadas por editoras, o que a principio lhes conferiria uma longevidade maior. A Revista Tempo Brasileiro circula ainda nos dias hoje, e não teve alterações significativas em seu formato, continua sendo uma revista de editora, agora ainda mais acadêmica. Já a Revista da Civilização Brasileira, tem um histórico de participação social ativa, tendo sido suspensa duas vezes até encerrar suas atividades em 1968.
O final dos anos 60 ainda nos reservaria outra contribuição importante, trata-se da Revista Pasquim (1969), que circulou por todo o período ditatorial, constituindo-se em veículo de critica e de denúncia do sistema, valendo do humor e da sátira, às vezes mais as vezes menos velada. Com propósitos semelhantes, anunciando-se como veiculo de resistência ao regime, surge em 1973 a Revista Argumento, fundada por um grupo de intelectuais, tendo Antonio Candido entre eles, além de contar com figuras como Roberto Schwarz e Angel Rama entre seus colaborares. Teve apenas quatro números publicados até ser impedida de circular. Foi seguida pela Almanaque – cadernos de literatura e ensaio (1976-1982), fundada também por intelectuais vinculados a USP, com o mesmo proposito da Argumento, porém com uma índole crítica “anárquica”. Tem em seu grupo Walnice Galvao, Ligia Chiappini, Roberto Schwarz, entre outras figuras representativas do período no meio intelectual. A Almanaque critica o encastelamento da critica nas universidades (os críticos que não surpreendem nem espantam), embora seus críticos estivessem inseridos nesse meio.
Quanto à Revista José - Literatura, Crítica & Arte, (1976-1978), esta surge com propósitos um tanto quanto difíceis de identificar, há certa ambiguidade na heterogeneidade de seu corpo editorial e na de sues colaboradores. Revista que revisita o Modernismo dos anos 30, divulga especialmente a poesia. Podemos ainda fazer referencia à Revista do Brasil ressuscitada em 1984 “em sua 6° dentição esperando ser definitiva”, segundo seu editor, Darcy Ribeiro, em uma clara referencia às vanguardas do primeiro momento Modernista brasileiro. Há um caráter conservador na Revista do Brasil, independente da “dentição” a que nos referirmos.
No entanto nosso foco está mais centrado nas Revistas Pasquim, Argumento, Almanaque e José, as quais buscamos relacionar com publicações argentinas tais como Punto de vista (1978-2008), que surge em 1978, em pleno período de repressão, fundada por Beatriz Sarlo, e que circulou por longos 30 anos; a Revista Humor (1978-1999) que, assim como Punto de vista, teve longa existência. Crítico satírica, apesar de mais jovem, guarda muitos pontos de contato com a brasileira Pasquim. A Revista Crisis (1973-1976) que teve a direção de Eduardo Galeano. De caráter contestador, circulou o tempo que lhe permitiu o regime ditatorial.
Outras publicações serão agregadas a esse corpus. Algumas ultrapassam o limite temporal estabelecido já que este não pode ser tão rígido, pois que isso poderia acarreta perdas no que diz respeito a nexos, relações ou conclusões. Suplementos de jornais poderão ser contemplados na investigação
Quanto aos pressupostos a serem utilizados na análise das Revistas selecionadas, selecionamos aqueles que são produto das reflexões de autores que se dedicaram e/ou dedicam, ao estudo das publicações periódicas, sobretudo teóricos latino-americanos, pois acreditamos que esses estudos possam iluminar nosso ponto de vista, além de colaborar, nesse caso, para explicar alguns aspectos das publicações que nos propomos analisar. Utilizaremos os estudos de teóricos que se debruçaram sobre esse campo, como Beatriz Sarlo; Saul Sosnowski; Silviano Santiago, Carlos Altamirano, Maria Lucia de Barros Camargo; Horacio Tarcus; Alexandra Pita, Raul Antelo, Patricia Artundo; Pablo Rocca , Mabel Moraña, já citados anteriormente, entre outros nomes.

Indicadores, Metas e Resultados

Como resultados da pesquisa, projetamos, sobretudo, estabelecer relações entre os sistemas literários brasileiro e hispano-americano, estabelecendo pontos de contato, ao mesmo tempo em que se insere Brasil no mapa da América Latina de perspectiva hispanohablante, já que o desconhecimento é mútuo. Como produtos concretos desse empreendimento, projetos de cooperação, além da produção intelectual voltada à análise e crítica, produção de artigos a serem publicados em periódicos latino-americanos. Também está prevista a publicação de artigos dos pesquisadores envolvidos no projeto em livro a ser editado pela Coordenação deste projeto, além de pensarmos a possibilidade de digitalização do acervo a nossa disposição.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALEXANDRE CUNHA PINTOS JUNIOR
ANDREA CRISTIANE KAHMANN2
CLAUDIA LORENA VOUTO DA FONSECA12
CLAUDIO GUSTAVO MAÍZ
Luiza Prates dos Santos
MARCELA SILVINA CROCE
MARIA LUCIA DE BARROS CAMARGO
MARILIA BOSENBECKER LEITZKE
Mariana Link Martins
Regina Aída Crespo

Página gerada em 24/04/2024 22:21:46 (consulta levou 0.139671s)