Nome do Projeto
Importância da composição da microbiota intestinal humana na severidade da COVID-19 e potenciais fatores nutricionais relacionados, uma revisão de literatura
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/08/2022 - 01/08/2023
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
A pandemia da doença causada por síndrome respiratória aguda grave coronavírus 2 (SARS-CoV-2) foi denominada COVID-19, e é considerada como emergência de saúde pública de interesse internacional. Após dois anos de pandemia, estudos demonstram que a composição da microbiota intestinal tem forte associação à gravidade da COVID-19, assim como a infecção de SARS-CoV-2 pode afetar sua composição. Estudos demonstraram que a composição da microbiota intestinal se mostrou significativamente alterada, em pacientes com COVID-19, em comparação com indivíduos não-COVID-19. Embora ainda incipiente, dados recentes apontam que a composição da microbiota intestinal está fortemente relacionada à gravidade da COVID-19, e que a presença de determinados táxons bacterianos estaria associada à maior ou menor severidade de SARS-CoV-2. Portanto, na etapa de planejamento do trabalho de conclusão do curso, a fase TCC-1, teve como meta norteadora relacionar conceitos dietéticos que favoreçam a menor disposição para severidade da COVID-19, considerando a composição da microbiota intestinal e marcadores nutricionais relacionados, descritos na literatura. O objetivo principal do trabalho será relacionar conceitos dietéticos que favoreçam a menor severidade da COVID-19, considerando a composição da microbiota intestinal humana. Para atingir o objetivo proposto, será realizada uma revisão integrativa e qualitativa da literatura, acerca do tema, com propósito de sintetizar os principais resultados. Realizar-se-á busca sistemática de dados publicados em periódicos especializados e científicos, indexados nas bases de dados National Center for Biotechnology Information/National Library of Medicine/National Institutes of Health e Portal Regional da Biblioteca Virtual, utilizando os descritores específicos ao tema. A revisão será composta por seis etapas: pergunta norteadora, busca ou amostragem na literatura; coleta de dados; análise crítica dos estudos incluídos; discussão dos resultados; apresentação da revisão integrativa.

Objetivo Geral

Relacionar conceitos dietéticos que favoreçam a menor severidade da COVID-19, considerando a composição da microbiota intestinal humana.

Justificativa

Embora ainda incipiente, dados recentes apontam que a composição da microbiota intestinal está fortemente relacionada à gravidade da COVID-19.
A presença de determinados táxons bacterianos estaria associada à maior ou menor severidade de SARS-CoV-2. Este apontamento poderia ser explicado pela modulação da expressão de ACE2 (um dos principais mecanismos de entrada da SARS-CoV 2 na célula) que é altamente encontrado em células epiteliais gastrointestinais, sendo abundantemente distribuído nos cílios do epitélio glandular, o que também pode explicar casos em que a taxa de RNA SARS-CoV-2 encontrado nas fezes pode continuar alta por cerca de 6 dias após o fim de uma infecção nas vias respiratórias.
Outro ponto a se considerar é a relação encontrada por ZHANG, Fen (2022) que demonstrou que o microbioma intestinal de pacientes com COVID-19 apresentou capacidade comprometida de biossíntese de AGCC e L-isoleucina, significativamente relacionada à severidade de COVID-19.
A nutrição representa importante papel no acompanhamento e tratamento da saúde humano e de outros animais. Os nutracêuticos, alimentos ou produtos que proporcionam benefícios à saúde, podem ser utilizados para prevenir e ou mesmo minimizar danos à saúde, inclusive podendo atuar como adjuvantes na prevenção e tratamento de doenças e patologias humanas. Portanto, como o objetivo principal do trabalho de conclusão do curso de nutrição planeja-se, relacionar conceitos dietéticos que favoreçam a menor disposição para severidade da COVID-19, considerando a composição da microbiota intestinal e marcadores nutricionais relacionados, descritos na literatura.

Metodologia

Para atingir o objetivo proposto, será realizada uma revisão integrativa e qualitativa da literatura, acerca do tema, com propósito de sintetizar os principais resultados. Realizar-se-á busca sistemática de dados publicados em periódicos especializados e científicos, indexados nas bases de dados National Center for Biotechnology Information/National Library of Medicine/National Institutes of Health (National Center for Biotechnology Information. Disponível em: ) e Portal Regional da Biblioteca Virtual em Saúde (Pesquisa. Portal Regional da BVS. Disponível em: ), utilizando os descritores: (em inglês: ACE-2, angiotensin-converting enzyme 2, Coronavírus disease, COVID-19 severity, COVID-19, Cytokine storm, Diet, dietary components, Fermented foods, Gut microbiome, Gut-lung axis, Human gut microbiome composition, Microbiota, nutraceuticals, Nutrient deficiencies, Nutritional support, Nutritional therapy, Prebiotics, Probiotics, SARS-CoV-2, Short-Chain Fatty Acid) e (em português: Ácidos graxos de cadeia curta, Alimentos e bebidas fermentados, Apoio nutricional, Consórcios microbiano, COVID-19, Deficiências nutricionais, Dieta, Enzima ACE 2, Enzima de conversão de angiotensina 2, Microbioma gastrointestinal, Microbiota, Prebióticos, Probióticos, SARS-CoV-2, Síndrome da liberação de citocina, Suplementos nutricionais, Terapia nutricional).
Serão utilizados como critérios de inclusão os artigos nos idiomas português, inglês ou espanhol, disponibilizados na íntegra e publicados a partir de 2020 e com acesso livre, temática pertinente ao objetivo da revisão integrativa e que contribuíssem para responder à questão norteadora. Serão excluídos os protocolos de pesquisa, teses, dissertações, carta editorial, trabalho de conclusão de curso (TCC), resenhas e relatórios, capítulo de livros, erratas e comentários de artigos, duplicidades, artigos indisponíveis gratuitamente na íntegra ou por meio de conta institucional e documentos não oficiais.

Indicadores, Metas e Resultados

A revisão será composta por seis etapas: pergunta norteadora, busca ou amostragem na literatura; coleta de dados; análise crítica dos estudos incluídos; discussão dos resultados; apresentação da revisão integrativa, seguindo a recomendação PRISMA-P (Principais Itens para Relatar Revisões Sistemáticas e Meta-Análises). (NOVAES et. al 2021).

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
DULCINEA BLUM MENEZES4
GABRIEL GUIMARÃES LEÃO

Página gerada em 24/02/2024 15:32:09 (consulta levou 0.557796s)