Nome do Projeto
Liga Acadêmica de Gastroenterologia e Hepatologia (LAGH)
Ênfase
Ensino
Data inicial - Data final
01/08/2022 - 01/08/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
A Liga Acadêmica de Gastroenterologia e Hepatologia (LAGH) é uma entidade sem fins lucrativos com duração indeterminada, constituindo um projeto unificado da Universidade Federal de Pelotas. Se constitui de atividades tanto teóricas, visto que essas são fundamentais para criar embasamento acadêmico que servirá de alicerce para os atendimentos, estágios e a própria carreira médica, quanto práticas, para aprimoramento de conhecimentos semiológicos e clínicos, que complementam a formação médica dos alunos participantes. A LAGH foi idealizada com o princípio de acolher o aluno em suas diversas necessidades acadêmicas: integralização profissional, raciocínio clínico, desenvolvimento de habilidades de exame físico e de percepção semiológica, habilidade em procedimentos médicos, vivência em ambientes profissionais (hospital e ambulatório). Participarão da liga o professor coordenador e acadêmicos do curso de medicina da UFPel.

Objetivo Geral

Promover atividades teóricas e práticas que contemplem as necessidades de conhecimento acadêmico e profissional da área de gastroenterologia e hepatologia e instigar que os alunos se mantenham interessados e atualizados nesta área.

Justificativa

A justificativa do projeto se baseia no fato da faculdade contar com uma estrutura bastante ampla e adequada para o ensino da especialidade de gastroenterologia e hepatologia, porém ainda pouco explorada pelos alunos. Sendo assim, é de suma importância que esse espaço seja adequadamente utilizado pelos alunos, a fim de aprimorar os conhecimentos da área durante a formação médica.

Metodologia

1. Aplicação de prova teórica objetiva sobre temas relevantes a gastroenterologia e hepatologia, semiologia médica, fisiologia e anatomia a fim de seleção de membros para participação das atividades e entendimento do nível de conhecimento prévio pelos estudantes interessados. Os participantes deverão já ter concluído a disciplina de Semiologia Médica. Deverão ser selecionados vinte candidatos, e estabelecida uma lista de suplentes;
2. Realização de seminários teóricos expositivos elaborados pelos ligantes e orientados pelo professor coordenador, acontecendo quinzenalmente com cerca de duas horas de duração e realizadas no campus da Medicina UFPel em locais previamente determinados pelo projeto. Em caso de impossibilidade de ocorrerem presencialmente, as atividades deverão ocorrer em modelo remoto.
3. Levantamento de dúvidas e discussões pertinentes a partir dos seminários apresentados;
4. Atendimento regular mensal no ambulatório de gastroenterologia do Ambulatório Central da UFPel, definido por meio de escala a ser acertada após ingresso dos participantes da liga. Os 24 participantes da liga deverão ser divididos em quatro grupos (A, B, C e D) para montar a escala de atendimento;
5. Acompanhamento regular mensal no Hospital Escola da UFPel na sala de procedimentos endoscópicos e participação da discussão de casos internados (“round”) no mesmo dia, definido por meio de escala a ser acertada após ingresso dos participantes da liga. Essa atividade deverá ser realizada em grupo, assim como a de atendimento ambulatorial;
6. Será exigida, a todos participantes, presença mínima em 75% das atividades teóricas realizadas pela liga;
7. Será exigida, a todos participantes, presença mínima em 100% das atividades práticas realizadas pela liga
8. Aplicação de prova teórica objetiva, versando sobre o mesmo conteúdo teórico da prova teórica objetiva de seleção, para os participantes com presença mínima em 75% das atividades teóricas e 100% nas práticas para verificação do impacto sobre o nível de conhecimento dos membros, ocorrendo seis meses após seu ingresso na liga.

Indicadores, Metas e Resultados

1) Espera-se que haja envolvimento de até 24 (cinco da coordenação e vinte oriundos da prova de seleção) acadêmicos do curso de Medicina da UFPel que já tenham concluído a disciplina de Semiologia Médica, no projeto com a participação mínima de 75% em todas as atividades teóricas e 100% das atividades práticas realizadas pela liga.
2) Espera-se que o estudante adquira conhecimento teórico-prático sobre os temas abordados durante seis meses de liga;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA CAROLINA KRIEGER VIANA
ANA CLARA JEPSEN LATIF
ARIANE LIVIAN TAVARES
CAIO MAGNO DE OLIVEIRA PORTO
CAMILA SANTOS XAVIER
CAROLINE BORGES DE CASTRO2
DANIELA MUNOZ NOGUEIRA
Dorval Braga Hochmuller
EDUARDO ZANATTA KAPP
ELSON RANGEL CALAZANS JUNIOR
ELZA CRISTINA MIRANDA DA CUNHA BUENO4
GUILHERME DA CUNHA CITA
GUSTAVO DUARTE ZILLI
GUSTAVO FORNACHARI
HAYANA LUIZA RUZZA ALTENHOFEN
JULIA ALMEIDA BRUM
Kellen Crizel da Rocha
MARIA AUGUSTA BRITTO LANG
MATHEUS DE LIMA COLLOVINI
PABLO RIBEIRO MIRANDA BARBOSA
RICARDO AUGUSTO OLIVEIRA MENDES
RUAN DILLI AFONSO
RYAN DA COSTA E SILVA
SAMUEL DA SILVA JULIAO
SILVANA PAIVA ORLANDI2
THAYNA GABRIELLE DUARTE DO NASCIMENTO
THIAGO NOGAI

Página gerada em 22/02/2024 05:47:01 (consulta levou 0.146328s)