Nome do Projeto
Estratégias e práticas de ensino para educandos com Transtornos de Aprendizagem
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
08/08/2022 - 30/04/2023
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Eixo Temático (Principal - Afim)
Educação / Educação
Linha de Extensão
Formação de professores
Resumo
Renovando a parceria MEC, através da SECRETARIA DE MODALIDADES ESPECIALIZADAS DE EDUCAÇÃO - DIRETORIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, foram pactuados o oferecimento de formações continuadas nos anos de 2020 dos cursos de extensão em Serviço de Atendimento Educacional Especializado - Tempos de pandemia e os Cursos de Aperfeiçoamento em Serviço de Atendimento Educacional Especializado Deficiência Intelectual; Curso de aperfeiçoamento em Serviço de Atendimento Educacional Especializado Deficiência Visual; Curso de aperfeiçoamento em Serviço de Atendimento Educacional Especializado Transtorno do Espectro Autista; e um Curso de Especialização em Serviço de Atendimento Educacional Especializado. Os cursos foram ofertados na modalidade EAD com abrangência nacional. Em 2021 foram reenditados os cursos de Extensão em AEE em contexto de pandemia, AEE-DI, AEE-TEA e as primeiras ofertas do curso de Extensão em Gestão em Educação Especial e Educação Inclusiva e o curso de extensão em AEE e o uso em tecnologias e, do curso de aperfeiçoamento em Altas Habilidades/Superdotação. Assim, pelo processo vivenciado no oferecimento das formações oportunizadas pela SEMESP pelas vivências do próprio grupo de pesquisa da UFPEL e, ainda, pelas demandas que são requeridas, entende-se que o oferecimento destas novas formações, além de estarem inseridas nas ações em desenvolvimento pelo grupo, atenderá as necessidades percebidas e solicitadas pela comunidade escolar e em geral. Historicamente, temos desenvolvidos formações no campo da Educação Especial e Educação Inclusiva, onde os temáticas sobre Transtornos de Aprendizagem foram inseridos como conteúdos nos módulos e disciplinas, porém, com a Lei no. 14.254, de 30 de Novembro de 2021, que dispõe sobre o acompanhamento integral para educandos com dislexia ou Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade ou outro Transtorno de Aprendizagem, estes tópicos precisam ser analisados e refletidos não só pela escola comum e inclusiva, como vem sendo, mas também pelos apoios especializados que passam a ser direito, não só expectativa, como prevê a legislação, Art. 5º No âmbito do programa estabelecido no art. 1º desta Lei, os sistemas de ensino devem garantir aos professores da educação básica amplo acesso à informação, inclusive quanto aos encaminhamentos possíveis para atendimento multissetorial, e formação continuada para capacitá-los à identificação precoce dos sinais relacionados aos transtornos de aprendizagem ou ao TDAH, bem como para o atendimento educacional escolar dos educandos. Diante disso, percebeu-se a necessidade de proporcionar novos campos de conhecimento, o que justifica também a proposta para 2022, do “Curso de Aperfeiçoamento em Transtornos de Aprendizagem - Práticas Inclusivas", aprofundando as análises e formações do professor da Educação Básica, do Professor de Atendimento Educacional Especializado, do Psicopedagogo e de todos os atores que compõem a educação brasileira.

Objetivo Geral

O curso de TA tem como objetivo oferecer subsídios para o educador da rede
pública da educação básica e que, prioritariamente, atue no AEE identificar os
principais prejuízos causados na aprendizagem do aluno com transtornos de
aprendizagem e elaborar estratégias de aprendizagem adequadas para
minimizar o impacto no desenvolvimento escolar dos alunos com TDAH,
disortografia, disgrafia, discalculia. O professor desenvolverá habilidades
necessárias para o atendimento pedagógico visando minimizar os fatores que
podem interferir no processo de aquisição da leitura, escrita, raciciocinio lógico e
demais competências e habilidades. O papel do professor é fundamental neste
processo de melhoria da qualidade de vida/aprendizagem dos alunos com TA.

Justificativa

Renovando a parceria MEC, através da SECRETARIA DE MODALIDADES
ESPECIALIZADAS DE EDUCAÇÃO - DIRETORIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, foram
pactuados o oferecimento de formações continuadas nos anos de 2020 dos cursos
de extensão em Serviço de Atendimento Educacional Especializado - Tempos de
pandemia e os Cursos de Aperfeiçoamento em Serviço de Atendimento Educacional
Especializado Deficiência Intelectual; Curso de aperfeiçoamento em Serviço de
Atendimento Educacional Especializado Deficiência Visual; Curso de
aperfeiçoamento em Serviço de Atendimento Educacional Especializado Transtorno
do Espectro Autista; e um Curso de Especialização em Serviço de Atendimento
Educacional Especializado. Os cursos foram ofertados na modalidade EAD com
abrangência nacional. Em 2021 foram reenditados os cursos de Extensão em AEE
em contexto de pandemia, AEE-DI, AEE-TEA e as primeiras ofertas do curso de
Extensão em Gestão em Educação Especial e Educação Inclusiva e o curso de
extensão em AEE e o uso em tecnologias e, do curso de aperfeiçoamento em Altas
Habilidades/Superdotação.
Assim, pelo processo vivenciado no oferecimento das formações oportunizadas
pela SEMESP pelas vivências do próprio grupo de pesquisa da UFPEL e, ainda, pelas
demandas que são requeridas, entende-se que o oferecimento destas novas
formações, além de estarem inseridas nas ações em desenvolvimento pelo grupo,
atenderá as necessidades percebidas e solicitadas pela comunidade escolar e em
geral.
Historicamente, temos desenvolvidos formações no campo da Educação
Especial e Educação Inclusiva, onde os temáticas sobre Transtornos de
Aprendizagem foram inseridos como conteúdos nos módulos e disciplinas, porém,
com a Lei no. 14.254, de 30 de Novembro de 2021, que dispõe sobre o
acompanhamento integral para educandos com dislexia ou Transtorno de Déficit de
Atenção com Hiperatividade ou outro Transtorno de Aprendizagem, estes tópicos
precisam ser analisados e refletidos não só pela escola comum e inclusiva, como vem
sendo, mas também pelos apoios especializados que passam a ser direito, não só
expectativa, como prevê a legislação,
Art. 5º No âmbito do programa estabelecido no art. 1º desta Lei, os sistemas de ensino devem
garantir aos professores da educação básica amplo acesso à informação, inclusive quanto aos
encaminhamentos possíveis para atendimento multissetorial, e formação continuada para capacitá-los
à identificação precoce dos sinais relacionados aos transtornos de aprendizagem ou ao TDAH, bem
como para o atendimento educacional escolar dos educandos.
Diante disso, percebeu-se a necessidade de proporcionar novos campos de
conhecimento, o que justifica também a proposta para 2022, do “Curso de
Aperfeiçoamento em Transtornos de Aprendizagem - Práticas Inclusivas",
aprofundando as análises e formações do professor da Educação Básica, do
Professor de Atendimento Educacional Especializado, do Psicopedagogo e de todos
os atores que compõem a educação brasileira.

Metodologia

A formação será oportunizada através de atividades à distância, utilizando a
plataforma e-projetos/UFPEL para estudo, reflexão, construção e acompanhamento
dos processos desenvolvidos pelos sistemas e escolas de educação básica na
elaboração e concretização de propostas inclusivas:
- Seminários online;
- Vídeo-aulas;
- Aulas síncronas e assíncronas;
- Slides e vídeos informativos, postados na plataforma;
- Material instrucional com os aportes teóricos desenvolvidos nos módulos;
- Materiais complementares para ampliação e aprofundamento teórico das disciplinas;
- Estudos de casos;
- Investigação/reflexão por meio da criação, aplicação e análise de instrumentos de
coleta de dados;
- Realização de atividades de investigação e de ação nas escolas de atuação dos
cursistas;
- Encontros e debates propostos através de chat e salas de bate-papo;
- Postagem de tarefas para realização à distância;
- Estudo de textos, elaboração de resenhas e postagem de resumos críticos; e,
- Tutoria virtual.
- Para fomentar o estudo e as discussões, inicialmente será elaborado, pelos
professores pesquisadores, formadores e organizadores do curso material instrucional
com indicações de leituras para aprofundamento e ao final do curso, será produzido
registro teórico-prático.

Indicadores, Metas e Resultados

Espera-se desenvolver formação qualificada para 650 professores de educação básica de todo o brasil, que

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANNA TREPTOW WEINBERGER
DAMIÃO DA SILVA
FERNANDA PEREZ MENDONCA
FRANCELE DE ABREU CARLAN5
MAXIMIRA ROCKEMBACK DA PORCIUNCULA
RITA DE CASSIA MOREM COSSIO RODRIGUEZ2
VERÔNICA PORTO GAYER

Página gerada em 26/02/2024 14:51:55 (consulta levou 0.122146s)