Nome do Projeto
O uso das tecnologias educacionais para o ensino de Ciências e Biologia durante a pandemia de COVID-19 no Município de Pelotas/RS
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
07/11/2022 - 30/06/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas
Resumo
O uso das tecnologias no mundo atual, aumenta constantemente (LUCENA, 2016), tanto no uso pessoal como profissional, logo, é perceptível que no nosso cotidiano seja empregado algumas destas utilidades, como por exemplo, a utilização de aplicativos digitais de mobilidade urbana, contribuindo para o deslocamento de pessoas ao longo do dia, assim como o manuseio de jogos digitais pelas crianças e adolescentes, nas diferentes plataformas tecnológicas nos finais de semana, ou até mesmo, o emprego de aplicativos computacionais para a realização de uma tarefa profissional, como o hábito diário de registrar consultas médicas por profissionais na área da saúde. Portanto, o aumento de novas tecnologias é crescente e frequente no nosso cotidiano (KOCH, 2013), contribuindo para a vida dos indivíduos nas mais diversas áreas neste planeta. Desse modo, quando nos referimos ao termo “TECNOLOGIA”, é comum associarmos com a ideia de “INOVAÇÃO”, ou pensar que toda tecnologia seja inovadora, e necessariamente digital, sendo este pensamento um equívoco, pois no nosso cotidiano utilizamos processos, objetos e artefatos, tanto físicos, como digitais, que constituem tecnologias distintas (DE ALMEIDA; MORAN, 2005) que podem ser anteriores ao advento das Tecnologias Digitais, como por exemplo, o lápis, o estojo, a borracha e até mesmo a classe escolar. E quando nos deparamos com a educação, muitas vezes não atrelamos o caráter tecnológico e usual a esta mesma, ou a relacionamos apenas a uma parte do processo educativo, e consideravelmente irrelevante em diversos casos, pois o ensino tradicional que vivenciamos a décadas, tem se mostrado moderadamente inflexível as modificações e atualizações (TEIXEIRA, 2018). Ao mesmo tempo que tais recursos tecnológicos apresentaram-se nas escolas brasileiras, uma série de fragilidades vem sendo contestadas, muitas destas desafiadoras a implementação e manutenção das TIC’s nas escolas. Sendo assim, para os educadores desta geração, as tecnologias proporcionam desafios, como estruturais ou de instrução, ao mesmo tempo que oportuniza a utilização de tais ferramentas, visando atingir melhores resultados do processo de ensino-aprendizagem dos alunos (SABINO; et al. 2013), como por exemplo, quando empregadas no Ensino de Ciências ou Biologia, contribuem a práxis pedagógica, assim como o entendimento discente, este pelo qual detém a possibilidade de interação, como a visualização de estruturas em microscópios, ou até mesmo, a utilização de Jogos Digitais para a compreensão dos reinos vegetais. Em decorrência do período pandêmico que vivenciamos, ocorrendo em 2020 e 2021, as medidas de distanciamento social controlado, e a adoção do Ensino Remoto Emergencial nas escolas brasileiras, ocasionaram transformações significativas nas escolas do país, transformando tais espaços em diversos ambientes de aprendizagem virtual, e colocando inúmeros professores de Ciências e Biologia a novas perspectivas de sua profissão. Por consequência, diversos docentes utilizaram de tais tecnologias no seu planejamento, execução e avaliação de suas aulas. Sendo assim, averiguar o uso de tecnologias educacionais é de suma importância para entender a prática docente, além da compreensão do contexto escolar.

Objetivo Geral

Objetivo Geral:
Averiguar quais e como as tecnologias educacionais para o ensino de Ciências e Biologia foram utilizadas pelos docentes de instituições públicas e privadas de ensino, durante a pandemia de COVID-19, no Município de Pelotas/RS.

Objetivos Específicos:
• Compreender a linha histórica, de origem e produção de Tecnologias Educacionais;
• Identificar as políticas públicas que permeiam as tecnologias educacionais e a legislação da pandemia e COVID-19 no Brasil, descrevendo sua influência no processo educativo;
• Realizar um levantamento acerca das tecnologias educacionais utilizadas pelos docentes do ensino básico;
• Comparar o uso de tecnologias educacionais entre redes Públicas e Privadas de ensino;
• Comparar o uso de tecnologias educacionais entre os anos de 2020 e 2021 da pandemia de COVID-19.

Justificativa

Em decorrência do período pandêmico que vivenciamos, ocorrendo em 2020 e 2021, as medidas de distanciamento social controlado, e a adoção do Ensino Remoto Emergencial nas escolas brasileiras, ocasionaram transformações significativas nas escolas do país, transformando tais espaços em diversos
ambientes de aprendizagem virtual, e colocando inúmeros professores de Ciências e Biologia a novas perspectivas de sua profissão. Por consequência, diversos docentes utilizaram de tais tecnologias no seu
planejamento, execução e avaliação de suas aulas. Sendo assim, averiguar o uso de tecnologias educacionais é de suma importância para entender a prática docente, além da compreensão do contexto escolar.

Metodologia

O presente trabalho é uma pesquisa mista exploratória sequencial, de caráter quali-quantitativo, com o propósito explanatório, sendo justificado pelos autores Creswell e Clark (2007) como uma pesquisa com a intenção de apoiar os resultados qualitativos sobre os resultados quantitativos, a fim de complementá-los. Deste modo, a seguinte pesquisa inicia-se pela abordagem quantitativa, seguida pela abordagem qualitativa, cujos resultados serão utilizados para a análise de dados e interpretações posteriores acerca dos objetivos da pesquisa. Logo, a pesquisa levará em conta o uso das tecnologias educacionais pelos professores participantes, considerando a atuação desses docentes frente a pandemia de COVID-19, em
especial aos anos de 2020 e 2021. Em decorrência do caráter quali-quantitativo, esta metodologia será subdividida em duas partes, sendo estas:

A) Abordagem Quantitativa:
O caráter quantitativo da pesquisa será abordado, primeiramente, através do levantamento de dados acerca do perfil docente das instituições de ensino básico do município de Pelotas/RS, de modo a verificar tais dados com seus os respectivos órgãos governamentais, logo, será realizado o contato direto com tais instituições, a fim de averiguar o número total de professores de Ciências e Biologia da Rede
Básica de Ensino, dentre estes, os seus representantes das esferas públicas e privadas, assim como, a relação destes profissionais em cada etapa de ensino abrangente. Posteriormente, será divulgada a ferramenta de coleta de dados ao público-alvo, sendo este, todos os professores do Ensino Básico Pelotense. Dessa forma, será aplicado um questionário objetivo de forma online através da Plataforma Google Formulários para docentes que tenham acesso à internet, ou de forma impressa através de um material que será disponibilizado para docentes que não tenham acesso à internet. Os questionários pretendem abordar as seguintes classes: gênero, idade, esfera institucional, formação profissional, e dentre outros, a fim da captação de dados prévios, e consequentemente, a sua análise quantitativa com a formulação de gráficos, figuras e ilustrações acerca de tais resultados.

B) Abordagem Qualitativa:
O caráter qualitativo da pesquisa será abordado através de uma entrevista semiestruturada, que será realizada para docentes que tenham acesso à internet através da Plataforma Google Meet, ou de forma presencial através de uma reunião na escola. Para a realização da entrevista, serão selecionados sujeitos da etapa anterior, com a intenção de aprofundar as respostas do questionário, assim como, propor
novas indagações, logo, pretendem-se abordar 41 docentes, estes que serão escolhidos conforme alguns critérios pré-estabelecidos. Dessa forma, além de indagar tais professores, este momento da entrevista
almeja coletar dados mais descritivos a respeito da experiência dos mesmos e, por fim, analisar de forma mais profunda e dinâmica os resultados obtidos na etapa anterior.
A análise de dados da pesquisa, terá como base a Análise de Conteúdo, sendo caracterizada pela quantificação dos dados qualitativos e quantitativos em uma pesquisa mista (BRYMAN, 2006), além disto, será utilizado a Técnica da Transformação, que consiste em elucidar os dados qualitativos, de modo a
integrá-los com os dados quantitativos (GALVÃO, PLUYE, RICARTE, 2018), através de associações acerca das respostas encontradas em ambas abordagens. Portanto, os dados obtidos nas etapas anteriores, visam averiguar as múltiplas respostas e posicionamentos de tais docentes, de forma que se consiga aprofundar os resultados do caráter quantitativo, correlacionando-os com os dados do caráter qualitativo.

Indicadores, Metas e Resultados

• Espera-se obter dados acerca do perfil docente do Município de Pelotas/RS, em relação a disciplina de Ciências e Biologia;
• Pretende-se analisar as tecnologias utilizadas pelos docentes, durante o período pandêmico de 2020 e 2021;
• Planeja-se analisar os diferentes contextos escolares em relação aos usos de tecnologias pelos docentes.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALLINE BETTIN DE OLIVEIRA
ANDRIW RUAS SANTOS
RAQUEL LUDTKE1

Página gerada em 25/04/2024 00:45:44 (consulta levou 0.130509s)