Nome do Projeto
Da natureza dos erros (orto)gráficos: um estudo experimental e repercussões para o ensino
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/06/2023 - 31/12/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes
Resumo
A proposta tem como tema a natureza dos erros ortográficos produzidos por alunos do ensino fundamental a partir da análise de dados extraídos de instrumentos construídos para a pesquisa. Miranda (2020) sustenta que os erros de escrita resultam da ancoragem da criança em diferentes tipos de conhecimento: fonológico, ortográfico e fonográfico. Pretende-se com esta pesquisa dar início a uma nova etapa nas investigações do GEALE: coleta, descrição e análise de dados controlados, os quais possibilitarão não somente aprofundamento da discussão sobre a natureza dos erros, a partir da testagem das hipóteses da pesquisa pelo desenho metodológico experimental, mas também subsídios para a proposição de atividades de ensino da ortografia (ensino presencial e remoto). Os dados após coletados e tratados serão analisados a fim de que estabeleçam implicações, em dimensões teóricas e aplicadas, relativamente aos estudos linguísticos e à prática educacional.

Objetivo Geral

Coletar, descrever e analisar dados de escrita controlada e resultados de testes de processamento fonológico e (orto)gráfico de alunos dos anos iniciais do ensino fundamental, a fim de ajustar e validar a proposta de categorias para análise de erros ortográficos do GEALE, explicitada em Miranda (2020)

Justificativa

Estudos desenvolvidos no Grupo de Pesquisa (GEALE) nos últimos 20 anos sustentam que erros de escrita resultam da ancoragem da criança em conhecimentos distintos: fonológico, ortográfico e fonográfico. Amostras por nós analisadas apontam para a predominância de erros de base fonológica no início da escolarização, a persistência de erros fonográficos e a constância de erros ortográficos ao longo dos anos escolares (incluindo até o ensino médio). No entanto, considerando que os resultados advêm de textos dos quais apenas os erros são computados, vamos investigar escritas controladas para avaliar a relação entre erros e acertos, bem como a pertinência das categorias que emergiram nas análises anteriores até aqui realizadas. Partindo da ideia de que a aquisição da escrita faz parte do processo de aquisição da linguagem, considera-se que a compreensão dos processos que levam as crianças a fazerem suas escolhas gráficas é fundamental por dois motivos: primeiro porque oferece pistas acerca do conhecimento linguístico, especificamente fonológico, já construído, o que dá subsídios a discussões relevantes referentemente ao funcionamento da fonologia; segundo porque orienta a proposição de atividades pedagógicas que podem resultar em um ensino significativo da ortografia, orientado pela reflexão linguística.

Metodologia

Serão criados três grupos de instrumentos para coleta de dados específicos para a análise de fenômenos já observados nos estudos anteriores com o intuito de validar as categorias propostas referentes à natureza dos erros. As tarefas referentes à categoria
fonográfica incluem avaliações sobre a memória de trabalho, o conhecimento das letras e capacidades de realizar atividades que envolvem aspectos segmentais e silábicos. Quanto à categoria fonológica, serão desenvolvidos dois grupos de instrumentos, o primeiro para produção escrita de segmentos, com foco nas vogais, nas consoantes e nas
semivogais; e o segundo para a produção de grafias que envolvam sílabas complexas com ataque ramificado e com rima ramificada. Os instrumentos para análise da categoria ortográfica propiciarão escritas reguladas por regras contextuais e arbitrárias do sistema ortográfico. Após a confecção dos instrumentos, será feita a aplicação a turmas de 1º ao 5º ano de escolas públicas, totalizando 500 sujeitos.

Indicadores, Metas e Resultados

O desenvolvimento deste projeto, cujo foco incide sobre o estudo dos erros (orto)gráficos e variáveis tais como escrita espontânea-escrita controlada, ano escolar, e tipo de erro verificado, visa a contribuir:

a) com novas evidências para uma melhor compreensão do processo de aquisição do sistema de escrita da língua e das relações entre a fonologia e ortografia que emergem de dados de desenvolvimento da linguagem escrita;
b) com a ampliação da produção científica, tanto para a consolidação de propostas teóricas acerca do conhecimento fonológico e das possibilidades de mudança representacional acionadas pelo processo de aquisição da escrita, como no que tange ao conhecimento da ortografia, uma vez que propiciará o desenvolvimento de uma série de estudos científicos (artigos, capítulos de livros, teses e dissertações);
c) com a formação de jovens pesquisadores;
d) com a consolidação do GEALE (Grupo de Estudos sobre a Aquisição da Linguagem Escrita), o qual é constituído por professores pesquisadores e alunos de graduação e pós-graduação;
e) com a finalização do SISTEMA VESTÍGIOS para a disponibilização do BATALE aos pesquisadores interessados;
f) com a qualificação do ensino da ortografia nas séries iniciais.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA PAULA NOBRE DA CUNHA12
ANA RUTH MORESCO MIRANDA3
CARMEN LUCIA BARRETO MATZENAUER1
GUSTAVO GABRIEL COELHO
LISSA PACHALSKI
LORENZO STEINHORST RICHETTI
MARIANA MÜLLER DE ÁVILA
MARTA NORNBERG0
NATHALIA VITÓRIA REINEHR
PATRICIA PEREIRA CAVA1
SIMONE SILVEIRA DA SILVA4
YASMIN EDUARDA MACHADO DE CAMPOS

Página gerada em 05/03/2024 00:53:13 (consulta levou 0.168444s)