Nome do Projeto
Flora Fanerogâmica do Campus Capão do Leão da Universidade Federal de Pelotas, RS
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/05/2023 - 01/05/2027
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas
Resumo
O processo de urbanização cria novos ecossistemas que abrigam uma flora especializada em se desenvolver no meio antrópico, desde o advento da agricultura e da urbanização há aproximadamente 9000 anos. Este ambiente modificado possui características próprias como parte do solo com construções, diminuição da luz devido ao sombreamento de prédios, presença de pavimentação e uma compactação do solo acarretando em uma dificuldade no escoamento da água. A arborização urbana é definida como o conjunto de árvores que se desenvolvem em áreas públicas e privadas de uma cidade, visando o bem estar socioambiental, fisiológico e econômico da sociedade local. Muitos são os benefícios da manutenção da vegetação de porte arbóreo ou arbustivo em áreas urbanas, como em campus de universidades, tais como a melhoria microclimática do meio urbano, a redução das incidências dos raios solares, a formação de corredores ecológicos urbanos, principalmente para a avifauna, tornando necessário o conhecimento da vegetação destas áreas consideradas urbanas. O estudo das plantas em ambientes urbanos vem ganhando crescente importância na última década. Estudos apontam que a riqueza da flora pode até mesmo ser maior em áreas urbanizadas do que em áreas rurais adjacentes bem como o fato das cidades terem papel na conservação da biodiversidade, podendo atuar como reservatórios genéticos para espécies raras ou ameaçadas. Neste contexto, os campus de Universidades vem tendo sua flora estudada nos últimos anos, como é o caso do campus Carreiros da Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, RS, do campus da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS, do campus da UFSM no município de Palmeira das Missões, RS, do campus da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, da Universidade de Brasília, Brasília, DF, do campus da Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, do campus da Universidade Federal do Mato Grosso, campus Cuiabá, MT, do campus de Cajazeiras, Universidade Federal de Campina Grande, PA, campus da Universidade Federal de Sergipe, São Cristovão, SE, do campus da Unisinos, São Leopoldo, RS, entre tantos outros. O presente projeto trata de um estudo de longo prazo e de fluxo contínuo que visa o conhecimento da flora fanerogâmica presente no Campus Capão do Leão da Universidade Federal de Pelotas. O estudo vai ser dividido em subprojetos que vão ser vinculados à este projeto de acordo com a demanda. O presente projeto já é executado de 2019 na categoria Projeto de Pesquisa, onde dois Trabalhos de Conclusão de Curso e vários estágios de iniciação científica já foram e estão sendo desenvolvidos subordinados a ele.

Objetivo Geral

Objetivo geral
Conhecer a flora fanerogâmica presente na área compreendida pelo Campus Capão do Leão da Universidade Federal de Pelotas, Capão do Leão, RS.

Objetivos específicos
- realizar o levantamento florístico da flora presente no Campus Capão do Leão da UFPEL;
- obtenção de uma lista completa de espécies de fanerógamas;
- elaborar chaves analíticas para a determinação das espécies ocorrentes na área de estudo dentro de cada família;
- elaborar um guia fotográfico contendo as espécies confirmadas no Campus Capão do Leão.
- contribuir com a capacitação de acadêmicos para a atividade de taxonomia vegetal;
- contribuir para o conhecimento da flora local;

Justificativa

Os levantamentos florísticos além de relevantes ferramentas para o registro das espécies de determinada localidade, também representam uma importante etapa no conhecimento de um ecossistema por fornecer informações básicas para os estudos biológicos subsequentes como formações de grupos ecológicos, síndromes de dispersão, fenologia, formas de vida, dentre outros. Estas informações podem ser utilizadas na elaboração e no planejamento de ações que objetivem a conservação, o manejo ou mesmo a recuperação das formações florestais. O conhecimento da vegetação do Campus Capão do Leão é fundamental para valorização do nosso entorno e da flora local, além de incitar o conhecimento e preservação das espécies presentes no campus.

Metodologia

Para os levantamentos florísticos será empregando o Método do Caminhamento o qual consiste no reconhecimento dos tipos de vegetação na área amostrada e construção de uma lista das espécies encontradas, a partir de caminhadas aleatóriasao longo de uma ou mais linhas imaginárias e análise dos resultados (FILGUEIRAS et al., 1994). As coletas serão identificadas em Laboratório fazendo uso de bibliografia especializada. Para a construção do(s) Guia(s) Fotográfico(s), as espécies serão fotografadas e será consultada bibliografia especializada para realização de uma breve descrição de características das mesmas.

Indicadores, Metas e Resultados

A principal meta deste projeto de fluxo contínuo é oportunizar, aos alunos dos cursos de Ciências Biológicas, um espaço para realização de iniciação científica em Botânica, além de conhecer e divulgar a flora do campus Capão do Leão.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDRIW RUAS SANTOS
GUSTAVO MACIEL ZURSCHIMITTEM
LUIZA OLIVEIRA PIEGAS
RAQUEL LUDTKE2
SABRINA RIBEIRO DA COSTA
VÍTOR MEDEIROS CRUZ

Página gerada em 13/04/2024 06:36:24 (consulta levou 1.824688s)