Nome do Projeto
Efeitos da prática de yoga sobre desfechos físicos e psicológicos de pacientes em tratamento primário para câncer de mama
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
02/06/2023 - 31/01/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
Este estudo tem como objetivo analisar os efeitos de um programa de yoga, em comparação com um grupo controle, sobre desfechos físicos e psicológicos de pacientes diagnosticadas com câncer de mama em estágios I-III durante o tratamento primário. Vinte e quatro mulheres serão convidadas a participar de um estudo clínico não randomizado, após aceitarem o convite serão alocadas por conveniência em grupo yoga e grupo controle. As participantes do grupo yoga serão submetidas a um programa de yoga duas vezes por semana durante oito semanas com duração de 45 minutos cada sessão, enquanto o grupo controle participará de rodas de aconselhamento para uma vida mais saudável uma vez por semana durante oito semanas com duração de 45 minutos. Serão realizadas avaliações da fadiga relacionada ao câncer, da capacidade funcional e da qualidade de vida pré e pós-intervenção. Para comparar os momentos pré e pós-intervenção e os grupos yoga e controle será utilizado o teste Generalized Estimating Equations (GEE) e post-hoc de Bonferroni (α=0,05). Serão realizadas análises estatísticas por protocolo e por intenção de tratar. O pacote estatístico utilizado será o SPSS 20.0 para a realização de todos os testes.

Objetivo Geral

Analisar os efeitos de um programa de yoga, em comparação com um grupo controle, sobre desfechos físicos e psicológicos de pacientes diagnosticadas com câncer de mama em estágios I-III durante o tratamento primário.

Justificativa

Uma pessoa é considerada sobrevivente de câncer do dia em que ela é diagnosticada até o resto da vida (INCA, 2022). Sabemos que mulheres submetidas ao tratamento para câncer de mama tem a qualidade de vida impactada, sendo os sintomas tanto de caráter psicológico quanto físicos. Sintomas estes que podem ser atenuados pelo exercício físico planejado e orientado.
A recomendação da American Câncer Society é de que sobreviventes de câncer de mama pratiquem pelo menos 150 minutos de atividade de intensidade moderada ou 75 minutos de atividade de intensidade vigorosa por semana (ROCK et al., 2022). Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA, 2022), a atividade física está associada com diversos benefícios para a saúde, como redução do risco de outras doenças crônicas não transmissíveis e deve ser recomendada para além de aumentar a sobrevida após o diagnóstico de câncer.
De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA, 2022), em geral, a prática de atividade física para sobreviventes do câncer é tolerável e segura, inclusive quando praticada durante o tratamento oncológico. Portanto, sobreviventes de câncer podem beneficiar-se da prática de atividade física logo após o diagnóstico, durante o tratamento e por toda a vida.
Estudos tem mostrado que a prática de Yoga pode apresentar efeitos benéficos em vários desfechos relacionados à saúde e qualidade de vida sendo assim, uma terapia segura como tratamento não farmacológico para o câncer de mama (CARSON et al., 2017; PATEL et al., 2020; ZANGH et al., 2022; VASUDEVAN et al., 2021). No entanto, os dados que apoiam o uso do Yoga para o manejo de sintomas após o câncer são limitados e geralmente se concentram em saúde mental (PATEL et al., 2020). Apesar do grande número de estudos sobre o assunto, os achados se tornam limitados pela heterogeneidade dos resultados, tornando necessário que o tema continue sendo investigado para que se entenda melhor os efeitos positivos do exercício físico, podendo assim, comparar resultados entre as diferentes modalidades de treinamento na população em questão (ZANGHI et al., 2022).
Diante da necessidade de novos estudos que contribuam para elucidar possíveis confusões em relação aos achados e comparações de diferentes modalidades de exercício físico para sobreviventes de câncer de mama, propomos uma intervenção de Yoga com duração de 8 semanas em que serão analisados os possíveis efeitos da prática sobre desfechos físicos e psicológicos em comparação a um grupo controle sem intervenção prática de pacientes em tratamento para câncer de mama em estágio de I-III.

Metodologia

O presente estudo caracteriza-se por um estudo experimental clínico não randomizado. Serão formados dois grupos, um com intervenção de prática de Yoga e um controle ativo. Nesse estudo tem-se como desfecho primário a fadiga relacionada ao câncer. Desfechos secundários serão considerados a capacidade funcional, a qualidade de vida e a percepção de dor e desfechos adicionais a adesão e os eventos adversos. Esse estudo será registrado na plataforma Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos (ReBEC).
Participarão deste estudo mulheres que tiveram diagnóstico confirmado para câncer de mama em estágios de I a III e que estejam realizando tratamento quimioterápico ou radioterápico adjuvante ou neoadjuvante, podendo ou não estar realizando tratamento hormonal. As participantes serão recrutadas através de rastreamento do prontuário, no Serviço de Oncologia do Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas. Após este contato as participantes que forem consideradas elegíveis e aceitarem participar do estudo serão convidadas a participar de uma reunião, em que serão explicados os detalhes da intervenção. Para participar da amostra as participantes deverão apresentar os seguintes critérios de elegibilidade: idade igual ou maior de 18 anos; diagnóstico de câncer de mama em estagio I-III; estar realizando tratamento quimioterápico ou radioterápico; no caso de estar realizando tratamento radioterápico já ter concluído tratamento quimioterápico; não apresentar histórico de doença cardiovascular que impeça prática de exercício físico (à exceção de hipertensão arterial controlada por medicamento); não apresentar doença metastática ou loco-regional ativo; não apresentar nenhuma condição física ou psiquiátrica que impossibilite a prática de exercícios e não estar engajada em programas de exercício físico regular por mais de 75 minutos semanais.
Todas as participantes, que aceitarem participar do estudo, irão ler e assinar um termo de consentimento livre esclarecido (TCLE) e o projeto de pesquisa será enviado para análise do comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da ESEF vinculado à Universidade Federal de Pelotas (UFPel).
Os desfechos serão avaliados em dois momentos: pré-intervenção (semana 0) e pós-intervenção (semana 9). No primeiro encontro será assinado um termo de consentimento livre e esclarecido, e coletados dados sociodemográficos e características clínicas dos participantes. As avaliações serão realizadas em dois dias, com intervalo de pelo menos 48 horas.
1º dia – Questionário de Qualidade de Vida e Teste de Caminhada de 6 minutos (TC6M).
2º dia –Questionário de fadiga e Testes funcionais.
Os dados serão apresentados em valores de média e desvio-padrão. Serão utilizados a Generalized Estimating Equations (GEE) e o teste post-hoc de Bonferroni para comparar os momentos pré e pós-intervenção e os grupos intervenção e controle. Serão realizadas análises estatísticas por protocolo e por intenção de tratar. O pacote estatístico utilizado será o SPSS 20.0 para a realização de todos os testes.

Indicadores, Metas e Resultados

Os achados deste estudo têm como hipótese que após um período de oito semanas de intervenção de Yoga, pacientes em tratamento para câncer de mama apresentarão melhora sobre desfechos físicos e psicológicos em comparação a um grupo controle.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CRISTINE LIMA ALBERTON2
Iamara Rodrigues Acosta
MARINDIA LACERDA FONSECA
STEPHANIE SANTANA PINTO2

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
PROAP/CAPES / Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível SuperiorR$ 7.000,00Coordenador

Página gerada em 20/07/2024 18:16:29 (consulta levou 0.138656s)