Nome do Projeto
GAMA - Grupo de Apoio em Matemática
Ênfase
Ensino
Data inicial - Data final
01/03/2024 - 29/02/2028
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra
Resumo
O projeto GAMA foi criado em março de 2015 e é uma adaptação do Projeto Tópicos de Matemática Elementar: Matemática Básica: Iniciação ao Cálculo (TME), que ocorreu de maio de 2010 a fevereiro de 2015, sendo proposto pela mesma equipe da última edição do projeto TME. As ações do GAMA serão baseadas nas experiências adquiridas nos cinco anos com o Projeto TME e nos oito primeiros anos do projeto GAMA. O GAMA apoia alunos ingressantes que possuem matemática na grade curricular do seu curso. O projeto desenvolve diversas ações que visam potencializar a aprendizagem nas disciplinas iniciais de matemática no âmbito do Ensino Superior e, consequentemente, reduzir os índices de reprovação e evasão na Universidade. Dentre as atividades, destacam-se o oferecimento de diversos cursos e encontros que propiciam a revisão de conceitos de matemática elementar (níveis fundamental e médio), cursos que visam apoiar a aprendizagem em conteúdos específicos de matemática em nível de graduação (cálculo diferencial e integral, álgebra linear e geometria analítica), monitorias e elaboração de videoaulas. Desde a sua criação, o projeto tem atendido diretamente e presencialmente uma média de 500 acadêmicos por semestre, sendo metade das vagas prioritárias para estudantes que participam de programas de permanência da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE). A partir da edição de 2019, o GAMA passou a oferecer também vagas para estudantes e professores da rede pública de ensino, proporcionando que a comunidade de Pelotas e região participe de suas atividades, juntamente com os estudantes da UFPel, em turmas mistas. Já em 2020, o grupo de professores integrantes do projeto GAMA gravou mais de 200 videoaulas de matemática a fim de oferecer cursos online, alcançando estudantes que não estavam em Pelotas. Embora as atividades do GAMA sejam abertas a toda comunidade acadêmica da UFPel, o público mais assíduo é formado por acadêmicos de sete unidades da UFPel: Instituto de Física e Matemática (IFM), Centro de Engenharias (CENG), Centro de Desenvolvimento Tecnológico (CDTec), Faculdade de Agronomia (FAEM), Centro de Ciências Químicas, Farmacêuticas e de Alimentos (CCQFA), Instituto de Biologia (IB) e Faculdade de Meteorologia (FMet).

Objetivo Geral

Oferecer diversas atividades relacionadas ao ensino e aprendizagem de matemática, tais como cursos de curta duração e monitorias abordando conceitos matemáticos em nível fundamental, médio e superior, tanto para estudantes da UFPel quanto para estudantes e professores da rede pública de ensino, fomentando discussões e desenvolvendo pesquisas neste contexto, integrando atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Como objetivos específicos, têm-se:
• contribuir na compreensão dos estudantes participantes em conteúdos de matemática em nível básico, médio e superior;

• proporcionar ações contínuas e efetivas que colaborem no enfrentamento da reprovação, retenção e evasão dos estudantes participantes da UFPel, especialmente no contexto das disciplinas de início de curso que envolvem matemática;

• produzir e disponibilizar materiais didáticos diversificados visando ampliar as possibilidades de aprendizagem matemática, tais como videoaulas, apostilas e livros;

• disponibilizar espaços presenciais e virtuais colaborativos, incentivando as trocas de experiências e a interação entre pares;

• oportunizar a estudantes e professores da rede básica e ensino, especialmente de Pelotas e região, a oportunidade de aprender/revisar conceitos de matemática em nível básico e superior;

• oferecer a estudantes secundaristas da rede básica de ensino a oportunidade de aproximação com a academia;

• oportunizar a professores da rede básica e ensino, especialmente de Pelotas e região, oportunidades de realizar atividades em caráter de formação continuada;

• realizar pesquisas e levantamentos referentes à atuação do GAMA enquanto ação efetiva no enfrentamento da retenção, reprovação e evasão e os impactos desta no âmbito do ensino de graduação da UFPel;

• proporcionar aos acadêmicos da UFPel, que atuam como bolsistas do GAMA, a possibilidade de aperfeiçoamento, contato com a prática docente e o desenvolvimento de trabalhos em equipe.

Justificativa

No contexto universitário contemporâneo, várias Instituições de Ensino Superior – IES vem desenvolvendo ações, cada vez mais consistentes e complexas, visando proporcionar melhores condições de permanência e progresso acadêmico dos estudantes universitários, especialmente dos ingressantes.
Quando se trata de um curso (na verdade, uma variedade deles) que possuem matemática como componente curricular obrigatória, uma questão não pode ser minimizada: a necessidade de habilidade e competência do estudante em matemática elementar. Na Universidade Federal de Pelotas – UFPel, por exemplo, mais de um terço dos cursos de graduação possuem, já nos primeiros semestres de suas grades curriculares, disciplinas de cálculo diferencial e integral. Estas disciplinas, que são fundamentais para a formação de profissionais de diversas áreas do conhecimento, embora possuam caráter introdutório, exigem o domínio de um vasto repertório de conhecimentos de matemática elementar, integrantes dos programas de ensino nos níveis fundamental e médio. Espera-se, portanto, que os conhecimentos matemáticos trazidos pelos estudantes ingressantes, sejam suficientes para compreensão adequada dos novos conceitos matemáticos, que serão abordados na universidade.
Nesta direção, mas sentido oposto ao desejável, estudos apresentam indícios importantes acerca da realidade do público brasileiro que irá compor o quadro de estudantes ingressantes das universidades. Destaca-se aqui, por exemplo, os dados apresentados na edição de 2015 do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA, sigla em inglês), no qual o Brasil obteve apenas a 66ª posição no desempenho em matemática, num total de 70 países analisados (https://g1.globo.com/educacao/noticia/brasil-cai-em-ranking-mundial-de-educacao-em-ciencias-leitura-e-matematica.ghtml - acesso em 22/02/2019, às 17:52). No mesmo sentido, dados do Sistema de Avaliação da Educação Básica – SAEB, divulgados pelo Ministério da Educação – MEC, em 2017, destacam que menos de 5% dos estudantes concluintes do ensino médio possuem conhecimentos considerados adequados em matemática. A pesquisa aponta ainda que 71,67% dos alunos têm nível insuficiente de aprendizado nesta área e 23% estão no nível zero, o mais baixo da escala de proficiência em matemática (https://g1.globo.com/educacao/noticia/2018/08/30/7-de-cada-10-alunos-do-ensino-medio-tem-nivel-insuficiente-em-portugues-e-matematica-diz-mec.ghtml - acesso em 23/03/2019 às 11:19).
Dados como os apresentados acima apontam para a necessidade de uma profunda reflexão acerca de políticas públicas voltadas à qualidade da aprendizagem matemática das futuras gerações de brasileiros. Por outro lado, estes estudos evidenciam a necessidade de ações urgentes, por parte das IES, que visem oferecer aos estudantes, oriundos da educação básica que ingressam no ensino superior a cada ano, oportunidade de suprir essa defasagem na aprendizagem dos conhecimentos matemáticos básicos.
Em 2019/1, por exemplo, o GAMA atendeu 786 estudantes de mais de 30 cursos de graduação da UFPel e 21 estudantes externos à UFPel. A Unidade Acadêmica com mais estudantes participantes das atividades do GAMA em 2019/1 foi o CENG (251 estudantes), seguido pelo CDTec (132 estudantes), IFM (137 estudantes), CCQFA (82 estudantes) e FAEM (51 estudantes). Outras unidades acadêmicas somaram 133 estudantes. Pode-se destacar, dentre outros resultados observados, que o percentual de aprovação dos alunos que procuram os bolsistas do GAMA tem se mantido satisfatório desde a sua criação, especialmente quando se leva em consideração que os estudantes que procuram o apoio deste projeto geralmente estão enfrentando sérias dificuldades na aprendizagem em Matemática. Em 2022, em média, foram cerca de 300 atendimentos realizados somente em monitoria, números que se mantiveram em 2023.
Esses dados, justificam o desenvolvimento das atividades do Projeto GAMA.

Metodologia

Para alcançar os objetivos propostos, o projeto pretende atuar em várias frentes, articulando ações de ensino, pesquisa e extensão, conforme descrição a seguir:

I. Atividades de Revisão em Matemática (presencial e online)

Oferecimento de aulas de revisão, retomada e complementação em conteúdos específicos, considerados imprescindíveis para a formação matemática em nível de graduação. Os cursos são organizados em módulos e desenvolvidos durante o semestre letivo da UFPel, geralmente aos sábados, manhã ou tarde.
Dentre os módulos oferecidos, destacam-se: (a) Módulos de Matemática Básica I e II; (b) Módulo de Funções; (c) Módulo de Funções Trigonométricas, Exponenciais e Logarítmicas; (d) Módulo de Limites; (e) Módulo de Derivadas; (f) Módulo de Integrais e (g) Módulo de Geometria Analítica.
Do total de vagas, 50% são prioritárias para estudantes da UFPel vinculados a programas de permanência da PRAE e 20% são prioritárias para professores e estudantes da rede pública de ensino. As turmas são mistas, oportunizando a integração entre estudantes da UFPel e da comunidade externa.
As aulas são ministradas pelos bolsistas do projeto sob orientação e acompanhamento presencial de professores colaboradores do GAMA.
Estas aulas estão gravadas, podendo o estudante revisá-las sempre que necessário. Além dos estudantes participantes das atividades presenciais oferecidas pelo GAMA, qualquer pessoa interessada pode acessar às mesmas no canal:
https://www.youtube.com/channel/UCB3NUeew6Ji_k39-_GDA3iQ
Atualmente, são mais de 40 mil visualizações e 2,64 mil inscritos.


II. Monitorias
Durante o ano letivo, os bolsistas do Projeto destinam parte de sua carga horária para atendimento extraclasse para turmas de Matemática Elementar, Cálculo Diferencial e Integral, Álgebra Linear e Geometria Analítica, entre outras, visando esclarecer dúvidas nos conteúdos e nos exercícios propostos pelo professor da turma.
Para participar das monitorias, os estudantes não necessitarão realizar qualquer cadastro prévio, bastando comparecer nos dias, locais e horários divulgados na página institucional do GAMA na internet.
Ainda, os professores de disciplinas de matemática podem solicitar, sempre que acharem necessário, atividades de quatro horas que tem por objetivo revisitar conteúdos de Cálculo Diferencial e Integral, Equações Diferenciais, Álgebra Linear e Geometria Analítica, por meio de resolução de exercícios pré-estabelecidos. Ao contrário das Atividades de Revisão em Matemática, estas monitorias são atividades de um único dia, geralmente oferecidas aos sábados (manhã ou tarde), com a presença de um professor orientador.


III. Oficinas de Aprendizagem Autorregulada
Oferecimento de atividades de Apoio, na forma de oficinas, que visam propor reflexões acerca do uso de estratégias de aprendizagem em matemática, a partir das experiências dos estudantes participantes. Nos encontros, pretende-se abordar também alguns temas específicos, tais como o estabelecimento de objetivos de aprendizagem, o planejamento de estudos, automonitoramento da aprendizagem, autoavaliação da aprendizagem, a gestão do tempo disponível, a organização e transformação da informação, a atenção e a concentração na tarefa, procrastinação, o ambiente de estudo e procura por ajuda.

IV. Qualificação dos bolsistas
Dentre as ações de qualificação, pode-se destacar reuniões com os professores colaboradores e reuniões gerais para avaliação das atividades, estudos dirigidos, atividades formativas e de iniciação à pesquisa nas áreas de Matemática, Educação Matemática e/ou áreas afins.

V. Qualificação do projeto
Atividades de levantamento e análise dos dados referentes à atuação do GAMA e estudos acerca de metodologias inovadoras para o ensino de matemática em nível superior.

VI. Atividades de extensão
A metodologia de trabalho proposta pelo GAMA prevê turmas mistas, em diversas atividades, proporcionando espaços de aproximação entre a academia e a comunidade externa.

VII. Atividades de pesquisa
Atividades de pesquisa relacionadas à
(a) contribuição do projeto GAMA no ensino de graduação da UFPel, tais como levantamentos e organização de dados referentes à atuação do projeto;
(b) metodologias inovadoras que visem proporcionar melhores condições de aprendizagem, especialmente por meio do uso de tecnologias no ensino de matemática, em nível de graduação.

Indicadores, Metas e Resultados

Ao final desta edição do projeto GAMA, pretende-se ter:

- Contribuído para que as principais dúvidas dos estudantes participantes do GAMA, relacionadas a conteúdos de matemática, sejam sanadas;

- Solidificado os conhecimentos em Matemática dos alunos que frequentam as monitorias e cursos oferecidos pelo projeto;

- Colaborado para a diminuição dos índices de reprovação e evasão dos alunos participantes nas disciplinas de Matemática;

- Proporcionado melhores condições de permanência aos estudantes participantes, em especial aos que se encontram em estado de vulnerabilidade socioeconômica;

- Qualificado a formação dos bolsistas do projeto;

- Aproximado a comunidade da academia e divulgado os cursos da UFPel, mediante a participação nas atividades oferecidas pelo GAMA.

- Contribuído com pesquisas e reflexões acerca do ensino e aprendizagem de cálculo, especialmente na perspectiva da utilização de novas tecnologias.

- Divulgado os resultados obtidos pela atuação do projeto em eventos ou periódicos científicos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIANA DA SILVA ROSA
ALEXANDRA BORCHARDT KNABACH
ANA CAROLINA COSTA ARAUJO
ANA LUCIA DE BRITO LORETO
ANA PAULA RODRIGUES CENTENO
ANTONIO CESAR NORONHA DA CRUZ
ARTUR MENDES RODRIGUES
AUGUSTO JOSIAS RODRIGUES CORREIA
BEATRIZ CAMPOS RADTKE
CARLOS ALBERTO MONCALVES MARTINS
CLEBER DE MOURA VEIGA
CRISTIANE DA ROSA
CÍCERO NACHTIGALL8
DANIELA LORETO
DEBORA TECHIO SEDREZ
DELANO MEDEIROS GONDIM
DIEGO BITTENCOURT DE OLIVEIRA
EDUARDA BERNARDY
ELENISE MILBRADT
ELISANDRA FERRAZ DE LIMA
ELISANGELA FERREIRA MACHADO
ELIZANDRA MARIA DA SILVA PEREIRA DOS SANTOS
EMANUELE MAIDANA PEREIRA
EMILENE PEREIRA GOULART
ERIC DE MORAES NATEL
ERICO DAREL NUNES SIGALES
FELIPE SZCZESNY SPERB
FERNANDA DE MORAES LOPES FERREIRA
FERNANDA KRÜGER TOMASCHEWSKI4
GIOVANE PISONI ALBANI
GRACIELE SILVA DA SILVA
GUILHERME DIAS TREICHA
ISABELLE CARTANA FERREIRA
JANE GRACIELE LIMA SILVA
JANICE NERY4
JOANA TEIXEIRA LAMEIRA
JOAO FELIPE NUNES FLORES
JOBERSON ROSA
JULIANE LOPES MICHELSEN
JURELEN LIMA DA SILVA
KELI CRISTINA SOARES PINTO
KEVIN PEREIRA SA
LAIS DO ROSARIO MOTA
LARISSA BORBA DA SILVA
LETIELE CRIZEL BOTELHO
LORETA SILVA DE OLIVEIRA BARCELOS
LUCIANA CHIMENDES CABRERA10
LUCIANA MOREIRA PIEMOLINI
LUIS FERNANDO MARTINS DOS SANTOS
LUIZA CAMELATO DE FIGUEIREDO
MAIARA RAIANE DA SILVA
MARCELO MACIEL CRIZEL
MARCELO PACHECO DOS SANTOS
MARCIA GABRIANE NEITZKE MUNSBERG
MARCOS PAULO RIBEIRO
MARTINA SCHAEFER
MATEUS CORDOVA DA SILVA SANTOS
MAURICIO PORTAL
MAURICIO ZAHN4
NATHAN LEMOS PASSOS
NEIDE PIZZOLATO ANGELO4
NUBIA ALVES CHARAO
PATRICIA DE FATIMA VIEIRA PEREIRA
PEDRO TAVARES BITTENCOURT
POLIANA DO NASCIMENTO SILVEIRA
PRISCILLA OLIVEIRA DE OLIVEIRA ANTUNES
RAFAEL LEDEBUHR GUTHS
RAFAEL PIRES CALDEIRA
RAQUEL PEREIRA FURTADO
REJANE PERGHER20
RODRIGO DE LIMA TORRES
RODRIGO DE TOLEDO
RODRIGO OLIVEIRA MOREIRA
ROSEMARY DE OLIVEIRA SILVEIRA
SANDI BARBOZA OLEGARIO
SERGIO ANTONIO MIRANDA DE ALBUQUERQUE
SUELEN LUISA BRAMBILLA
TAIS MENEGASSI REDIN
TATIELI PEREIRA STEIN
THAIS HELEN DUARTE MACEDO
TIAGO SANSON DE LACERDA
TIELI BUENO DA CUNHA
UANDERSON CARVALHO
VANESSA COSTA BARCELLOS
VICTOR DE MELO MARIANO DA SILVA
VICTORIA BERGER VOLZ
VITORIA SILVEIRA DOS SANTOS
WELLITON ELEDIR PENS

Página gerada em 25/05/2024 11:07:57 (consulta levou 0.348259s)