Nome do Projeto
Caracterização e Diagnóstico para Implantação do Distrito de Irrigação São Gonçalo, Rio Grande-RS
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/03/2024 - 01/03/2026
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Engenharias
Resumo
A Agência para o Desenvolvimento da Bacia da Lagoa Mirim – ALM, estrutura pública, vinculada à Universidade Federal de Pelotas e braço executivo da Comissão Mista Brasileiro-Uruguaia para o Desenvolvimento da Bacia da Lagoa Mirim, responsável por inúmeras atividades de desenvolvimento no território, apresenta estudos de implantação do Distrito de Irrigação do Canal São Gonçalo - DICSG, com o objetivo de assegurar elementos norteadores para o sucesso da concepção e execução deste projeto de engenharia, promovendo o desenvolvimento regional de forma sustentável. Este projeto resultará em uma análise criteriosa das necessidades e desafios a serem enfrentados pelo distrito, bem como das oportunidades existentes para aprimorar as condições de vida das comunidades locais. O Distrito de Irrigação do Canal São Gonçalo é uma ferramenta estratégica que vai ao encontro da missão da ALM para com a região, que é o de contribuir para o crescimento econômico e o bem-estar social, por meio de iniciativas de desenvolvimento e de integração, sustentáveis que contempla ações concretas para garantir a eficiência e a sustentabilidade de um projeto de criação de um distrito de irrigação, abrangendo as áreas de infraestrutura. Um distrito de irrigação é uma área onde os resultados das ações podem impactar diretamente a vida de centenas de agricultores, suas comunidades e de quem deles dependem. Trata-se de uma área delimitada onde a água é captada e distribuída para a agricultura, permitindo que as culturas possam crescer e se desenvolver, mesmo em períodos de estiagem ou escassez hídrica. Busca-se efetuar o controle da quantidade da água de irrigação permitindo uma gestão mais eficiente e sustentável dos recursos hídricos, contribuindo para a preservação do meio ambiente e para o desenvolvimento da agricultura regional. O distrito de irrigação deve contemplar diversas frentes de atuação, tais como: infraestrutura, gestão de recursos hídricos, meio ambiente, agricultura, comunidades, entre outros, tendo como objetivo garantir que o distrito de irrigação seja gerenciado de forma eficiente e sustentável, proporcionando benefícios para todas as partes envolvidas. É necessário avaliar e planejar a modernização de locais de armazenamento ou captação, canais de distribuição, equipamentos de tratamento e distribuição de água e sistemas robustos de monitoramento. A gestão de recursos hídricos também é fundamental, incluindo ações para minimizar o desperdício de água, garantir a qualidade da irrigação e promover a conservação dos recursos hídricos, garantindo os múltiplos usos e segurança hídrica. O ambiente é outro aspecto relevante, se não o mais importante, a ser considerado durante a execução das ações, pois é preciso garantir que o distrito de irrigação seja construído e gerenciado de forma a minimizar o impacto ambiental, preservar a biodiversidade na região, atentar aos cuidados com a disponibilidade, promovendo a agricultura de forma sustentável, com práticas agrícolas eficientes e que preservem o meio ambiente e maximizem a produção agrícola. As comunidades locais são parte essencial, bem como os usuários que devem ser elementos de atenção do projeto e, portanto, de um plano de ação estratégico, para envolvê-las na concepção e gestão do distrito de irrigação, garantindo que suas necessidades e demandas sejam ouvidas e atendidas.

Objetivo Geral

Caracterizar e diagnosticar estruturas e áreas à instalação de Distrito de Irrigação em Rio Grande (Distrito de Irrigação do Canal São Gonçalo), localizadas no município de Rio Grande/RS, detalhando as estruturas de captação, adução, bombeamento, distribuição, condução e controle de água à ser empregada para a irrigação, assim como, todo seu sistema de aporte energético e de logística com base em estudos de cenários.

1.1 Identificar as áreas a serem atendidas pelas infraestruturas de irrigação, de uso comum;
1.2 Inventariar e diagnosticar as infraestruturas de captação, adução, bombeamento, distribuição, condução e controle de água, operadas pela Companhia Riograndense de Saneamento - CORSAN;
1.3 Identificar as áreas passíveis de serem atendidas com reaproveitamento de água de drenagem;
1.4 Diagnosticar a evolução social, econômica, ambiental e agrícola, dos sistemas produtivos na região;
1.5 Diagnosticar a evolução de uso do solo e paisagística das áreas com vistas à implementação de um distrito de irrigação.
1.6 Propor e orçar, detalhadamente, possíveis e necessárias ações à fundamentar o projeto do Distrito de Irrigação do São Gonçalo.

Justificativa

A criação do Distrito de Irrigação do Canal São Gonçalo é uma medida estratégica para promover o desenvolvimento regional, pois tem como objetivo garantir o acesso à água para fins agrícolas, e até mesmo para abastecimento público de comunidade e usos industriais, onde terão impacto direto no crescimento econômico da região. Além disso, a irrigação possui o potencial de aumentar a produção agrícola, melhorar a qualidade dos cultivos e aumentar a renda dos agricultores.
Outro fator importante é que a disponibilidade de água para a agricultura e indústria é fundamental para garantir a segurança alimentar da população, pois permite que as culturas sejam cultivadas durante todo o ano, independentemente das condições climáticas. Ainda, a irrigação pode também ser utilizada para o desenvolvimento de atividades industriais, o que aumenta a geração de empregos e contribui para a diversificação econômica da região.
Adicionalmente, a criação de um distrito de irrigação tem o potencial de melhorar a qualidade de vida das populações próximas, pois permite que as comunidades tenham acesso a serviços básicos, como água potável, energia elétrica e esgoto tratado. A irrigação também pode ser utilizada para a preservação do meio ambiente, pois permite a implantação de projetos de recuperação de áreas degradadas e de preservação da biodiversidade.
Em resumo, a criação do Distrito de Irrigação do Canal São Gonçalo é uma medida estratégica para promover o desenvolvimento do município de Rio Grande e áreas conexas, pois garante o acesso a água para fins agrícolas, consumo humano e industriais, aumenta a produção agrícola, contribui para a segurança alimentar da população no entorno e região sul do estado como um todo, aumenta a geração de empregos, melhora a qualidade de vida da população e contribui para a preservação do meio ambiente.

Metodologia

A equipe do projeto realizará in loco a identificação e cadastramento das áreas beneficiadas pelas infraestruturas de bombeamento do distrito e os usos com distintas culturas, que não apenas o arroz, identificando também as áreas beneficiadas somente pela drenagem. Para tanto, será realizado o mapeamento e georreferenciado dessas áreas, com validação à campo, a partir do uso e aplicação de técnicas de topografia e geodésia, tais como: uso de nível óptico/digital; uso de estação total; uso de GPS e GNSS e uso de imagens obtidas por voos com drones (VANTs). Com isso, busca-se definir as poligonais de implementação do Distrito de Irrigação do Canal São Gonçalo para entender dimensionamentos e estratégias de implantação.
Serão realizadas fotografias, mapas, planilhas e outros documentos que possam auxiliar na gestão futura da rede de distribuição do Distrito de Irrigação do Canal São Gonçalo.
Realização de relatórios e acompanhamento de custos, bem como os impactos ambientais buscando minimizá-los ou mitigá-los.
Para atender todas as ações serão realizadas saída à campo, perodicamente; realizar-se-á encontros com os possíveis usuários e agricultores do território; serão realizados workshops para que técnicos, extensionistas e atores locais sejam ouvidos e sejam parte do processo de construção; serão construídos relatórios intermediários e final com intuito de dar forma aos resusultados obtidos, entre outras ações.

Indicadores, Metas e Resultados

Indicadores:
Número de alunos e docentes do curso de Engenharia Hídrica vinculados ao projeto de Pesquisa;
Número de colaboradores externos à UFPel vinculados ao projeto;
Número de pessoas ou comunidades atingidas pelo projeto;
Número de produtores rurais atingidos;Número de proprietários/usuários atingidos.

Metas e resultados esperados:
Ter o envolvimento de alunos, docentes e técnicos do curso de Engenharia Hídrica nas ações do projeto;
Promover o desenvolvimento do município de Rio Grande e áreas conexas, pois garante o acesso a água para fins agrícolas, consumo humano e industriais, aumenta a produção agrícola, contribui para a segurança alimentar da população no entorno e região sul do estado como um todo, aumenta a geração de empregos, melhora a qualidade de vida da população e contribui para a preservação do meio ambiente.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALEXANDRE FELIPE BRUCH60
ANGÉLICA CIROLINI
ARLENE FEHRENBACH
ARTHUR DAUBERMANN GIOVELLI
ERIKA MATTE PERALTA60
FELIPE DE LUCIA LOBO60
FELIPE MACHADO D AVILA
FERNANDA DE MOURA FERNANDES60
FRANCINE VICENTINI VIANA60
GEORGE MARINO SOARES GONÇALVES60
GILBERTO LOGUERCIO COLLARES60
GUILHERME KRUGER BARTELS
HENRIQUE MATHIAS REIS
JAMILSON DO NASCIMENTO
KARINA RETZLAFF CAMARGO
LEONARDO CONTREIRA PEREIRA60
LIAMARA BAHR THUROW
LUCAS SOUZA VIEGAS60
LUCIANA SHIGIHARA LIMA
LUKAS DOS SANTOS BOEIRA
Leila Denise Soares Ribeiro
MARILIA GUIDOTTI CORREA60
MATEUS MADAIL SANTIN60
NELVA BUGONI RIQUETTI
RAFAEL CORTELETTI60
RAFAEL FERRARI ULGUIM EHLERT
RAFAELA MICHELOTTI PEREIRA
REGINALDO GALSKI BONCZYNSKI60
SILVANA SCHIMANSKI60
VINICIUS FARIAS CAMPOS60

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
MDR / Ministério do Desenvolvimento RegionalR$ 1.188.880,00Fundação Delfim Mendes da Silveira

Plano de Aplicação de Despesas

DescriçãoValor
339033 - Passagens de Despesas de LocomoçãoR$ 100.000,00
339030 - Material de ConsumoR$ 103.000,00
339020 - Auxílio Financeiro a PesquisadorR$ 418.000,00
339018 - Auxílio Financeiro a EstudantesR$ 150.000,00
339014 - Diária Pessoa CivilR$ 45.000,00
449052 - Equipamentos e Material PermanenteR$ 150.000,00
339039 - Outros Serviços de Terceiro - Pessoa JurídicaR$ 222.880,00

Página gerada em 20/04/2024 06:22:07 (consulta levou 0.324576s)