Nome do Projeto
Ludoteca do Turismo
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
01/01/2017 - 31/12/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas
Eixo Temático (Principal - Afim)
Educação / Educação
Linha de Extensão
Turismo
Resumo
O “Ludoteca do Turismo” é um projeto de extensão do Curso de Bacharelado em Turismo da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) nascido a partir do Projeto “Atuação dos Alunos do Curso de Turismo no Projeto ‘Uma Questão de Olhar’ do Depto. de Turismo da Prefeitura Municipal de Pelotas” que atuava desde o ano de 2001 na cidade de Pelotas. Ao longo dos anos, Em 2005 o projeto passou a denominar-se “Turismo, Educação e Cidadania”, e, em função do crescimento das atividades desenvolvidas, foi desmembrado em 03 projetos de extensão: “Turismo, Educação e Cidadania”, “Turismo e Educação Patrimonial” e “Ludoteca do Turismo”. Nesse contexto, a criação do "Ludoteca do Turismo" data do ano de 2005, com o objetivo inicial de criar jogos lúdico-pedagógicos, a partir dos temas turismo, patrimônio e cidadania para serem utilizados como material de apoio nas oficinas dos projetos de extensão “Turismo e Educação Patrimonial”, e “Turismo, Educação e Cidadania” voltados, principalmente, a crianças, alunos do ensino fundamental da rede pública de Pelotas. Ao longo de doze anos de atuação, construímos um acervo que conta, hoje, com vinte e cinco jogos catalogados (individuais e em grupo), além do teatro de marionetes. Ludicidade vem do latim ludus que quer dizer jogo e, segundo HUIZINGA (1996), trata-se de uma atividade ou ocupação voluntária, exercida dentro de certos e determinados limites de tempo e espaço, segundo regras livremente consentidas, mas absolutamente obrigatórias, dotado de um fim em si mesmo, acompanhado de um sentimento de tensão e de alegria e de uma consciência de ser diferente da ‘vida quotidiana’. Segundo Bettelheim (1979) apud Pflüger e Weiss (2016) a brincadeira está diretamente vinculada às atividades da criança, onde as únicas regras existentes são aquelas criadas por ela mesma, flexíveis e evidenciando um solto envolvimento da fantasia, não existindo objetivos fora da atividade em si. Já os jogos trazem consigo o componente competitivo e exigem a utilização de seu material de um modo pré-determinado pelas regras, diminuindo a ação livre da imaginação, no sentido de que a criança não pode inventar coisas. (...) uma das características mais importantes do jogo é a sua separação espacial em relação à vida quotidiana. É-lhe reservado, quer material ou idealmente, um espaço fechado, isolado do ambiente quotidiano, e é dentro desse espaço que o jogo se processa e que suas regras tem validade. (HUIZINGA, 1996, p. 23) Já Kishimoto (1996) defende a ideia de que o jogo utilizado como recurso pedagógico passa a denominar-se jogo educativo “Quando as situações lúdicas são intencionalmente criadas pelo adulto com vistas a estimular certos tipos de aprendizagens, surge a dimensão educativa” (KISHIMOTO, 1996, p.37). No acervo do “Ludoteca do Turismo” destacam-se jogos competitivos de raciocínio ou intelectuais, tais como: trilha, caça-palavras, dominó, quiz, jogo da memória, quebra-cabeça e bingo. Para os próximos anos, o projeto “Ludoteca do Turismo” deverá ter como norte a elaboração de atividades lúdico-pedagógicas em grupo, tais como, jogos cooperativos e brincadeiras tradicionais com as temáticas Turismo, Cidade, Meio Ambiente, Patrimônio Histórico e Cultural e Sustentabilidade, voltados para públicos diversificados.

Objetivo Geral

Estudar, elaborar e realizar atividades lúdico-pedagógicas que versem sobre o Turismo e sua relação com a Cidadania, o Patrimônio Histórico e Cultural, o Meio Ambiente e a Sustentabilidade, para serem utilizados em ações educacionais junto a crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos e pessoas com deficiência.

Justificativa

Nas últimas décadas nota-se o crescente interesse de instituições especializadas em promover ações preocupadas em abordar a preservação do patrimônio cultural e natural. Insere-se nessa iniciativa o foco de despertar nos cidadãos a reflexão e ação sobre as questões de meio ambiente, patrimônio, preservação e cidadania.
Atento a esse movimento, apresenta-se o Projeto Ludoteca do Turismo, o qual propõe-se a desenvolver atividades lúdico-pedagógicas como jogos e brincadeiras com temas relacionados ao turismo, patrimônio e meio ambiente para promover junto a comunidade em que está inseria a Universidade Federal de Pelotas oficinas de educação turística/para o turismo. A Ludoteca do Turismo visa estimular o desenvolvimento do conhecimento sobre os temas abordados de forma que seja possível "instruir brincando".
O trabalho do projeto “Ludoteca do Turismo” abrange, não apenas a elaboração de atividades lúdico-pedagógicas, bem como a sua pesquisa e realização junto aos grupos, além da catalogação e manutenção do acervo que deve ser composto, tanto por materiais impressos, bem como pela catalogação de jogos e brincadeiras orientadas mediante a criação de objetivos e regras, brincadeiras cantadas, teatro e dinâmicas em grupo.
Além do trabalho conjunto já realizado com os projetos de extensão “Turismo e Educação Patrimonial” e “Turismo, Educação e Cidadania”, o “Ludoteca do Turismo” também poderá trabalhar em parceria com outros projetos de ensino ou extensão da UFPel, bem como estabelecer parcerias junto a Secretaria Municipal de Educação e Desporto de Pelotas e Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Pelotas, fornecendo material lúdico-pedagógico presente no acervo, ou elaborando novos atividades.

Metodologia

Para a atuação do Ludoteca do Turismo, primeiramente, será necessária a identificação do perfil dos grupos a serem atendidos e os objetivos a serem alcançados nas ações educativas junto a esses grupos. Com base nessas informações, primeiramente, será realizada uma busca no acervo do Ludoteca do Turismo para verificar a existência de jogos e brincadeiras que possam ser realizados. Dessa busca, podem resultar três processos: 1. A realização de um jogo ou brincadeira já existente no acervo do projeto; 2. A adequação de algum jogo ou brincadeira existente; 3. A elaboração de um novo jogo ou brincadeira.
No caso de atividades lúdico-pedagógicas que não necessitem do uso de material de apoio impresso para a sua realização, o processo se dará apenas pela pesquisa; adequação da atividade segundo o perfil do grupo e objetivo da ação educativa; Desenvolvimento do conceito, objetivos e regras; realização junto aos grupos.
No caso de materiais impressos, o processo já envolverá a gráfica e editora da UFPel. Caso seja possível executar um jogo ou brincadeira já existente no acervo do Ludoteca do Turismo, será verificada a necessidade ou não de uma nova tiragem junto a gráfica e editora da UFPel. Se for necessária a adequação de algum jogo ou brincadeira existente no acervo, após o devido processo de mudança e obtenção do design final, o material será enviado a gráfica e editora da UFPel para impressão. Para a elaboração de um novo jogo ou brincadeira os seguintes passos serão realizados: pesquisa bibliográfica sobre ludicidade; pesquisa bibliográfica sobre jogos e brincadeiras adequados ao perfil do grupo a ser atendido; pesquisa bibliográfica sobre as temáticas a serem abordadas, segundo o objetivo do jogo ou brincadeira; Pesquisa em outras fontes, como fotos, mapas, músicas, mapas, etc., segundo o objetivo do jogo ou brincadeira; Desenvolvimento do conceito do jogo ou brincadeira; Criação do layout; Pré-teste; Correção e elaboração final; Encaminhamento da impressão junto a Editora e Gráfica da UFPel; Patente e catalogação.
Com o material pronto, os alunos colaboradores e bolsistas do projeto executarão os jogos e brincadeiras nas oficinas e, ao final, farão a avaliação dos mesmos.
Por fim, os alunos colaboradores e bolsistas do projeto deverão realizar a manutenção do acervo.

Indicadores, Metas e Resultados

Espera-se com essa proposta manter e ampliar o acervo de jogos e brincadeiras do Ludoteca do Turismo de maneira a atender, tanto ações educativas junto a outros projetos, seja de ensino ou de extensão, bem como estabelecer parcerias junto a Secretaria Municipal de Educação e Desporto de Pelotas e Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Pelotas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
AMANDA MACHADO BONINI
ANDRÉIA SKUPIEN BIANCHINI
ARIEL MEDEIROS PERES
CARLA GOMES DA SILVA
DALILA MULLER2
DALILA ROSA HALLAL13
DANIELE GUERREIRO DA ROSA
IANKA GUERREIRO DA ROSA
INARA DE OLIVEIRA DA LUZ
JARIZA CARDOZO NUNES
KESSILEY BEATRIZ WEBER HARTWIG
KETRIN CRISTINA GABRIEL
LEONARDO FERREIRA RESENDE
LEOPOLDINE RADTKE BERGMANN
MARCIELE ANTUNES CAETANO
NATHANIEL DA CUNHA PEREIRA
NYGER DA SILVA LARA
PRISCILLA TEIXEIRA DA SILVA40
RICHARD MARTINS SILVEIRA
ROBERTA MATTOS LESSA
Rita de Cássia dos Reis Viebrantz
THAYNA DA SILVA
ÂNGELA BARCELOS FURTADO
ÉVERTON FELIPE KAIZER

Página gerada em 24/10/2021 18:57:21 (consulta levou 0.139350s)