Nome do Projeto
Zoonoses Parasitárias na Escola: O Papel do Médico Veterinário como Multiplicador de Conhecimentos
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
26/03/2018 - 25/03/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Eixo Temático (Principal - Afim)
Educação / Saúde
Linha de Extensão
Educação Ambiental
Resumo
Este Projeto de Extensão tem por objetivo contribuir com a educação sanitária local, levando conhecimentos adquiridos no meio acadêmico para dentro da sala de aula através da conscientização de crianças do 1° ao 5° ano de escolas municipais rurais de ensino fundamental do município do Capão do Leão-RS, quanto a prevenção e controle das principais zoonoses parasitárias de importância em saúde pública, ressaltando o papel do Médico Veterinário como agente de transformação e gestão do sistema de informação e prevenção de enfermidades. Para tanto, serão utilizadas metodologias educacionais consolidadas, aprendizagem vivencial, palestras, folders e atividades lúdicas a fim de possibilitar a interação dos alunos com os conteúdos ofertados, e a aplicação dos conhecimentos tanto em ambiente escolar como em sua comunidade.

Objetivo Geral

O presente Projeto de Extensão “Zoonoses Parasitárias na Escola: O Papel do Médico Veterinário como Multiplicador de Conhecimentos” tem por objetivo geral conscientizar crianças do 1° ao 5° ano, matriculadas na rede pública de ensino, através de educação em saúde, por meio de aprendizagem vivencial, palestras, material didático e atividades lúdicas em escolas rurais localizadas no município do Capão do Leão, Rio Grande do Sul, entre os meses de março de 2018 a março de 2020.
Além de atender a demanda da comunidade, levando informação de forma precisa e usual, o Projeto também visa auxiliar os acadêmicos no desenvolvimento de habilidades orais, planejamento e pesquisa, refletindo em maior comprometimento e rendimento dentro da sala de aula, reduzindo a evasão acadêmica e propiciando a este graduando um panorama da comunidade a qual está inserido, tornando-o um profissional mais ético e comprometido com o todo.

Justificativa

O Projeto “Zoonoses Parasitárias na Escola: O Papel do Médico Veterinário como Multiplicador de Conhecimentos” será capaz de contribuir positivamente na formação acadêmica do graduando, tanto de medicina veterinária como de ciências biológicas, pois, na maioria das instituições, a grade curricular não abrange todas as temáticas de interesse do aluno. Este Projeto oportunizará ao graduando o contato com a comunidade a que pertence, conferindo uma formação mais humanizada a partir do entendimento dos diferentes modos de vida, os processos saúde-doença e os conhecimentos empíricos da população rural, e por conseguinte, fomentando o melhor desempenho do aluno e preparação para o mercado de trabalho. Por se tratar do ensino em zoonoses parasitárias, o grupo contribui com a interdisciplinaridade relacionando as disciplinas que o aluno cursou durante a graduação com técnicas pedagógicas e metodologias voltadas a crianças em idade escolar, cursando entre o 1° e 5° do ensino fundamental, com convívios rurais e diferentes níveis de exposição aos riscos.

Metodologia

O presente Projeto será implementado no município de Capão do Leão, localizado na região sul do Rio Grande do Sul. Farão parte deste projeto três Escolas Municipais de Ensino Fundamental pertencentes ao meio rural do referido município: EMEF. Álvaro Berchon, Cel. Luiz Raphael O. Sampaio e Delfina Bordalo de Pinho. A proposta já foi apresentada a um comitê da Secretaria Municipal do Capão do Leão-RS e recebeu avaliação positiva e pronta para ser implementada como projeto.
O público alvo serão crianças do 1° ao 5° ano, contemplando 153 alunos, os quais serão orientados sobre prevenção e controle de zoonoses parasitárias através de aprendizagem vivencial, palestras/atividades mensais e material educativo como folders, panfletos e cartilhas interativas para fins didáticos. Serão preparados materiais educativos, tanto orais quanto impressos para as palestras. As visitas ocorrerão mensalmente em cada escola e abordarão conteúdos referentes à prevenção e controle de zoonoses, principalmente aquelas de maior ocorrência no meio rural, como: larva migrans, giardíase, leptospirose, hidatidose, dipilidiose, fasciolose, criptosporidiose, leishmaniose, teníase/cisticercose e toxoplasmose.
A fim de avaliar a assimilação do conteúdo pelos alunos e a aplicação prática em sala de aula dos conhecimentos ofertados por este projeto, serão entregues três questionários aos professores e auxiliares, um no início das atividades (T0), um durante (T1) e outro ao término destas (Tf). O questionário será em modelo escala de avaliação para que a informação seja clara e a mais fidedigna possível.
Baseando-se na Resolução 466/12, as pesquisas envolvendo humanos necessitam ser realizadas com clareza e transparência. Para tanto, o Projeto de Ensino será submetido ao Comitê de Ética da Universidade, e os professores e auxiliares terão de assinar um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido antes do início das atividades.
Os participantes deste Projeto serão acadêmicos dos cursos de Medicina Veterinária e Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Pelotas-UFPel, residentes em Doenças e Zoonoses Parasitárias e docentes da área de Doenças Parasitárias.
Ao final do Projeto os dados obtidos através dos questionários serão tabulados para confecção do relatório de atividades e produção de artigo, visando devolver à sociedade os conhecimentos adquiridos.


Indicadores, Metas e Resultados

O Projeto tem como meta conscientizar alunos do 1° ao 5° ano, professores e auxiliares de escolas municipais rurais, através de técnicas pedagógicas e metodologias de ensino voltadas a aprendizagem vivencial sobre as principais zoonoses parasitárias de ocorrência regional e em áreas rurais.
Através deste Projeto de Extensão espera-se contribuir com a educação em saúde, levando informações de modo a possibilitar a atuação dos educadores e educandos no ambiente escolar e também na comunidade como agentes de transformação, no que diz respeito a medidas preventivas e de controle de zoonoses parasitárias, contando com a comunidade acadêmica para tanto.
Considerando os públicos alvos de 3 escolas com cerca de 21 professores e auxiliares, 153 crianças de 1º ao 5º ano, ao serem atendidos com as ações diretas do projeto, espera-se atingir os pais e demais familiares, totalizando uma população de cerca de 939 pessoas nas comunidades, anualmente.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALEGANI VIEIRA MONTEIRO6
ALESSANDRA TALASKA SOARES
ALEXSANDER FERRAZ
ANA LUCIA COELHO RECUERO
CARLOS UBIRAJARA SANTOS BRIAO6
CASSIANE BORGES DE SOUZA
EDUARDA MACHADO DOS SANTOS
FRANCISCO LEON COELHO LEAL
JESSICA TORRES MARTINS
LEANDRO QUINTANA NIZOLI2
LUIZA HELENA DE SOUZA POKULAT
MARIA OTÍLIA FARIAS LOPES DE MOURA
MAYARA DA SILVA GARCIA
NABILA CAMPREGHER ZAGHLOUT
NILSEIA FEIJO DA SILVA
PAOLA RENATA JOANOL DALLMANN
PATRICIA GABRIELA DE ARAUJO INGLES
RAFAELA CASTANHEIRA SOARES
SAMANTHA WALLY JORGE
SAULO ADALBERTO DE ARAUJO
TAINÁ ANÇA EVARISTO MENDES CARDOSO
TANIZE ANGONESI DE CASTRO

Página gerada em 22/10/2019 01:30:44 (atualização a cada 15 minutos)