Nome da Atividade
EXTENSÃO RURAL
CÓDIGO
01180008
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CRÉDITOS
4
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

A Estrutura Agrária Brasileira, a questão tecnológica na agricultura, a Extensão
Rural no Brasil, Comunicação Rural, Metodologia em Extensão Rural, Temas emergentes da
Extensão Rural: fome, pobreza rural, segurança alimentar e nutricional , políticas públicas de
combate à fome e a insegurança alimentar.

Objetivos

Objetivo Geral:

Proporcionar condições para que os alunos possam atuar de
forma consciente, crítica e criativa no desenvolvimento do meio rural e da sociedade como
um todo, levando em consideração as dimensões culturais, sociais, ambientais, políticas e
econômicas da realidade brasileira.

Conteúdo Programático

1 A ESTRUTURA AGRÁRIA BRASILEIRA
1.1 A modernização conservadora da agricultura brasileira
1.2 Complexos agroindustriais
1.3 Agricultura familiar
2 A QUESTÃO TECNOLÓGICA NA AGRICULTURA
2.1 Considerações sobre a Pesquisa Agropecuária
2.2 A natureza social da tecnologia agropecuária
2.3 Os desafios da sustentabilidade
3 A CONTEXTUALIZAÇÃO DA EXTENSÃO RURAL NO BRASIL
3.1 Origens
3.2 Histórico da Extensão Rural no Brasil
3.3 Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural
4 COMUNICAÇÃO RURAL
4.1 O processo de comunicação e sua importância
5 METODOLOGIA EM EXTENSÃO RURAL
5.1 O método e sua importância
5.2 Métodos de comunicação e métodos de Extensão Rural
5.3 Métodos em Extensão Rural: classificação, características, uso, limitações.
6 TEMAS EMERGENTES PARA EXTENSÃO RURAL
6.1 Fome e Pobreza Rural
6.2 Segurança Alimentar e Nutricional
6.3 Desenvolvimento Rural Sustentável
6.4 Políticas Públicas para o combate à Fome e a Insegurança Alimentar

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • AGUIAR, Ronaldo Conde. Abrindo o pacote tecnológico: Estado e pesquisa agropecuária no Brasil. São Paulo: Polis; Brasilia: CNPq, 1986. 156 p. 135 ALTIERI, Miguel. Agroecologia: dinâmica produtiva da agricultura sustentável. 5. ed. Porto Alegre: Editora da Universidade / UFRGS, 2009. 117 p. (Estudos rurais) ALVES, Eliseu. Pobreza rural no Brasil: desafios da extensão e da pesquisa. Brasília, DF: CODEVASP, 1988. 79 p. BARROS, Edgard de Vasconcelos. Princípios de ciências sociais para a extensão rural. Viçosa: UFV. Imprensa Universitária, 1994. 714 p. CAETANO, José. O processo educativo nao-formal da extensão rural. Porto Alegre: EMATER, 1994. 36 p. CAPORAL, Francisco Roberto. Agroecologia e desenvolvimento rural sustentável perspectivas para uma nova extensão rural. Porto Alegre: EMATER. 2001. 36 p. CAPORAL, Francisco Roberto. Sobre extensão, desenvolvimento rural sustentável; e os riscos de (des)integração interinstitucional: aporte para o debate sobre a construção de um novo modelo de desenvolvimento rural para o Rio Grande Do Sul. Porto Alegre: EMATERRS, 1997. 29 p. (EMATER. Circular Técnico, 9) CAPORAL, Francisco Roberto; COSTABEBER, José Antônio. Agroecologia e extensão rural: contribuições para a promoção do desenvolvimento rural sustentável. Brasília: MDA, 2004. 165 p. DIAZ BORDENAVE, Juan E. Comunicação e planejamento. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979. 247 p. DIAZ BORDENAVE, Juan E. O que é comunicação: Newton T. L. Sodre. São Paulo: Brasiliense, 1996. 105 p. EMBRATER. A comunicação na extensão rural: fundamentação e diretrizes operacionais. Brasília, 1987. 52p. FONSECA, Maria Teresa Lousa. A extensão rural no Brasil, um projeto educativo para o capital. São Paulo: Loyola, 1985. 191 p. FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação. 10. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1992. 93 p. FREITAS, Maria Leonice de. Conceito de extensão rural e perfil do extensionismo para o estado do Rio Grande do Norte - um perfil délfico. Dissertação. Santa Maria,

Bibliografia Complementar:

  • GEORGE, Susan. O mercado da fome. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1979. GUZMÁN, Eduardo Sevilla. Uma estratégia de sustentabilidade a partir da agroecologia. (Tradução de Francisco Roberto Caporal). In: Revista da EMATER/RS Agroecologia e desenvolvimento rural sustentável. Porto Alegre/RS., V. 2, nº 1, 35 a 44, 2001. LAMARCHE, Hugues (coord.). A agricultura familiar: Comparação internacional. Campinas-SP, Ed. Da UNICAMP, 1993. 336 p. LINHARES, Maria Yedda Leite. História do abastecimento. Brasília, BINAGRI/MA, 1979. MOLINA, Maria Ignes Guerra. Fundamentos para o trabalho com grupos em Extensão Rural. In: Cadernos de Difusão de Tecnologia. Brasília/DF, vol. 5 (1/3), 1988. p.77-95. MUSSOI, Eros M. Extensão Rural: Uma contribuição ao seu repensar. In: Revista do Centro de Ciências Rurais / UFSM. Santa Maria/RS., vol. 15 (1), 37 a 50, 1985. NORT, Egon. Por que faltam os alimentos? Causas e soluções viáveis. Ed. da UFSC, Florianópolis, 1987. PADILHA, Romeu F. Extensão Rural no Brasil: Novos tempos. In: Rev. Bras. De Tecn., vol. 15 (4), jul./ago., 1984. PINTO, Luis Carlos Guedes. A organização dos agricultores como estratégia para a assistência técnica à agricultura. Compater/MA. Brasília, 1977, 26 p. PINTO, João Bosco. Extensão ou Educação: Uma alternativa crítica. Tradução e adaptação de Dario Franco e Maria C. Leal, Brasília/DF, Set./80. PINTO, João Bosco. Tecnologia e pequena produção no desenvolvimento rural. 137 Campinas. CATI/SAA, 1984. 24 p. QUEDA, Oriowaldo. A Extensão Rural no Brasil: da anunciação ao milagre da modernização agrícola. Piracicaba, SP, 1987. RATTNER, Henrique. Tecnologia e sociedade. Uma proposta para os países subdesenvolvidos. São Paulo, Brasiliense, 1980. 183 p. RIBEIRO, José Paulo. Como ser um Extensionista eficiente. Brasília, EMATER. 1984. 20 p SILVA, José Graziano da. As possibilidades e as necessidades da ciência e da tecnologia na área das Ciências Agrárias. UNICAMP/CNPq, 1988. TAMBARA, Elomar. RS: Modernização
  • BENEYTO, Juan. Informação e Sociedade: os mecanismos sociais da atividade 136 informativa. Tradução de Maria de Lurdes Allan), Petrópolis, Vozes, 1974. 208 p. BERLO, David Kenneth. O processo da comunicação: Introdução à teoria e à prática. Tradução de Jorge Arnaldo Fortes). São Paulo, Martins Fontes, 1979. 295 p. BIASI, Antônio Carlos Ferrare. Métodos e meios de comunicação para Extensão Rural. 1º vol. Curitiba, ACARPA, 1978. DIAZ BORDANAVE, Juan. O que é participação. SP ed. Brasiliense, 1983. DIAZ BORDANAVE, Juan. A Transferência de tecnologia e o pequeno agricultor. IICA/Brasil, Série Publicações Miscelâneas nº 213. 1980. 119 p. BRUM, Argemiro Jacob. O desenvolvimento econômico brasileiro. 2 ed. Rio de Janeiro, Vozes, 1982. 220 p. CARVALHO, Horácio Martins de. A tecnologia agrícola e o pequeno produtor rural. Paraná, 1986. 42 p. CARVALHO, Horácio Martins de. Introdução à teoria do planejamento. São Paulo, Brasiliense, 1979. 176 p. CASTRO, Josué de. Geografia da Fome. São Paulo, Brasiliense, 1957. CÉSAR, Paulo Bastos. A política agrícola e a produção de alimentos no Brasil. Boletim do Grupo de Conjuntura. Rio de Janeiro, CPDA / EIAP / FGV, 1980. DIAS, Cleimon E. A. Espaço de conflito e permanência das agências de estado: O exemplo da Extensão Rural em Santa Catarina. Tese de Mestrado. 97 p. UFRRJ/CPDA. Rio de Janeiro/RS, dezembro de 1990. EHLER, Eduardo. Agricultura sustentável: Origens e perspectivas de um novo paradigma. Guaíba/RS, Ed. Agropecuária Ltda., 1999. 157 p. EMATER, Seminário de Extensão Rural: Enfoque participativo. Porto Alegre. EMATER/RS. 1987. 52 p. FREIRE, Paulo. Educação como Prática da Liberdade. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1967. 150 p. FRIEDRICH, Odilo A. Comunicação Rural: Proposição crítica de uma nova concepção. Brasília, EMBRATER, 1988. 64 p. GARCIA, João Carlos. Influência do aumento na oferta de alimentos sobre a nutrição humana. Brasília, BINAGRI/MA, 1979.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
EXTENSÃO RURAL Nutrição (Bacharelado)

Página gerada em 25/04/2024 06:57:48 (consulta levou 0.120299s)