Nome da Atividade
PERCEPÇÃO ESPACIAL
CÓDIGO
05000830
Carga Horária
60 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Percepção e possibilidades expressivas de elementos plásticos do espaço tridimensional.

Objetivos

Objetivo Geral:

GERAIS
Reconhecimento das possibilidades estruturais e desenvolvimento da percepção do espaço como totalidade plástico
significante, no trabalho com a tridimensão.

ESPECÍFICOS
Desenvolver o pensamento tridimensional em arte e design por meio de problemáticas contemporâneas, considerando a
construção, a apropriação, a instalação e a intervenção como eixos de pesquisa teórico-práticos.
Orientar na utilização de técnicas, ferramentas e materiais a partir de exercícios práticos de modelagem e construção.
Analisar parte da produção tridimensional contemporânea articulada à produção individual do aluno;
Estabelecer a relação entre prática e teoria no desenvolvimento de um projeto pessoal que relacione e levante questões sobre o
objeto, o espaço, o tempo e o contexto de apresentação.

Conteúdo Programático

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ARENDT, Hannah. A condição Humana. Rio de Janeiro: Editora Forense Universitária, 2007. ARCHER, Michael. Arte contemporânea: uma história concisa. São Paulo: Martins Fontes, 2001. BACHELARD, Gaston. A poética do espaço. São Paulo: Martins Fontes, 1989. BATCHELOR, David. Minimalismo. São Paulo: Cosac & Naify Edições, 1999. CERTEAU, Michel. As caminhadas pela cidade e Relatos de espaço.In:A Invenção do Cotidiano.Petrópolis,RJ:Vozes, 1994. DONDIS, Donis A. Sintaxe da Linguagem Visual. São Paulo: Martins Fontes, 3ª Ed., 2002. FLUSSER, Vilém. O Mundo Codificado: por uma filosofia do design e da comunicação. São Paulo: Cosac Naify, 2013. KRAUSS, Rosalind. Caminhos da escultura moderna. São Paulo: Martins Fontes, 2007. PEIXOTO, Nelson Brissac. Paisagens Urbanas. São Paulo: SESC, 1994. TASSINARI, Alberto. O espaço Moderno. São Paulo: Cosac & Naify, 2001. READ, Herbert. Escultura Moderna: uma história concisa. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

Bibliografia Complementar:

  • ARDENNE, Paul. Um art contextuel: Création artistique em milieu urbain, en situation, d’intevention, de participation. Flammarion, 2007. AUGÉ, Marc. Por uma antropologia da mobilidade. São Paulo: Editora UNESP, UFAL, AL, 2010, p.29. __________. Não Lugares: Introdução a uma antropologia da supermodernidade. Campinas, SP: Papirus, 1994. ALÿS, Francis. Todo lo que vi, escuché, encontre, hice e deshice, entendi o malentendí: diez cúadras alrededor del estúdio. Ed.: Colegio de San Ildefonso, 2006. BOURRIAUD. Nicola. Pós-produção: Como a arte reprograma o mundo contemporâneo. São Paulo: Martins Fontes, 2009. CALVINO, Italo. Seis propostas para o próximo milênio. São Paulo: Companhia das Letras, 1990. COELHO, Frederico Oliveira. Livro ou livro-me: escritos Babilônicos de Hélio Oiticica (1971-1978). Rio de Janeiro: Eduerj, 2010. DUCHAMP, Marcel. O Ato Criador In: BATTCOCK, Gregory. A Nova Arte. São Paulo. Perspectiva: 2004. FERREIRA, Glória; COTRIM, Cecília (orgs.). Escritos de artistas: anos 60/70. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006. HARVEY, David. A liberdade da cidade. In: Revista Urbânia número 3. Editora Pressa 2008, p.11.Disponível também em: http://urbania4.org/wp-content/uploads/2010/10/revista-urbania-3.pdf Acesso em: 31/01/2011. KRAUSS, Rosalind. A escultura no campo ampliado. Gávea: Revista semestral do curso de Especialização em História da Arte e Arquitetura no Brasil. Rio de Janeiro: PUC, n. 01, 1984. KWON, Miwon. O lugar errado. In: Revista Urbânia número 3. Editora Pressa 2008, p. 149. Disponível também em: http://urbania4.org/wp-content/uploads/2010/10/revista-urbania-3.pdf Acesso em: 31/01/2011. OITICICA, Hélio. Aspiro ao Grande labirinto. Luciano Figueiredo, Lygia Pape e Waly Salomão, (org). Rio de Janeiro: Rocco, 1986. PEREC, Georges. Espécies de espacios. Ed. Montesinos 4ª ed. 2000. ____________. Tentativa de esgotamento de um local parisiense. São Paulo: Gustavo Gili, 2016. ____________. Lo Infraordinário. Madrid: Editorial Impedimenta, 2008.
  • WONG, Wucius. Princípios de Forma e de Desenho. São Paulo: Martins Fontes, 2ª Ed., 2001.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
PERCEPÇÃO ESPACIAL Design Gráfico (Bacharelado)
PERCEPÇÃO ESPACIAL Design Digital (Bacharelado)

Página gerada em 26/01/2021 18:58:04 (consulta levou 0.165612s)