Nome da Disciplina
ECOLOGIA E SANEAMENTO AMBIENTAL
CÓDIGO
09050016
Carga Horária
30 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
2
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
1
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
1
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
2
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

A DISCIPLINA DESENVOLVER-SE-Á A PARTIR DE UM PROCESSO
CUMULATIVO DE APRENDIZADO, QUE PROPORCIONE AO ALUNO, INICIALMENTE, O
CONHECIMENTO SOBRE - ECOLOGIA - SUA RELAÇÃO COM OUTRAS CIÊNCIAS E SUA
RELEVÂNCIA A PARTIR DE ESTUDO DOS FATORES ECOLÓGICOS, CLIMÁTICOS,
ABIÓTICOS (NA ÁGUA E NO SOLO), ALIMENTARES E BIÓTICOS; DA CONCEITUAÇÃO E
CARACTERIZAÇÃO DAS POPULAÇÕES NATURAIS, PARÂMETROS BÁSICOS DA
69
POPULAÇÃO, ESTRUTURA ETÁRIA, MORTALIDADE E DA CONCEITUARÃO DE
ECOSSISTEMA, EVOLUÇÃO, FLUXO DE ENERGIA, CICLOS BIO-GEO-QUÍMICOS.
SEGUINDO COM O CONHECIMENTO SOBRE - SANEAMENTO AMBIENTAL –
ESTABELECENDO UMA CONCEITUAÇÃO CLARA, DE ENTENDIMENTO AMPLO, SOBRE
SANEAMENTO E MEIO AMBIENTE, SUAS CORRELAÇÕES E SOLUÇÕES TÉCNICAS A
PARTIR DO ESTUDO SISTEMATIZADO DA LEGISLAÇÃO, DO PLANEJAMENTO URBANO,
DA GESTÃO DOS SERVIÇOS E DO CONTROLE SOCIAL.

Objetivos

Objetivo Geral:

PROPORCIONAR AOS ALUNOS DO CURSO DE NUTRIÇÃO,
CONHECIMENTOS DO MEIO AMBIENTE E DE SANEAMENTO, SUAS CORRELAÇÕES E
SOLUÇÕES TÉCNICAS A PARTIR DO ESTUDO SISTEMATIZADO DA LEGISLAÇÃO, DO
PLANEJAMENTO URBANO, DA GESTÃO DOS SERVIÇOS E DO CONTROLE SOCIAL

Conteúdo Programático

1. INTRODUÇÃO À DISCIPLINA DE ECOLOGIA E SANEAMENTO AMBIENTAL,
CONCEITOS, IMPORTÂNCIA, CONSIDERAÇÕES POLÍTICAS, ECONÔMICAS, SOCIAIS E
CULTURAIS.
2. ECOLOGIA – DIVISÕES. INTRODUÇÃO À AUTOECOLOGIA. FATORES ECOLÓGICOS,
FATORES ABIÓTICOS E BIÓTICOS.
3. CARACTERÍSTICA DAS POPULAÇÕES, PARÂMETROS BÁSICOS, ESTRUTURA
ETÁRIA, MORTALIDADE, MIGRAÇÃO, EQUILÍBRIO, RENDIMENTO, POLIMORFISMO E
INTERAÇÃO.
4. NOÇÕES DE BIOCENOSE E ECOSSISTEMA. DELIMITAÇÃO, CARACTERÍSTICAS E
EVOLUÇÃO DAS BIOCENOSES. TRANSFERÊNCIA DE MATÉRIA E ENERGIA NOS
ECOSSISTEMAS. PRODUTIVIDADE NOS ECOSSISTEMA.
5. ECOLOGIA APLICADA - AÇÃO DO HOMEM SOBRE A NATUREZA. IMPACTO
AMBIENTAL.
6. SANEAMENTO - DEFINIÇÃO, SERVIÇOS, SITUAÇÃO ATUAL. LEGISLAÇÃO.
PLANEJAMENTO URBANO. GESTÃO DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO. CONTROLE
DA SOCIEDADE.
7. SANEAMENTO E MEIO AMBIENTE. CONCEITUAÇÃO DE POLUIÇÃO. ÁGUA - SOLO -
AR, CARACTERIZAÇÃO, USOS E EXIGÊNCIAS DE QUALIDADE, PROCESSOS
POLUIDORES E TÉCNICAS DE CONTROLE DA POLUIÇÃO.
8. SANEAMENTO E SAÚDE PÚBLICA. DEFINIÇÃO DE SAÚDE. EDUCAÇÃO SANITÁRIA.
PATOLOGIAS RELACIONADAS COM A FALTA DE SANEAMENTO.
9. ABASTECIMENTO DE ÀGUA. SISTEMAS, QUANTIDADE, QUALIDADE. CAPTAÇÃO,
TRATAMENTO E DISTRIBUIÇÃO.
10. ESGOTOS SANITÁRIOS. OBJETIVOS E BENEFÍCIOS. QUANTIDADE, QUALIDADE E
EFEITOS DOS ESGOTOS. SOLUÇÕES DE ESGOTAMENTO. TRATAMENTO.
11. DRENAGEM PLUVIAL. CARACTERIZAÇÃO. EROSÕES URBANAS, CHUVAS, INFRAESTRUTURA,
DIMENSIONAMENTO E COMPONENTES DO SISTEMA.
12. LIMPEZA PÚBLICA. RESÍDUOS SÓLIDOS. LIMPEZA, ACONDICIONAMENTO,
COLETA,
DISPOSIÇÃO FINAL E RECICLAGEM DO LIXO

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BARROS, R. T. DE V. ET ALLI. SANEAMENTO. BELO HORIZONTE: ESCOLA DE ENGENHARIA DA UFMG, 1995 221 P.
  • ODUM, E. P. & G.W. BARRET 2017. FUNDAMENTOS DE ECOLOGIA. EDITORA THOMSON, SÃO PAULO 612P.

Bibliografia Complementar:

  • PESSON. P. LA CONTAMINACION DE LAS AGUAS CONTINENTAIS. MADRID: MUNDIPRENSA, 1978 335 P.
  • BEGON, M., C.R. TOWNSEND & J.L. HARPER, 2017 ECOLOGIA DE INDIVÍDUOS E ECOSSISTEMAS. EDITORA ARTMED, PORTO ALEGRE, 4ª EDIÇAÕ 752 P.
  • COLE, G. 1998. MANUAL DE LIMNOOLOGIA. BUENOS AIRES; HEMISFÉRIO SUR.405P. DAJAZ, R. 2005. PRINCIPIOS DE ECOLOGIA. EDITORA ARTMED. PORTO ALEGRE – RS, 7ª EDIÇÃO 520P.
  • LOVELOCK, J. 2007. GAIA: UM NOVO OLHAR SOBRE A VIDA NA TERRA. EDIÇÕES 70. LISBOA. 168P.
  • MILLER JR. G.T. 2007. CIÊNCIA AMBIEMTAL. EDITORA THOSON LEAMING. SÃO PAULO. 501P.
  • ODUM, E.P. 2004. FUNDAMENTOS DE ECOLOGIA. FUNDAÇÃO CALOUSTE GUIBENKIAN, LISBOA 7ª EDIÇÃO 927P.
  • SCHAFER, A. 1984 FUNDAMENTOS DE ECOLOGIA E BIOGGEOGRAFIA DAS AGUAS CONTINENTAIS. PORTO ALEGRE: EDITORA UFRGS. 532 P.
  • SEWELL, G.H. 1978. ADMINISTRAÇÃO E CONTROLE DA QUALIDADE AMBIENTAL. SÃO PAULO EPU/EDUSP/CETESB. 295P.
  • VALLA, C. E. DO 1995. QUALIDADE AMBIEMTAL. SÃO PAULO. PIONEIRA 117P.

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
M1 2019 / 2 60 47 Nutrição (Bacharelado)
Horários
ManhãTardeNoite
QUA10:00 - 10:50
10:50 - 11:40
CLOVIS CAMPOS ALT
Professor responsável pela turma

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
ECOLOGIA E SANEAMENTO AMBIENTAL Nutrição (Bacharelado)

Página gerada em 22/11/2019 18:27:21 (consulta levou 0.217151s)