Nome da Atividade
GESTÃO DE RESÍDUOS
CÓDIGO
22000552
Carga Horária
45 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
1
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
3
CRÉDITOS
3
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Desenvolver conhecimentos e habilidades para a elaboração e execução de plano de gerenciamento integrado de resíduos sólidos. Conhecer as fontes e características dos resíduos sólidos, o processo de amostragem e quantificação e caracterização de resíduos sólidos. Compreender como são realizados os processos de coleta, transporte, tratamento e disposição de resíduos sólidos urbanos e industriais não perigosos. Estudo de aterros sanitários: projeto, execução e operação. Conhecimento de critérios para seleção de locais para disposição de resíduos sólidos. Estudo sobre compostagem, reuso e reciclagem de resíduos sólidos, logística reversa, redução da geração de resíduos na fonte. Estudo dos impactos dos resíduos sólidos no ambiente e técnicas de monitoramento. Conhecimento das normas e legislação relacionadas aos resíduos sólidos. Compreender como os resíduos sólidos podem ser utilizados como meio de inclusão, cooperação e solidariedade.

Objetivos

Objetivo Geral:

- Conhecer as diferentes fontes e características dos resíduos sólidos.
- Conhecer o processo de coleta, transporte, tratamento e disposição dos resíduos sólidos.
- Conhecer os componentes de um aterro sanitário e seu funcionamento.
- Entender o plano de gerenciamento integrado de resíduos sólidos.
- Compreender os impactos dos resíduos sólidos no ambiente e conhecer algumas técnicas de monitoramento de áreas de disposição.
- Ter conhecimento das normas e legislações aplicadas aos resíduos sólidos.

Conteúdo Programático

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 10004:2004. Resíduos sólidos – Classificação. Rio de Janeiro: ABNT, 2004.
  • BRASIL. Lei nº 12.305, de 02 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Diário Oficial da União, 02 ago. 2010.
  • PELOTAS, Prefeitura Municipal. Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas. Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS) – Município de Pelotas/RS. 2014. 194p.

Bibliografia Complementar:

  • BERGMANN, A. (Org.). Meio ambiente na administração municipal: diretrizes para a gestão ambiental municipal. 2. ed. Porto Alegre: FAMURS, 2001.
  • BRASIL. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999: Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 27 abril. 1999.
  • CONAMA - CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE. Resolução nº 275, de 25 de abril de 2001. Estabelece o código de cores a ser adotado na identificação de coletores e transportadores, bem como nas campanhas informativas para a coleta seletiva de lixo. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 19 jun. 2001. Seção 1, p. 80.
  • D’ALMEIDA, M. L. O; VILHENA, A. (coords.). Lixo Municipal: manual de gerenciamento integrado. 2. ed. São Paulo: IPT/CEMPRE, 2000. 370 p.
  • FUNDAÇÃO ESTADUAL DE PROTEÇÃO AMBIENTAL – FEPAM. DEPARTAMENTO DE QUALIDADE AMBIENTAL – DQA. DIVISÃO DE PLANEJAMENTO – DIPLAN. Mapa e diretrizes para o licenciamento ambiental de aterros sanitários no estado do Rio Grande do Sul: Avaliação regional de áreas para destinação de resíduos sólidos urbanos. 2019.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
GESTÃO DE RESÍDUOS Engenharia Hídrica (Bacharelado)

Página gerada em 28/02/2024 23:22:16 (consulta levou 0.126794s)