Nome do Projeto
Escrita científica aplicada a Antropologia e Arqueologia: redação e revisão de artigos.
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
21/04/2016 - 16/12/2016
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Humanas - Antropologia
Resumo
A escrita científica, assim como os demais tipos específicos de redação, segue regras de adequação voltadas a um determinado público alvo; neste caso, a academia. Entre o ambiente acadêmico, a escrita correta e uniformizada aos padrões requeridos, expressos pelas normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), é capaz de transmitir credibilidade aos leitores. Relatórios, artigos, monografias, trabalhos de conclusão de curso, teses e dissertações são alguns dos principais trabalhos realizados por estudantes de graduação e pós-graduação durante a carreira acadêmica dentro da universidade, sendo fundamental, durante todos eles, a desenvoltura da redação científica, de modo a demonstrar que a pesquisa está devidamente embasada, justificada e argumentada. As investigações conduzidas atualmente nas áreas de Antropologia Social e Cultural e a Arqueologia são, em grande parte, realizadas no âmbito acadêmico por discentes de graduação e pós-graduação, tornando pertinente a criação de um curso que ofereça aos estudantes subsídios e técnicas de redação científica, visando gerar maior número de publicações nas duas áreas.

Objetivo Geral

Potencializar a escrita científica dos estudantes de Bacharelado em Antropologia e Arqueologia através do ensino de técnicas específicas de redação, indispensáveis para o aperfeiçoamento dos profissionais em formação.

Justificativa

Tendo em vista que “escrever e publicar em periódicos científicos virou uma exigência cada vez maior” (MARTÍN, 2015), encontramos, juntamente a alunos de graduação e pós-graduação em Antropologia e Arqueologia, uma demanda por maior aprofundamento no que diz respeito à redação científica e à organização de dados empíricos e bibliográficos. O projeto, portanto, visa criar meios didáticos e oferecer orientações que auxiliem o estudante durante a transformação de sua pesquisa em síntese, para que então possa ser publicada como artigo científico. Este, por ser produzido especialmente para publicação em periódicos, exige atenção especial quanto à maneira de apresentar a pesquisa e os dados coletados em campo; torna-se, portanto, relevante e necessário desenvolver nos estudantes maior aperfeiçoamento no estilo específico da redação científica. Ademais, na medida em que a escrita científica é fundamentalmente comunicação de ideias baseadas em afirmações teóricas ou empíricas, consideramos essencial aprimorar a escolha do material bibliográfico utilizado pelos estudantes, de modo a criar um diálogo com a pesquisa que se propõe realizar.
No âmbito acadêmico, consideramos a publicação resultante de uma pesquisa como uma das partes essenciais do trabalho investigativo, visto que é a partir dela que modificações em nível micro e macro podem vir a ocorrer na comunidade acadêmica. Revistas destinadas à publicação de trabalhos por estudantes de graduação e pós-graduação nos campos de Antropologia Social e Cultural e Arqueologia são abundantes no país, constituindo um importante meio de comunicação e disseminação dentro das universidades. Ao exibir o que está sendo alvo de pesquisa, os periódicos discentes promovem a inovação, o conhecimento e o debate dentro da área.
Propomos também realizar entre estudantes, colaboradores e monitores do projeto o exercício de reflexão sobre a escrita antropológica e arqueológica, na medida em que estas são importantes instrumentos para a criaçã

Metodologia

No primeiro semestre de 2016, serão realizados encontros quinzenais entre professores, colaboradores e bolsistas do projeto com o intuito de discutir seus objetivos e prepará-los para acompanhar os discentes nos momentos não presenciais do curso, assim como ministrar um plantão de dúvidas uma vez por semana. Os bolsistas também farão o levantamento das revistas com editais abertos para publicação, com fins de conhecer as revistas, suas normas de publicação e o tipo de artigos publicados, bem como a mediação entre discentes e docentes nos momentos fora do horário de aulas.
Os módulos principais para discussão do curso são apresentados a seguir:
• A escrita científica: o ler e o escrever.
• Elaboração de título, resumo e palavras-chave.
• Considerações iniciais: como começar a redação?
• Construção de argumentos baseados em referências bibliográficas pertinentes.
• Interpretação dos dados empíricos.
• Considerações finais: como terminar a redação?
• Revisão do texto.
• Referências bibliográficas.
• Normas de apresentação.

Resultados Esperados

Esperamos disseminar um enfoque positivo nos estudantes quanto às publicações científicas, sem que estas sejam realizadas exclusivamente por interesses próprios, mas para estimular o debate teórico-metodológico das disciplinas e desenvolver suas técnicas de escrita e revisão. Também pretendemos impactar a qualidade dos trabalhos finais do curso e de disciplinas (monografias, Trabalhos de Conclusão de Curso e Dissertações), bem como melhorar o índice de publicações dos estudantes da UFPel, que é considerado ponto influente durante a avaliação dos cursos universitários.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
Dayanne Dockhorn Seger2021/04/201601/09/2016
FLAVIA MARIA SILVA RIETH221/04/201616/12/2016
ISIS KARINAE SUAREZ PEREIRA2001/09/201616/12/2016
LOUISE PRADO ALFONSO221/04/201616/12/2016
RENATA AZEVEDO REQUIAO201/09/201616/12/2016
VAGNER BARRETO RODRIGUES201/09/201616/12/2016

Página gerada em 14/11/2019 12:16:45 (consulta levou 0.049328s)