Nome do Projeto
PREPARO DE PEÇAS ANATÔMICA PARA USO DIDÁTICO NAS DISCIPLINAS DE ANATOMIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
01/06/2017 - 01/06/2018
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Morfologia - Morfologia
Resumo
Internacionalmente, os cursos que exigem formação prática em anatomia animal utilizam modelos não-biológicos e, de um modo geral, material digital, como vídeos e programas interativos (Fawver et al., 1990). Parte dos recursos didáticos de origem animal usados nas universidades brasileiras são constituídos por acervos composto por peças osteológicas, que apresentam maior durabilidade. Temas como estudos articulares e musculares, assim como a anatomia topográfica, a esplancnologia e neurologia, exigem material de suporte, palpável, o que permite uma melhor fixação dos conteúdos vistos nas aulas teóricas. Os métodos de estudo atualmente empregados pelos docentes nas disciplinas de Anatomia dos Animais Domésticos oferecidas pelo Departamento de Morfologia do Instituto de Biologia da UFPel incluem consulta de apontamentos realizados durante a exposição teórica, leitura de livro texto, consulta em Atlas ou paginas web e visualização de peças anatômicas em laboratório. Cada turma compreende aproximadamente 80 alunos. A maioria das peças anatômicas disponíveis é datada entre as décadas de 70, 80, 90 e ano 2010, quando um projeto de ensino, com esta mesma coordenação, foi desenvolvido. Passados 6 anos e consequentemente mais de 3000 alunos formados na disciplinas, este material foi deteriorado e as disciplinas novamente tem carência de peças anatômicas. São esqueletos, ossos avulsos e dissecações do sistema músculo-esquelético produzidas por técnica de criodesidratação desenvolvida por professores da disciplina (Teixeira Filho et al., 1990). Com a referida técnica, já naquela época, foi possível ter maior durabilidade das peças comparado com aquelas fixadas e mantidas em formol. Entretanto, ao longo destes 6 anos transcorridos, devido a não reposição e aos problemas de conservação (ataque de cupins e de fungos), muitas destas peças também estão deterioradas ou mesmo foram descartadas.

Objetivo Geral

Através da produção de peças anatômicas de origem biológica, assim como de modelos sintéticos e digitais, proporcionar aos alunos:
Material didático em qualidade e quantidade, incluindo peças anatômicas crio-desidratadas com estruturas devidamente identificadas e pintadas em cores próximas ao tecido vivo.
Preparar peças anatômicas do sistema músculo-esqueléticos de animais de pequeno (cão e gato) e grande porte (equinos, bovinos, suínos)

Justificativa

Dado a necessidade mínima de qualificar o ensino de Anatomia Animal na Ufpel através do cumprimento dos referidos planos de ensino, incluindo material para aulas praticas (os quais precisam ser trabalhados em qualidade e quantidade), há uma evidente necessidade de pessoal para apoiar as atividades didáticas, seja ela, preparando peças novas e para atendimento extra-classe dos alunos. São mais de 500 alunos atendidos anualmente pelas disciplinas, quem contam com 3 professores e um técnico. A infra-estrutura nos prédios 20 e 24 do Instituto de Biologia são boas, com amplitude para tais atividades e em alguns momentos sub-explorados dada a esta condição. Há alguns anos, temos oferecidos disciplinas para formação complementar em ciências morfológicas, onde os alunos aprendem e aplicam técnicas anatômicas. Estes alunos, ao término da disciplina, demonstram interesse e já possuem treinamento para contribuir nas disciplinas regulares, mas não temos como absorve-los, sem que este projeto seja implementado.Necessidade de atualização de material didático, com a preparação de novas peças anatômicas das disciplinas de Anatomia I e Anatomia dos Animais de Produção I e II que são ministradas aos cursos de Medicina Veterinária e Zootecnia, respectivamente. Grande demanda de alunos para estudos extra-classe, nos laboratórios das disciplinas implicando na oferta de monitores para tal.

Metodologia

Os bolsistas solicitados neste projeto trabalharão em conjunto com aqueles destinados a total demanda as disciplinas de Anatomia dos Animais Domésticos e de Produção, de forma a integrar a produção de peças anatômicas e a assistência extra-classe.
Para incremento de material biológico: Com o ingresso de pelo menos um aluno bolsista, poderá ser eficientemente desenvolvidas as atividades de preparo e restauração de peças anatômicas. Para as quais serão utilizados cadáveres, ou parte desses, oriundos de animais que foram a óbito junto o Hospital de Clinicas Veterinarias da UFPel, devido a doenças não-infecciosas, animais eutanasiados por portarem doenças terminais e/ou peças oriundas de frigoríficos. O material obtido será processado no dia da aquisição ou armazenado em câmara-fria ou freezer até seu processamento, conforme disponibilidade dos professores e bolsistas.
O sistema músculo-esquelético dos cadáveres será dissecado, fotografados e fixados com formol a 10%, através da canulação da artéria carótida, perfusões intramusculares ou por imersão das peças anatômicas, por no mínimo 48h, em cubas contendo solução de formalina a 10%.
As peças anatômicas incluindo sistemas musculares, esplâncnicos (digestório, respiratório, urinário, genital, circulatório e linfático) e sistema nervoso serão dissecados in situ, por sistemas e/ou através de cortes metaméricos e/ou paquiméricos.
As peças serão formolizadas para sua conservação. Parte serão dissecadas para manutenção em solução de formalina (peças úmidas) e parte será desidratada seguindo o protocolo de Teixeira Filho et al. (1990). Após a criodesidratação, as estruturas de interesse serão pintadas com tinta guache nas cores originais dos tecidos, seladas com selador para madeira e envernizadas. A identificação de cada estrutura será indicada por legenda posta em cartão de consulta, anexado a peça. Serão montados esqueletos e partes do sistema ósseo, conforme a necessidade dos planos de ensino.

Resultados Esperados

Melhoria da qualidade de ensino, através de uma maior disponibilidade de material didático prático. Redução nas taxas de reprovação em Anatomia dos Animais Domésticos I e de Produção I Acredita-se que a utilização deste material didático facilitará o aprendizado dos tópicos atualmente abordados nas disciplinas. Por outro lado, a utilização de métodos alternativos auxiliarão na compreensão das estruturas anatômicas durante as aulas teóricas sem que sejam acometidos por problemas de conservação, como atualmente vem acontecendo. A presença de um bolsista junto aos alunos apoia o professor, melhorando o esclarecimento dos assuntos vistos.

Indicadores, Metas e Resultados

Os bolsistas destinados a produção de peças anatomicas deverão trabalhar em conjunto com aqueles que atuarão na monitoria extra-classe.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA CRISTINA KALB601/06/201701/06/2018
ANA LUISA SCHIFINO VALENTE801/06/201701/06/2018
CESAR JAEGER DREHMER201/06/201701/06/2018
DANIEL HENRIQUE VIEIRA CAVALCANTE401/06/201701/06/2018
JOSE EDUARDO FIGUEIREDO DORNELLES201/06/201701/06/2018
JULIESER DO EVANGELHO VAZ401/06/201701/06/2018
LUIZ FERNANDO MINELLO201/06/201701/06/2018
LYGIA MARIA DE ALMEIDA601/06/201701/06/2018
RODRIGO KEGLES BRAUNER201/06/201701/06/2018
WANDERLEY BANDEIRA DE ARAUJO201/06/201701/06/2018

Página gerada em 18/07/2019 10:20:02 (consulta levou 0.055109s)